7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Seg Mar 10, 2008 2:15 pm



Disclaimer: This story is not intended to violate any copyrights held by MCA, Universal Studios, Renaissance Pictures or any other entity involved with the making of Hercules: The Legendary Journeys or Xena: Warrior Princess.



Renúncia de direitos:
todos os direitos reservados à Universal Studios. Não há intenção de infringir copyrights.
Estas são estórias de fãs e para fãs da sére Hércules - The Legendary Journeys, para fins de entretenimento somente.


Última edição por mara em Qua Out 15, 2008 10:02 am, editado 4 vez(es)

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Sex Jun 20, 2008 7:48 pm

MANTO NEGRO: O INÍCIO - por Viviane


A terra finalmente resolve reclamar toda devastação e destruição da qual foi vítima durante centenas de anos.
Terremotos, tempestades violentíssimas, erupções vulcânicas e toda sorte de fenômenos naturais assolam o planeta.
Em meio a destruição, encontra-se “ela”, triste, desesperada; separada de seus filhos e após ver a morte do marido, “ela” tenta encontrar um caminho de volta a seus filhos. As pessoas passam por ela em igual desespero, ou até mais que ela. Focada em seu objetivo, nem percebe que um vulto se aproxima, em semblante a expressão é de alívio e esperança.
O homem é um amigo antigo; cientista, que estuda uma maneira de salvar a terra.Feliz por encontrá-lo, “ela” conta-lhe tudo o que aconteceu até ali. O amigo a leva para um esconderijo subterrâneo, e lá, revela todo seu trabalho. O laboratório possui toda a parafernália de que um cientista dispõe para realizar seus estudos. E o que “ela” vê acende suas esperanças de salvar sua família: UMA MÁQUINA DO TEMPO! Com ela poderia voltar no tempo e evitar o desastre que lhe aconteceu.
O amigo explica que a máquina esta em fase experimental e que nunca fez um teste antes. “Ela” não quis saber, disse que não tem mais nada a perder.
Depois de fazer todos os cálculos e programar a máquina para dia, hora e lugar do ocorrido, o cientista diz que tudo esta pronto para a viagem e que ela já pode entrar na máquina.
Instalada na máquina, ela pensa em tudo que pode lhe acontecer, no último minuto ela ainda olha nos olhos do amigo e sem saber porque lembra-se de Hércules... lembra-se de Xena, e em como eles lutavam por um mundo melhor e justo. Se eles estivessem ali quem sabe não teriam uma saída, ou quem sabe ajudá-la a encontrar sua família. Sem saber porque, os olhos do amigo a faz pensar nos profundos olhos azuis de Hércules, uma mulher poderia se perder naquela imensidão azul! Por um momento, “ela” esboça um sorriso, rindo de seus pensamentos tão impróprios à situação.
Então ela sente a maquina começar a viagem e mais... em sua frente apenas o espaço multicolorido.



mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Sex Jun 20, 2008 7:50 pm

Viviane, como Manto Negro tem a ver com Hércules, tomei a liberdade de passar seu tópico pro lugar mais adequado, querida.
Adorei o começo da estória.
Por favor continue, aqui mesmo neste tópico. Você escreve muito bem e adoramos estórias que envolvam Hércules.Very Happy
É só clicar em post reply e continuar, querida.

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Manto negro: A viagem

Mensagem  Manto Negro em Dom Jun 22, 2008 3:38 pm

Oi pessoal olha eu aqui de novo, que bom que vcs estão gostando da história, tá aí mais um pouquinho pra vcs:



MANTO NEGRO: A VIAGEM

Enquanto as luzes passavam rapidamente por seus olhos, “ela”se perguntava quanto tempo aquilo duraria.
No laboratório, o amigo ajustava seus computadores monitorando a viagem de sua amiga, ao mesmo tempo rezando pra que tudo desse certo. Nesse exato momento, a terra tremeu violentamente, atirando tudo ao chão, sem nada poder fazer, o cientista assistia a destruição de seu laboratório e tentava se proteger dos objetos que caiam, então uma grande explosão destruiu o que restava do laboratório,terminando assim com a esperança de trazer “ela” de volta.
No vórtice do tempo, “ela” sentiu então que algo mudara, as cores agora explodiam à sua frente, sentia múltiplas agulhadas pelo corpo, como se rolasse em uma cama de agulhas. Aberturas pelo espaço temporal passavam em alta velocidade, seu corpo agora era jogado como uma folha açoitada pelo vento. Já não tinha consciência de si mesma, apenas de que tudo estava perdido.
Seu corpo rolou pelas fendas do tempo inerte, sem destino. Então, as ondas temporais se acalmaram e “ela” foi conduzida a planície verdejante que se abriu a sua frente. Finalmente a viagem terminou, seu corpo caiu pesadamente sobre a grama que cobria os campos, ficando ali por horas, quem a visse naquele instante, diria que estava morta. Mas “ela” vivia, e a força que a conduziu até ali sabia disso,então miríades de cores brilhantes cobriram seu corpo, fazendo-o desaparecer.
Muito tempo se passou até que “ela pudesse recobrar a consciência. Estava em uma planície muito verde, a paisagem era lindíssima, as montanhas imensas e o verde predominava, podia ouvir o canto dos pássaros, as borboletas vagando pelas flores, o som dos bichos, o céu era de um azul intenso... “uma mulher poderia se perder naquela imensidão azul”...; onde estaria? O que aconteceu? Que roupas eram aquelas? E todas aquelas armas? Todas essas perguntas fervilhavam em sua mente, mas uma em especial, era a que mais a perturbava: quem era ela? Qual seu nome?
“Meu Deus, que houve comigo?”Sem saber pra onde ir, “ela” se levanta e percebe o manto que cobre seu corpo, ele oculta seu corpo e esconde as armas espalhadas pela roupa, e cai pesadamente até seus pés, instintivamente ela retira o manto e começa a caminhar rumo ao desconhecido.
Caminhou durante horas, e já anoitecia quando finalmente percebeu o primeiro sinal de vida humana naquele lugar estranho. Os gritos pediam por socorro e imploravam por clemência. Correndo na direção dos gritos “ela” se perguntava o que estaria acontecendo. Quando chegou ao local, o que viu a deixou chocada, sentiu uma raiva poderosa fervilhar o sangue em suas veias. Algumas mulheres e idosos estavam sendo atacados por ladrões impiedosos, os velhos eram brutalmente espancados, o sangue brotava das feridas abertas. Não suportando mais a situação, ela interfere: “Ei!”



" continua..." rsrsrs, tenham um pouquinho só de paciêcia sim meninas, afinal eu nunca escrevi tanto assim! Mas olha preciso mesmo saber se vcs estão mesmo gostando, é que as vezes bate aquela inesgurança :silent: ! sabe como é né? Beijos

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Seg Jun 23, 2008 9:53 am

Uau, consegui viajar com ela! Mal posso esperar pra Hércules aparecer!Very Happy

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Ter Jun 24, 2008 4:12 pm

MANTO NEGRO: A ESPADA


Seu grito é como uma chicotada no ar, chamando imediatamente a atenção dos ladrões. Surpresos eles percebem a figura da bela mulher e esboçam um sorriso debochado, já imaginando o quanto vão se divertir com a visitante inesperada.
“O que foi doçura? Quer participar da festa?”
“Como vocês podem...?”
“Esse é nosso trabalho, gracinha! Roubar, matar... sabe... nos divertir com lindas mulheres! Mulheres assim como você!”
O bando, seis no total, cercou-a, e aquele que parecia ser o chefe, levou a mão ao seu rosto, tentando toca-la. Enojada, “ela” o empurra provocando assim a ira do ladrão:
“Não sou bom o suficiente pra você? Ou quem sabe você gosta de ser forçada?”
Dizendo isso, dois deles a seguraram por trás, enquanto o líder, sentia o aroma de seu cabelo e lambia seu rosto.
“Solte- me seu porco!” num impulso ela o chuta entre as pernas, fazendo o comparsa urrar de dor. “Ela” tenta se soltar, mas os canalhas são mais fortes e com sua reação, eles ficaram ainda mais zangados. Entre o gritos de incentivo de seus companheiros, o líder se recupera e esbofeteia seu rosto com força!
“Sua v...! Vou te ensinar a não bater em um homem!” Entre xingamentos e risadas ele bate nela impiedosamente, chutes, socos, empurrões e tapas; “ela” ainda tenta se defender, mas seus esforços são inúteis. Caindo de bruços, “ela” sente que algo mudou! Seu cérebro começa a funcionar rapidamente, como se este usasse toda sua extensão e não apenas dez por cento habituais. De repente um click e uma voz de comando em sua cabeça: “DEFENDA-SE!”Como num passe de mágica, uma espada surge em sua mão, e no segundo seguinte a cabeça do líder rolava pela grama, respingos de sangue caíram em seu rosto e em seus olhos via-se o brilho da satisfação. Surpresos, o restante do bando ainda tenta reagir, mas estava como que possuída! A espada movia rapidamente, desferindo golpes dignos do melhor espadachim. Conseguiu derrubar mais quatro deles, sim por que um, tendo a orelha e um braço decepado, achou que já era hora de fugir.
“Ela”observa os homens mortos a seus pés e não consegue entender como aquilo poderia ser possível
“Será que sou uma guerreira? Talvez eu faça parte de algum exército... ou talvez eu seja uma criminosa!?” Contemplando a espada em suas mãos, ela ainda tentava entender os últimos acontecimentos. Era uma bela arma, em estilo oriental, o cabo e a bainha eram de ônix negra, e quando embainhada em nada fazia lembrar uma espada, passaria muito bem por um cajado. A lâmina brilhava em meio ao sangue que escorria por seu corte.
“Você esta bem?”Uma das mulheres ali presente se aproximou da estranha para agradecer sua ajuda.
“Sim, estou bem. Só um pouco confusa...” A mulher olhava para “ela” não acreditando em suas palavras: “Tem certeza de que esta bem? Você esta sangrando!”
Olhando na direção que a gentil mulher apontava, “ela” percebeu que estava ferida. No calor da batalha nem percebera que um deles havia ferido-a no abdômen com uma adaga. Fitando a mulher a sua frente, “ela” tenta se aproximar, mas suas forças estão se esvaindo assim como seu sangue. Suas pernas dobram lentamente não suportando o peso de seu corpo.
“Ajude-me...” Foi seu pedido mudo ao cair. Ainda ouviu a mulher chamando por ela, indo em seu socorro. Depois , apenas a escuridão.
“Ajude-me...” Iolaus levantou-se sobressaltado, olhando ao redor, a procura de quem havia chamado. Do outro lado da pequena fogueira, seu amigo Hércules dormia serenamente.
“Hércules?”
“Humm...”
“Ouviu isso?”


Continua... Very Happy Very Happy Very Happy

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Convidad em Ter Jun 24, 2008 10:06 pm

UAU!!!!!!!!!! gostei mesmo!!!!! Estou adorando estas aventuraas! E chegamos a Hércules !

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Qua Jun 25, 2008 9:00 am

Carmen Lily escreveu:UAU!!!!!!!!!! gostei mesmo!!!!! Estou adorando estas aventuraas! E chegamos a Hércules !


É!!!!! Muito legal, Vi!!! Cadê mais?:?: :arrow:

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Sex Jun 27, 2008 4:08 pm

Ufa! Demorou um pouquinho mas finalmente eu trouxe mais um pouquinho pra vcs:




MANTO NEGRO: IOLAUS

Ainda sonolento, Hércules senta-se e observa o amigo, que olha ao redor atento a algo que ele não consegue ver.
“Iolaus, você está bem?”
“Sim! Você esse chamado?”
“Que chamado...?”
“Uma voz de mulher pedindo por socorro!”
“Sei... uma mulher. Iolaus, tem certeza de que não estava sonhando?”
“É claro que tenho, Hércules! Eu ainda não estava dormindo. Ouvi perfeitamente uma voz de mulher dizendo: Ajude-me!
Hércules olhava para o amigo com ares de quem não estava acreditando, afinal, Iolaus vivia sempre as voltas com alguma mulher.
“Olha Iolaus, vamos esperar então que esse tal chamado se repita, então investigamos, esta bem?”
“Esta bem. Mas eu repito que não foi um sonho!”
Ficaram em silêncio por algum tempo, esperando pelo chamado que não veio. Iolaus já estava nervoso e tenso pela espera inútil, quando Hércules diz:
“Por que não dormimos um pouco, se for alguém em perigo, deve aparecer para pedir nossa ajuda. Que você acha, hum?”
Relutante, Iolaus concorda, consciente de que nada podem fazer, já que não sabem de onde e de quem era o chamado.
Em seu leito, Iolaus custa a pegar no sono, intrigado com o que acontecera minutos antes. Ao lado, Hércules dorme a sono alto, alheio as preocupações do amigo.
Quando finalmente consegue conciliar o sono, tem um sonho estranho; ele esta numa terra estranha, devastada, destruída por catástrofes, por onde se olha há destroços, diante dele um abismo, e do outro lado uma mulher gritava desesperadamente, podia ouvir sua voz vinda de longe:
“Ajude-me! Ajude- me por favor!” Ela gesticulava na direção do abismo, mas sua voz estava cada vez mais distante, e Iolaus não conseguia entender o que ela queria dizer. Separados pelo abismo, Iolaus assistia tudo sem nada poder fazer.
“Ajude-me!” Despertou sobressaltado, ouvindo nitidamente a voz desconhecida! Hércules, que já havia despertado, observava Iolaus com atenção.
“Outro pesadelo?”
“Como assim, Hércules, eu te disse...”
“Iolaus, você falou o tempo todo enquanto dormia!”
“É mesmo? E o que foi que eu disse?”
“Não sei..., acho que algo como: não posso... acalme-se... coisas desse tipo.”
“É... eu tive um sonho muito estranho... e muito real... uma mulher na beira de um abismo pedindo ajuda. Hércules, você acredita em mim, não é?”
“Claro Iolaus...”
Ótimo! Ta com fome? Vou caçar algum coisa. Enquanto isso você providencia o fogo? Ótimo!”
Enquanto o amigo se afastava, Hércules pensava em suas palavras, e em como o sonho o afetara.
“Filho!” Sua expressão mudou rapidamente ao ouvir a voz de seu pai, virando-se perguntou bruscamente:
“Zeus... o que quer?”
“Precisamos conversar, meu filho.”
“Sobre o que?”
“Hércules, precisa acreditar em Iolaus!”
“Como assim...? São apenas sonhos!”
“Não Hércules, não são! O que esta acontecendo é real e muito, muito sério. É a respeito de uma mulher...”
“Hah! Tinha que ser uma mulher! Olha se você acha...”
“Hércules! Escute o que eu tenho a lhe dizer! O destino de muitas vidas inocentes depende de você! Por isso, não seja irônico com um problema tão sério!”
“Esta bem, pode falar.”
“Ela não é de nossa época, de alguma maneira ela foi enviada para cá, não sei o que ela veio fazer aqui. Mas uma coisa eu posso lhe garantir Hércules, você precisa encontra-la e impedir que outros possam influencia-la.”
“Influencia-la?”Mas por que você não pode encontra-la e protege-la?”
“Por que há uma força maior que a minha por trás dela! Uma força que nunca senti antes. Hércules se ela ficar com as pessoas erradas, uma grande tragédia vai cair sobre este mundo! E pessoas já morreram por suas mãos. Você precisa se apressar!”
“Mas o que há com os deuses? Por que dão poder as pessoas que não podem controlar? É sempre assim não é, os deuses erram e a humanidade paga por isso!?
“Ela é boa Hércules, só não sabe disso. Seu senso de justiça pode leva-la a um caminho errado. E outra pessoa já sabe desse detalhe e vai se aproveitar disso em seu propósito.”
“De quem esta falando?”
“Ares.”
“Ares?! Ele é seu filho, por que não você mesmo não pode impedi-lo?
“Filho, ele é o Deus da Guerra, não posso interferir... mas você pode.”
“... esta bem... eu vou procurar essa... mulher...”
“Tem mais uma coisa que precisa saber, Hércules. Ela tem poderes que nem mesmo ela sabe que possui. Tanto que ela já entrou em contato com Iolaus.”
“Então... não foi um sonho?”
“Não. Ela falou com Iolaus. Esta se comunicando com ele por telepatia. E se ela esta pedindo ajuda é seu dever ir em seu socorro!”
“È... tem razão. Onde posso encontra-la?”
“Ela esta a leste, nas planícies verdejantes. E tenha muito cuidado meu filho...”
No instante seguinte, Zeus não estava mais lá, deixando o gigante loiro com uma expressão preocupada em sua face.
“Ah, Hércules! Tínhamos combinado que você acenderia o fogo!” Indagou Iolaus, que acabara de chegar com algumas codornas à mão.
“ Iolaus, não temos tempo pra isso. Vamos partir imediatamente!”
“ Problemas?”
“Sim, e dos grandes. Agora me explique essa história de que você ouviu o chamado de uma mulher!”
“ Claro Hércules, é o seguinte ontem a noite...
Enquanto relatava os fatos a Hércules, os dois seguiam viagem rumo a

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Sex Jun 27, 2008 4:12 pm

O restinho:


Enquanto relatava os fatos a Hércules, os dois seguiam viagem rumo a mais uma aventura, rumo ao desconhecido


È isso meninas, vou me eforçar pra colocar mais rápido. Essa semana o trabalho tava exigindo muito, e eu sou uma lesma pra digitar :!: Por isso não desistam de mim por favor No Beijos a todas!

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Myriam Castro em Sex Jun 27, 2008 6:55 pm

Hum ....
Emocionante!
Fiquei com gostinho de "quero mais" ...


Última edição por Myriam Castro em Dom Nov 16, 2008 8:19 am, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Convidad em Dom Jun 29, 2008 4:40 pm

Eu estou adorando!!!!!!!!!!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Seg Jun 30, 2008 11:45 am

Eu também!!!!!Very Happy bounce

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Ter Jul 01, 2008 10:08 am

MANTO NEGRO: O CAVALO


Vários dias se passaram até que “ela se recuperasse do ferimento. O pequeno povoado a acolheu como se ela fosse filha do local, todos estavam muito felizes em vê-la recuperada, gratos por ela ter salvado os moradores dos bandidos.
Um certo dia, Lia, a mulher que salvara, veio lhe procurar na pequena choupana em que fora instalada. Disse-lhe que tinha algo para lhe mostrar. Saíram as duas caminhando pelo campo até chegar a uma espécie de estábulo.
“ Que é Lia?”
“Calma, você já vai ver... pronto, aí está! Ele veio logo depois que trouxemos você para cá, naquele dia que ... você sabe...”
“Sim, eu sei. Mas o que é que tem?
“Bom, ele ficou na porta da choupana, todo o tempo que cuidávamos de você. Ele deve ter nos seguido, então eu o trouxe para este lugar e cuidei dele para você. É um belo animal, e muito dócil!”
O corcel negro destacava-se no ambiente pobre, um lindo cavalo, imponente e de pêlo brilhante, a um canto os apetrechos da sela, finamente decorados.
“Olha, não precisa se preocupar, eu cuidei de tudo direitinho. Meu pai me ensinou tudo a respeito de cavalos, portanto...”
“Lia, me desculpe mas... o cavalo o cavalo não é meu... acho que nunca montei um desse antes!”
“Mas como? Ele só pode ser seu... quando tentei trazê-lo pra este lugar ele relutou bastante, tive muito trabalho para convencê-lo...”
Confusa, “ela” tenta se lembrar de um cavalo em seu passado, mas nada, apenas um borrão no fundo da memória. Durante o tempo que ficou inconsciente, pensou ter ouvido vozes... uma voz amiga, acalmando-a e dando-lhe esperanças. Agora analisando friamente, deduziu que tudo não passou de um sonho.
Bem, agora que tinha um cavalo, Manto Negro( resolveram chamá-la assim) saia sempre para explorar as redondezas. Às vezes passava dias sem aparecer. E nessas viagens, sempre encontrava problemas como, algum engraçadinho querendo seduzi-la, ou pessoas sendo injustiçadas, e Manto Negro sempre combatia os problemas com a mesma garra. Com as lutas constantes foi aprendendo cada vez mais a usar sua espada, e também as outras armas, a cada luta aprendia novos golpes, todos eficientes e mortais.

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Ter Jul 01, 2008 10:15 am

Continuação:


Sua fama aos poucos se espalhou por todos os cantos da terra. E como as histórias têm sempre uma versão pra cada um que a conta, a lenda de Manto Negro estava se tornando tão sangrenta quanto a de Xena. Histórias de como uma guerreira poderosa montando um belíssimo cavalo negro, dizimava todos que cruzassem seu caminho.
Usando um espesso manto sobre o corpo, ninguém saberia dizer como era seu rosto ou seu corpo. Uns diziam que ela era uma feiticeira, e quando mostrava seu rosto as pessoas morriam só em contemplar a face demoníaca. Outros dizia que era uma lindíssima mulher que encantava a todos com sua beleza e por isso derrotava seus inimigos tão facilmente.
Coisas desse tipo e de como era impiedosa com seus oponentes, espalhavam-se por toda parte, chegando até Hércules e Iolaus, que se perguntavam quanto tempo mais aquilo duraria, até que a encontrassem.
“Ela é boa, só não sabe disso.”
Hércules duvidava de que seu pai soubesse de quem estava falando quando disse essas palavras.
Um certo dia, durante a longa viagem, chegaram a um pequeno povoado e resolveram parar para descansar e comer alguma coisa.
Na taverna, pediram comida e bebida, sentados numa mesa a um canto, podiam observar todo o estabelecimento. Estavam no fim da refeição, quando entrou na taverna um homem muito ferido,seus olhos demonstravam todo horror do qual tinha sido vítima. Enquanto era socorrido, ele contou o havia acontecido.
Ele e a família estavam vindo para a cidade quando foram atacados por um demônio. Um ser de outro mundo, lutava como ninguém e matava sem piedade. Matou sua mulher e filhos sem se incomodar com seus gritos de clemência. Por pouco ele também não morrera, muito ferido perdera os sentidos e quando voltou a si, os seus pertences tinham sido levados, ficaram apenas os corpos de sua família, mostrando toda crueldade que sofreram.
“Como era esse monstro que o atacou?- perguntou Hércules.
“Não sei! Não vi seu rosto, ele usava uma capa negra!”
“Uma capa? Um manto negro?”
“Sim, acho que era isso... minha família...”
“Calma amigo! Você precisa descansar agora.”_ Hércules tentava acalmar o pobre homem, enquanto olhava significativamente para Iolaus. Saindo da taverna, a dupla analisa as informações:
“E então Iolaus, o que você acha?”
“Não sei, Hércules. Você acha que é ela?”
“Quem mais poderia ser? Iolaus temos que encontrar logo essa mulher, ela não pode continuar ferindo as pessoas assim!”
“Sim precisamos encontrá-la e rápido, antes que Ares possa...
“É, você está certo, vamos.”
E assim Hércules e iolaus continuam sua jornada em busca de Manto Negro.



Calma que já já tem mais Very Happy

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Qua Jul 02, 2008 11:37 am

estamos aguardando...bounce

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Sex Jul 04, 2008 8:57 am

Oi pessoal tô aqui com mais um pouco de Manto Negro pra vcs, me desculpem pela demora, é que estava em dúvida se colocava este ou não. Leiam e digam o que acharam, parece que não ficou muito bom:


MANTO NEGRO: ARES


“Iolaus, ela tem... falado com você? Quero dizer... você e ela...?”
“Não Hércules. Aquela foi a única vez que ela chamou.”
Estavam caminhando a dias em busca de Manto Negro, e à aquela altura da viagem, chegaram a um impasse: o caminho se dividia, um a direita e outro a esquerda.
“E agora Hércules?”
“Vamos nos separar Iolaus. Você para a direita e eu a esquerda.”
“Mas... não é melhor... sei lá , ficarmos juntos? Zeus disse que ela...”
“Sim, eu sei, mas não podemos mais perder tempo. Se você encontrá-la espere por mim, eu volto pra encontrar você, e você faz o mesmo. Combinado?”
“Esta bem. Hércules... tenha cuidado.”
“Você também Iolaus. Nos vemos em breve.”
Hércules ficou por um instante observando o amigo que se afastava pelo outro caminho. Seus olhos azuis demonstravam toda sua preocupação em deixá-lo seguir sozinho. Mas era o único jeito de ganharem tempo. E depois, Iolaus sabia se cuidar muito bem, e afinal, fora com ele que Manto Negro se comunicara.
Mais confiante Hércules toma seu caminho na esperança de encontrá-la primeiro.


Manto Negro estava voltando para casa depois de uma longa viagem de exploração, conhecendo outros lugares, salvando pessoas; coisas desse tipo. Montando seu cavalo Fiel (resolvera nomeá-lo assim, pois ele era mais companheiro que a própria sombra), galopava tranqüilamente em direção a seu povoado.
“Manto Negro!”
Uma voz profunda chamou às suas costas, virando a montaria, ela o viu: um homem alto, de uma personalidade marcante. Usava botas, quase iguais as dela, de couro preta, roupa também de couro, parecia ter sido feita sobre medida para o dono, na cintura um cinto segurava uma longa espada:
“Não se preocupe Manto Negro, eu só quero falar com você.”
Mais uma vez a voz profunda se manifestou, e ela então continuou sua análise. A camisa aberta na altura do peito deixava a mostra os músculos do tórax, um pescoço forte e uma cabeça morena, olhos misteriosos, boca carnuda e sensual, as feições rudes enfeitada por um cavanhaque muito bem cuidado. Sem dúvida era um belo homem:
“Estou em desvantagem aqui. Sabe quem sou, mas eu não sei quem é você.”
“Meu nome é Ares. Mas com certeza você já ouviu falar de mim...”.
“Pra falar a verdade não.”_ Ela o interrompeu bruscamente. “Você disse que queria falar comigo, de que se trata?”
Ares, surpreso com sua reação, revelou a Manto Negro o motivo de sua presença ali. Ele fez surgir uma imagem na qual apresentava cenas de horror e desespero. Enquanto ela assistia, ele dizia que aqueles inocentes estavam sofrendo, e aquele exército vinha causando medo e morte por onde passavam. Os gritos de dor e o choro das crianças invadiam sua mente, despertando-lhe uma raiva já sua conhecida.
“Você pode por um fim em tudo isso.” Disse ares
“Como? Eles são muitos...”
“Com a minha ajuda, é claro. Além daquelas montanhas tem um exército com centenas de homens muito bem treinados e armados, só esperando que alguém como você os comande.”

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Sex Jul 04, 2008 9:00 am

Continuação:

“E por que não você? Você me parece perfeitamente capaz disso!”
A gargalhada de Ares ecoou pelas planícies:
‘Não sabe mesmo quem sou não é?”
“Já disse que não!”
Ele se aproximou dela e estendeu-lhe a mão para que ela desmontasse, logo após, Ares retirou o capuz e admirou a beleza de Manto Negro.
“Eu sou um deus.”
“Um deus... a meu ver um deus poderia muito bem acabar com todo aquele massacre.”
“Os deuses não se envolvem diretamente com os problemas dos humanos. Mas podemos ajudar colocando em suas vidas pessoas como você. Eu não viria procurá-la se não tivesse certeza de que seria capaz de acabar com o sofrimento dos mortais. Por todo lugar as pessoas falam de você, de como enfrenta o perigo para salvar aqueles em perigo. E de como é forte e destemida, eles só esqueceram de dizer uma coisa.”
“O que...?”
“De como você é bonita!”
Manto Negro ouvia as palavras do estranho como se estivesse em outro lugar, como se estivesse em outro corpo. A voz de Ares era um sopro morno em sua face, e o beijo parecia ser inevitável, mas no último momento, ela pareceu ter despertado da letargia em que se encontrava e disse:
“Está bem.”
“Como... o que disse?”
“Eu aceito sua oferta.”
Ares não deixou transparecer sua decepção, ao contrário, sorriu de satisfação:
“Ótimo! Muito bem, o exército está a sua espera a dois dias de viagem daqui.”
“Não vem comigo?”
“Preciso resolver mais alguns problemas e encontro com você lá. Não se preocupe, vai dar tudo certo!”
Antes de partir, Ares alertou-a de que algumas pessoas tentariam impedi-la de chegar até o exército. Pessoas que não queriam que aquele massacre acabasse.
Observando Manto Negro se afastar a todo galope, Ares, sorria satisfeito, pensando em como fora fácil enganá-la. Rindo alto desapareceu em uma luz brilhante, mas sua risada ainda ecoava pelos campos.


É isso pessoal! Beijos! :study:

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Sex Jul 04, 2008 9:25 am

Realmente dá a impressão de que estou lá. Muito bom, querida!Very Happy 8)

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Qua Jul 09, 2008 10:43 am

MANTO NEGRO: ENCONTRO NO LAGO

O lago convidava para um mergulho em suas águas límpidas e refrescantes. O sol da tarde fazia o manto grudar ao suor causando desconforto e cansaço.
Olhando ao redor ela desmonta e pensa que um mergulho e algumas horas de descanso lhe fará muito bem. Certificando-se de que não há ninguém por perto, tira as roupas ficando apenas de calcinha e sutiã.
Deliciando-se na água fria e profunda do lago, Manto Negro sente-se tão bem e revigorada como á muito não sentia. Passou algum tempo mergulhando ou apenas boiando e às vezes nadando, que nem percebeu o tempo passar.

Hércules chegou ao lago com muita sede, abaixou-se e tomou longos e ávidos goles até saciar-se. Tirando a camisa, deixou a mostra o peito másculo e viril, já se preparava para se livrar da calça quando viu surgir uma visão do outro mundo.
Uma mulher emergia do lago como uma sereia, linda, ela passava a mão pelos longos cabelos castanhos escuro, para retirar o excesso de água, soltando-os eles cascateavam até o meio das costas grudando em sua pele molhada, enquanto caminhava pra a margem do lago.
Longas e torneadas pernas sustentavam um corpo escultural, vestindo apenas uma minúscula peça íntima que Hércules nunca havia visto antes. A parte de baixo, uma calcinha preta de renda, transparente na frente que deixava a mostra a sensualidade dela; a parte de cima, o sutiã também preto, acomodava um par de seios firmes e fartos. Hércules sentiu sua pulsação acelerar diante da visão, e tudo isso ele visualizou em questão de segundos. Até que ela percebeu sua presença:
“Hei!”_ Gritou cruzando os braços ao redor do abdômen .
“Estava me espiando??”_ Embaraçado, Hércules fica sem ação no primeiro momento, então diz:
“Na-ão... eu quero dizer sim... Não! Eu estava com sede e ...Me desculpe!”
“Bem, você estava ou não me espiando?” disse ela , enquanto saia do lago aproximando-se ameaçadoramente de Hércules.
“Olha, eu estava com sede, não vi ninguém até você aparecer de repente. Inclusive ia dar um mergulho!” _ constrangido Hércules não sabia mais o que dizer:
“Bem, eu já vou indo. Você pode continuar seu banho que não vou mais atrapalhar...”
Manto Negro percebeu que ele estava sendo sincero, outro em seu lugar já teria tentado alguma coisa:
“Espere! Você disse ia mergulhar. Fique a vontade, a água esta uma delícia, e depois eu já estava de saída.”
Quando Hércules se virou para olhá-la, Manto Negro percebeu algo familiar. Os olhos mais azuis e expressivos que ela já vira (uma mulher poderia se perder naquela imensidão azul). A face de um deus, os cabelos loiros caiam sedosamente sobre a testa. Ombros largos, braços fortes, o peito e o abdômen cobertos por pêlos que desciam e desaparecia dentro da calça de couro trançado.
“Desculpe... algum problema?_ diz Hércules.
“É que parece que... conheço você de algum lugar...”

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Qua Jul 09, 2008 10:44 am


Agora foi a vez de Manto Negro ficar sem jeito. Hércules dá um sorriso irônico e diz:
“Acho difícil. Por que eu me lembraria de você, com certeza!”_ seus olhos percorreram o corpo da estranha, e só aí , Manto Negro se deu conta da sua vulnerabilidade. Virando-se rapidamente, abaixou-se e pegou o manto jogado na relva, e enrolou-se nele deixando os ombros e braços nus.
Hércules abaixou a cabeça rindo disfarçadamente da maneira rápida como ela se cobriu, então para quebrar o clima:
“Você não é daqui, é? Por que você é bem diferente das mulheres por aqui! Quero dizer... suas roupas...”
“Oh! Isso é uma lingerie.”
“Uma o quê??”
‘Bem, não importa de onde venho as mulheres usam isso pra se sentirem bonitas...”_ Manto Negro pára e reflete sobre o que acabou de dizer: lingerie? De onde venho? Do que estava falando?”.
“É... eu achei muito bonito.”_ diz Hércules baixinho.
“Como? O que disse?”.
“Oh, eu disse que é bonito.”
“Ah... obrigada...”
Ficaram se olhando por um instante sem saber o que dizer, o clima entre eles era de embaraço, descargas elétricas eram trocadas pelo olhar.
(Como é bonita!)_ pensou Hércules. Os olhos castanhos claros pareciam enxergar dentro de sua alma, o nariz bem feito e uma boca de lábios carnudos e sensuais completavam o belo rosto. Sua pele morena, era sedosa como uma flor.
“E então?”_ pergunta ele, tirando-a de seu devaneio, estivera observando-o sem perceber que o fazia.
“Ah?”
“Você não é daqui, é?”
“Eu... moro num povoado não muito longe daqui. E você?”
“Eu, bem... Sou Hércules, muito prazer.”
Ao tocarem as mãos foi como se algo despertasse deles. (Hércules! Onde já ouvira esse nome?)_ pensou .
Passaram algum tempo conversando sobre amenidades, sem perceberem o passar do tempo. De repente Fiel relinchou chamando a atenção dos dois:
“Oh Deus! Nem percebi o tempo passar, estou atrasada!”
“Me desculpe, eu não quis atrapalhá-la. Posso ajudar em alguma coisa?”
“Oh não, não se preocupe Hércules. A culpa não é sua. A muito tempo não encontro alguém com quem conversar coisas “normais”, assim como fizemos agora, muito obrigada. Mas eu realmente preciso ir.”_ enquanto falava Manto Negro juntava suas coisas e se preparava para montar:
“Belo animal! Pra onde está indo? Talvez possamos seguir juntos.”
“Tenho um encontro muito importante além das montanhas.”
“Infelizmente estou indo em outra direção...”
“Bom, foi um prazer conhecê-lo Hércules. Espero sinceramente poder revê-lo algum dia, agora preciso ir.”_ dizendo isso montou em seu cavalo e saiu a galope:
“Adeus Hércules!”
“Espere... Qual é o seu nome?”.

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Qua Jul 09, 2008 10:45 am


Mas ela já estava longe e não o ouviu:
“Puxa! Ela estava mesmo com pressa. Nem se deu o trabalho de se vestir...”
Foi então que Hércules percebeu o objeto brilhando na relva. Quando o apanhou percebeu que a bela mulher deixara cair um pequeno punhal , seu cabo adornado com pedras preciosas, sua bainha estava presa a um pequeno cinto.
Hércules analisou a arma, e depois olhou para o caminho que ela havia tomado. Sem outra saída guardou o punhal dentro da bota, vestiu-se e retomou a viagem, mas agora estava distraído com o último acontecimento. Nem se lembrava mais de seu objetivo com clareza, pensava na estranha o tempo todo. A maneira como ela surgiu das águas, sua beleza...


Amanhecia quando Hércules chegou ao povoado das planícies. E logo indagou por Manto Negro, recebeu a informação de que ela havia partido à dias. Eles a esperavam no dia anterior, mas ela não chegara.
(Iolaus!) Hércules voltou sobre seus próprios passos, agora correndo na esperança de que Iolaus não fizesse nada precipitado.



Meninas depois coloco mais, tô meio sem tempo!

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Qua Jul 09, 2008 4:43 pm

...e aí...Vivi...cadê o resto? Very Happy

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Manto Negro em Qui Jul 10, 2008 8:05 am

mara escreveu:...e aí...Vivi...cadê o resto? Very Happy

Very Happy Ainda Tô escrevendo o próximo! Passando da cachola pro papel. Neste a Xena vai aparecer... aliás, Mara tem problema colocar Xena Aqui? Ela vai avisar Hércules ... não! Não vou contar, vcs vão ter que esperar! rsrsrs

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  mara em Qui Jul 10, 2008 9:56 am

Não tem problema nenhum, querida. fique à vontade.

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: 7.03- HÉRCULES e Manto Negro

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:19 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum