Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  Myriam Castro em Seg Maio 12, 2008 7:50 pm




Ninguém a Não Ser Eu

Texto original em inglês de Inara


"Seja cortês com todos, mas íntimo com poucos, e deixe esses poucos serem bem conhecidos antes de lhes dar sua confiança.
A amizade verdadeira é uma planta de crescimento lento, e deve ser acompanhada e protegida dos choques da adversidade, antes que seja levada à apelação."

George Washington (Terra Arcaica)
1732-1799



Rommie bateu o pé, aborrecida, os braços cruzados, o olhar de desafio. Ela não queria se ausentar da nave, enquanto Andromeda passava por outra atualização dos sistemas. Não gostava de ver, outra vez, estranhos xeretando seus sistemas, e queria acompanhar tudo de perto. Porém Dylan foi categórico ... disse-lhe que ela podia até prejudicar o processo, e ela, mesmo a contragosto, teve que ceder.
Ele ordenou que ela pegasse sua mochila e se juntasse aos outros na Maru. Ela obedeceu, mas já sabia que não ia gostar muito dessa viagem. Iam sair para um período de R & R.
Quando Dylan embarcou, Beka não viu Rommie atrás dele, mas, sorrindo com simpatia, disse a ele que não se preocupasse, tudo era por causa de sua ligação com Andromeda. Ela ia ficar bem. Dylan esperava que sim, pois não queria bancar a babá de uma andróide renitente por uma semana. Mas não demorou muito, e Rommie apareceu.
Quando todos já estavam bem acomodados no compartimento de passageiros, Dylan disse a Beka que já podiam partir.
Beka sorriu novamente. "Digam até breve para Andromeda, pessoal!"
Até Dylan achou engraçado o que ela disse ...
A Maru partiu.
Harper, que já ia pela quarte garrafa de Sparky-Cola, estava curioso, queria saber para onde estavam saindo de férias, enquanto Andromeda permanecia em Tarn Vedra, para a atualização dos sistemas.
Ele bem que queria ir para Seraglio - um lugar famoso pelas orgias - mas Beka e Trance pegaram no pé dele, e ele ficou furioso. Teria investido nelas, se Dylan não o tivesse segurado pela gola, ordenando-lhe que se sentasse e ficasse quieto. Dylan teve que colocar um pouco de ordem ali, e chamou também a atenção das garotas.
Quando Beka anunciou que haviam chegado ao Sistema Nirvana, a surpresa tomou conta de todos ... menos de Dylan. Nirvana! Eles já tinham ouvido falar daquele famoso resort ... era um dos mais caros e luxuosos dos Mundos Conhecidos! Um verdadeiro paraíso ...
Dylan parecia feliz em ver seus amigos assim. Até que Beka olhou para ele, intrigada. Mas como ...?
Ele sorriu, saboreando aquele momento, e com uma piscadela explicou que tinha feito há tempos um pequeno investimento, que em 300 anos rendera uma boa quantia ... e que lhe tinham restituído por serviços prestados à Comunidade. E concluiu que todos ali mereciam um descanso.
É claro que todos vibraram. E Dylan ficou feliz ao ver que seus amigos gostaram da surpresa. Harper e beka, então, mal podiam conter a excitação ...



(continua abaixo)...


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 7:11 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  Myriam Castro em Seg Maio 12, 2008 8:52 pm

Continuando ...

Mal a Maru assentou os trens de pouso na doca, todos correram para a comporta. Mas Dylan barrou o caminho, e enfiou a mão no bolso da jaqueta, tirando alguns cartões acrílicos. Distribuiu-os segundo o gosto de cada um: Trance foi logo pegando uma suíte com piscina, e arrastou Rommie com ela. Rhade ficou com uma que tinha uma bela vista das montanhas. Beka em outra, ao lado do luxuoso SPA, e Harper numa com recursos holográficos programáveis. Desejando boa estadia a todos, ele sorriu, e guardou o último cartão - o seu próprio - pensando que a única coisa que tornaria aquilo melhor era ter alguém para compartilhar seu bangalô particular com ele ...
Rommie e Trance estavam em um shopping, escolhendo trajes de banho. Rommie gostava de vermelho, já Trance preferia o azul-elétrico, e achava que também assentaria muito bem na amiga ...
Beka estava verdadeiramente encantada com o luxo de sua suíte. O atendente, atencioso, lhe informou que ela tinha direito a serviço de massagens, e que já havia um horário agendado para ela ... e que se quisesse mudá-lo, podia ficar à vontade.
Outro atendente colocou a mochila de Harper na sala, e explicou-lhe como utilizar os recursos tecnológicos. A matriz podia ser acessada tanto pelos painéis, como pela conexão com o implante dataport de Harper. Quando este perguntou sobre Seraglio, o rapaz sorriu e lhe disse que fora ótima escolha. Desnecessário dizer que o engenheiro ficou nas nuvens ...
Rhade mediu o atendente de alto a baixo, reparando que o rapaz tremia como vara verde. Mas o Nietzschean sorriu, e o outro ficou mais tranquilo, despedindo-se com um aceno de cabeça cortês. Rhade examinou a luxuosa suíte, decorada com sobriedade, mas confortável, e com um belo visual das montanhas distantes. Aquilo era neve, lá no topo ...? Fazia muito tempo que não a via ...
O veículo parou no topo de uma duna, permitindo que se descortinasse a vastidão azul do oceano. O homem alto desembarcou, pegou a mochila e encaminhou-se para um belo bangalô. O condutor ficou ali durante alguns minutos, pensando no por que de algumas pessoas sentirem necessidade de ficar sozinhos num local como aquele ...
Dylan entrou no bangalô, de cujo alpendre se tinha ampla vista do mar. Ele pôs a mochila no chão, e, espreguiçando-se, agradeceu a Deus pela oportunidade de poder estar ali, a brisa suave revolvendo-lhe os cabelos, a carícia do sol no rosto. Ela apreciava aquilo imensamente.
Beka sentia-se no paraíso, enquanto as mãos suaves do massagista, um rapaz chamado Carlos, cuidavam do seu corpo. Ela começou a conversar com ele, e descobriu que ele era uma pessoa muito agradável, além de atencioso, e apreciou bastante a sua companhia.
Enquantom isso, Rhade parecia disposto a consumir todo o estoque da bebida mais cara, determinado a ficar bêbado até o dia seguinte. O bartender, temeroso que o Nietzschean lhe causasse algum problema, pressionou discretamente um certo botão sob o balcão. Algum tempo depois, uma mulher entrou no salão e se aproximou de Rhade. Era muito bonita, e se apresentou como Crystal, puxando assunto com ele. Rhade ficou interessado nela, e não demorou muito subiu com ela para sua suíte.
Em seu "passeio" virtual, Harper estava aonde sempre sonhou. Seraglio era para ele o verdadeiro peraíso ... Eram as melhores férias de sua vida!
Até que, depois de dois dias, ele resolveu procurar algo diferente. Procurou na matriz, e viu que havia muitas opções. Vamos em frente, então ...



(continua abaixo)...


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 7:11 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  Myriam Castro em Seg Maio 12, 2008 9:30 pm

Continuando ...

Rhade acordou com a cabeça latejando e a boca amarga. Ele foi tomar um banho quente, e, ao sair, deu de cara com Crystal, que havia se ausentado sem que ele percebesse, e agora estava de volta. Ele de início não se lembrou do nome dela, mas quando ela o disse, ele sorriu, abraçando-a e pronto para outra "rodada". Ela lhe perguntou se não queria jantar primeiro, e o beijou. Ao que parecia para Rhade, a "sobremesa" viria antes, e a refeição podia esparar ...
Harper estava na lanchonete, saboreando um sanduíche, quando viu Rhade passar por ele, com uma linda garota ao lado. Ele sorriu e cumprimentou o amigo. E tratou logo de terminar o lanche, para voltar à sua suíte e "viajar" mais. Ele mentalmente agradeceu a Dylan por aquele presente.
Rommie até que gostou da piscina pública, e chamou Trance, mas a amiga achou que não seria uma boa idéia ... afinal, era avatar de um sol, e a água poderia não fazer-lhe muito bem ...
Rommie resolveu então sair, e ambas se encaminharam para sua suíte, para se trocar, e em seguida procurar o que mais aquele resort podia oferecer. Vários pares de olhos masculinos as seguiram, e não poucos com admiração ...
Beka apreciava muito o tratamento vip, mas, sentindo falta de Trance e Rommie, foi procurar saber onde suas amigas estavam. Como não conseguiu que lhe informassem o número da suíte delas, ela deixou um recado na Recepção.
Trance e Rommie, no bar, conversavam sobre o que iam fazer em seguida. Rommie deixou que a amiga escolhesse, pois nunca antes tirara férias, e nem sabia como lidar com a situação. Elas estavam tão concentradas ao passar pelo hall, que nem viram Beka no balcão da Recepção, perguntando por elas.
Enquanto isso, Harper resolveu tentar um programa que o levasse à sua terra natal ... e ele conseguiu, mas não encontrou ninguém conhecido. Afinal, aquilo tudo não existia mais ... Ele "navegou" por um par de horas, mas nada achou que o interessasse, e acabou se desconectanto da matriz. Ficou quieto, na escuridão do quarto, pensando no que ia fazer a seguir.
Rhade chegou à conclusão que estar com Crystal todas as noites ia acabar sendo "cansativo" para ele, e, arrumando sua mochila, preparou-se para fazer um programa diferente.
Trance e Rommie receberam o recado de Beka, e foram ao encontro da amiga.
Rhade recebeu um recado de Harper, e foi encontrá-lo. O engenheiro cumprimentou-o, alegre, e sugeriu que fossem esquiar juntos nas montanhas. O Nietzschean gostou da idéia.
Dylan corria pela areia, apreciando as carícias do sol e da brisa do mar, que agitava seus cabelos sedosos e refrescava sua pele.
Ele subiu os degraus até o bangalô, e, pegando um pedaço de fruta buma bandeja que havia no alpendre, sentou-se numa cadeira. Seu coração batia acelerado, e ele concentrou-se até que sua respiração retomasse o ritmo normal. Os dias foram longos e relaxantes, e ele relutava em ter que deixar aquele lugar tão agradável e voltar à ativa ... ele queria aproveitar ao máximo.
O livro estava muito bom, mas as ondas o chamavam, e ele foi pegar uma prancha de surfe. Ele entrou no mar e caminhou até que a água o cobrisse, e esperou uma onda. E logo ele estava cavalgando uma das grandes, com uma agilidade surpreendente ...
Quiando emergiu na arrebentação, uma vozinha jovial o recebeu, cumprimentando-o.
Harper!
E não só ele, mas Rhade, Beka, Trance e Rommie. Todos estavam lá!
Dylan ficou agradavelmente surpreso. Então, percebeu que sentia outra coisa ... estava achando aquele bangalô grande demais só para ele.
Estar junto de seus amigos era uma grande alegria para ele.
Dias depois, estavam todos novamente a bordo da Maru, a caminho de casa. Todos se sentiam muito felizes, e gratos a Dylan pelos dias maravilhosos passados em Nirvana. Mas, assim como ele, no fundo todos sentiam mesmo, era a falta de seu amado "lar", a Andromeda Ascendant.
Rommie expressou o que todos pensaram, ao se ver novamente atracados no imenso hangar: "E bom estar em casa! ..."
E sorriu para Dylan.


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 7:12 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  Myriam Castro em Seg Maio 12, 2008 9:36 pm

Hum ...
Alguém saberia as coordenadas daquele planeta?
Já que Beka perdeu mais essa oportunidade, e deixou Dylan ficar sozinho num bangalô de alto luxo, a beira-mar ainda por cima, eu me candidato ...
Ora, se eu ia deixar escapar ... Nunquinhas!
Ainda mais com quem ...


Interessante, como, apesar de terem gostado, Dylan e sua equipe preferiam estar mesmo entre as estrelas, a bordo da Andromeda.


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 7:13 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  mara em Sex Maio 16, 2008 11:26 am

Que episódio relaxante, Myriam...eu poderia ter dividido aquele bangalô com Dylan...teria sido tão divertido..quero dizer...hã...teríamos dividido as despesas...8) Twisted Evil


Última edição por mara em Dom Maio 18, 2008 7:17 pm, editado 1 vez(es)

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  Myriam Castro em Dom Maio 18, 2008 7:03 pm

Acho que foi por isso que Trance levou Rommie com ela ...
para tirá-la de perto de Dylan e deixá-lo em paz, e quem sabe, poderia surgir alguém, ou então Beka acabasse por ir com ele ...


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 7:13 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  mara em Seg Maio 19, 2008 1:13 pm

Não, Myriam...ele esperava por mim...Twisted Evil 8)

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  Myriam Castro em Seg Maio 19, 2008 2:06 pm

O interessante é que aquele bangalô, à medida em que eu lia o texto, me fazia lembrar de um outro, que aparece no episódio II-17 (The Things We Cannot Change), sobre um penhasco à beira-mar, em Tarn Vedra.
Pelo menos era o que o subconsciente de Dylan achava, quando ele flutuava à deriva no espaço, após o acidente que o arremessou para fora da Maru.


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 7:14 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  mara em Ter Maio 20, 2008 9:50 am

Também a mim, Myriam. Só que este ficava bem na areia, à beira mar...eu sei, estive lá com Dylan...ooops...não era pra contar...tongue :lol:

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VI-18 - NOBODY BUT ME

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:20 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum