Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Ago 02, 2008 6:58 pm




Ele Observava ... e Ele Aguardava - p.1

Texto original em inglês de Amanda


"O que é atual, é atual para apenas um tempo.
E para apenas um lugar."

- Grantex Perelian (Filósofo Perseid)
CY 8767


Ele observava.
Silenciosamente, intensamente, anotando mentalmente, enquanto o líder da gangue - o "manda-chuva" daquele local - tentava encorajar seu bando. Eles se espalhavam pelo amplo recinto, alguns atentos, e outros dispersos. Dayvon colocou a mensagem sobre a mesa, e, olhando em volta, decidiu que teriam que expulsar a gangue rival a qualquer custo.
Um dos homens argumentou que, com a morte do antigo líder, um tirano tomara a frente, e estaria preparado para quaisquer retaliações. Dayvon sabia disso, e concordou que precisavam planejar seus ataques cuidadosamente e de alguém especial. Felizmente, ele tinha o homem certo ...
Uma figura até então pouco notada a um canto levantou-se, chamando a atenção de todos. Era um indivíduo alto, vestido com calças de couro preto e camisa azul. Envergava uma longa túnica também preta, sob a qual portava um par de lanças de força. E, escondida por dentro do cano alto de sua bota direita, havia uma adaga, da qual se via apenas o cabo trabalhado.
Era uma figura impressionante, e os presentes, temerosos, levaram as mãos às armas. Correndo os olhos profundamente azuis pelo recinto, o estranho falou em 20 mil, sua voz grave e marcante enchendo o ar. Um mercenário ...?
Um homem chamado Amion perguntou a Dayvon se conhecia o estranho. Dayvon retrucou que ele dispensava apresentações, e serviu-lhe uma cerveja. Ele o chgamou de Dylan - e lhe perguntou o que acontecera à Comunidade. Dylan fechou a cara, e replicou que a Comunidade não passava de um bando de burocratas hipócritas, e que ele agora fazia suas próprias regras. Amion estava desconfiado, mas Dayvon sabia muito bem quem - e o quê - aquele homem era, e parecia confiar nele.



(continua abaixo)...


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 6:10 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Ago 02, 2008 7:38 pm

Continuando ...

Dylan ergueu os olhos de sua cerveja ... e Dayvon pensou ver uma grande tristeza e um vazio indescritível por trás daquele olhar. Parecia falar de uma perda. Ele perguntou a Dylan quanto tempo fazia, e este simplesmente respondeu que não muito. Dayvon perguntou-lhe se ele não sabia mesmo o que tinha acontecido, e Dylan, com um suspiro, disse que tentava se convencer que simplesmente tinha sido teleportado para ali, porque isso tornava tudo mais fácil de suportar ... ele fez uma pausa, tentando afastar a lembrança. Queria conversar com Dayvon em particular, e não demorou muito, o recinto se esvaziou.
Dayvon levou-o até um pequeno escritório nos fundos. Dylan comentou que Salko - o novo líder do grupo rival - estava cada vez mais ganancioso, e que logo teriam que dar um jeito nele. Dayvon confiava nos capangas que tinha no bolso ... mas Dylan o alertou sobre a onipresente ameaça de traição. Estendendo as longas pernas ao se refestelar no sofá, ele lhe disse que devia tomar cuidado.
Dayvon olhou seu amigo. É, não era fácil conviver com a perda de toda uma vida ... e por um breve momento, sua mente voltou ao dia em que primeiro o vira, dois anos antes, mas que parecia ontem. Desorientado, abatido e vagueando sem rumo pela Estação, Dylan tinha logo caído vítima de salteadores. Dayvon estava fazendo uma pausa com um ajudante, em um certo bar, e já estavam de saída quando viu quatro homens passarem correndo por ele, e descerem à toda a rua principal. Ele olhou na direção de onde tinham vindo e viu um homem alto, cambaleando pela rua, e logo em seguida caindo perto de um poste, para não se mover mais. Ele ficou a olhar por alguns minutos, até que decidiu ajudar, e chamou seu ajudante. Quando viraram o homem, Dayvon reconheceu, surpreso seu velho amigo Dylan Hunt, o rosto ensanguentado e parecendo bastante machucado. Ele pediu ao ajudante, chamado Calon, que o ajudasse a tirar o ferido dali. Calon admirou-se de que Dayvon conhecesse aquele estranho, e o chefe lhe explicou que só não sabia como Dylan fora parar ali. E recomendou-lhe que guardasse segredo sobre o incidente.
A voz de Dylan despertou Dayvon de suas recordações. Este perguntou-lhe se ele tinha certeza que podia resolver o problema da gangue Shoresan. Dylan disse que sim ... afinal tinha uma dívida para consigo.
Dayvon ficou a olhar para o chão por um momento,. Perguntou ao amigo como ele conseguia viver daquele jeito ... Ele se lembrava de ter ido a bordo da Andromeda uma vez e de tê-lo visto sempre no controle, sempre respeitado e amado pelos seus tripulantes. O que o tinha tornado no que se tornou ?
Dylan sorriu. Um matador de aluguel, um mercenário ... Dayvon sabia, ele já lhe contara vezes sem conta. E dava tratos à bola para saber por quê o Capitão Dylan Hunt - o outrora "Garoto de Ouro da Comunidade" - havia dado as costas a tudo em que acreditara, tudo que aspirara, para se tornar não mais do que um criminoso comum. Dylan o encarou. Replicou que tinha dado seu sangue pela Comunidade, e nada mais recebera em troca, senão traição e ingratidão. Ele então largou tudo ... nave, posto, tripulação, Governo ... e abandonou os Mundos Conhecidos à sua própria sorte.
Mas Dayvon lhe disse que havia uma época anterior a isso ... antes de se tornar o que era agora. Significara tão pouco ...?
Dylan não respondeu. Correu os olhos pelo recinto, e suspirou. Dayvon sabia o que ia naquela cabeça. Lembrou-lhe Saoirse. Os olhos de Dylan se voltaram para o amigo. Ela era especial, e significara tudo para ele ... tudo. Ele sentia muita falta dela. E implorara ao Universo que os reunisse novamente. Era sua vida, o ar que ele respirava - tudo. Dayvon comentou que Saoirse sempre lhe dizia que tinha orgulho dele ser o que era. Ele observou como Dylan correu a mão pelos cabelos, e se lembrava de como Saoirse brincava quando os via assim tão longos. Era por isso que Dylan não mais os cortava ... em memória de sua amada Saoirse.

(continua abaixo)...


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 6:10 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Ago 02, 2008 10:54 pm

Continuando ...

Dayvon entregou um pequeno disco ao seu amigo, com uma ordem de pagamento e mais algumas instruções de serviço. Dylan até estranhou que recebesse adiantado, mas Dayvon lhe disse que sabia que ele, Dylan Hunt, já considerava o serviço terminado. Confiava nele. Dylan levantou-se, sabendo bem onde começar. Por Salko. Dayvon lhe disse que o homem era um maníaco, mas Dylan, sorrindo, replicou que ainda não o havia visto em ação ...
Dayvon observava Dylan. Desde o reencontro, ele percebera uma mudança - um lado calculista e temerário que ele nunca acreditara existir no homem que conhecia há quase sete anos. Dylan buscava os riscos, era uma eficiente e cruel máquina de matar. Quando assumia um "contrato", este era tudo o que importava. O que ou quem fosse tolo o bastante para se colocar na linha de fogo, estaria com a sorte selada. Ele não se importava com ninguém ou nada mais. Ele jurara que nunca mais permitiria a ninguém aproximar-se nem mentalmente, e nem emocionalmente.
Desde o tesserato, ele tinha erguido defesas ao redor de si mesmo, ao redor de seu coração, e nada ou ninguém jamais romperia essas barreiras.
Dayvon era o único ser vivo em que Dylan confiava inteiramente, e por quem seria capaz de colocar sua vida em risco. Dayvon era o pai que ele sempre desejara ... seu pai biológico, simplesmente havia seduzido sua mãe e a abandonara. Dylan fora criado pelos avós, e fora seu avô quem lhe dizia para nunca desistir.
Bem, ele cresceu e se desenvolveu, e acabou entrando para a Academia da Alta Guarda. E destacou-se tanto, que em pouco tempo já era agraciado com o Comando da Andromeda Ascendant. E logo depois, veio a traição de Gaheris Rhade, que culminou com o "congelamento" no horizonte de evento, até que Saoirse o resgatou. Mas isso não foi a última "bomba" ... seu pai retornou, e lhe revelou que ele era um tipo de híbrido Vedran - um Paradine!
Um ruído do lado de fora alarmou Dayvon, que logo pensou que Salko estava ali.
Dylan levantou-se e se colocou do outro lado, preparado para a ação. Então, com um puxão, abriu a porta, e Amion caiu no meio da sala, sendo prontamente imobilizado pelas costas. Dylan ajoelhou-se e agarrou o invasor pelos cabelos, pressionando por sua vez uma lança de força contra o pescoço dele. Ameaçou-o, perguntando o que estava fazendo ali. Como Amion não respondesse, Dylan golpeou-o no nariz, e voltou a pregá-lo no chão com uma força descomunal. Dayvon mandou-o largar o homem. E Dylan ergueu-o e o atirou sobre o sofá. Dayvon quis saber por que estaria Amion ouvindo atrás da porta, e Dylan respondeu pelo outro: era simples, ele estava sendo pago por Salko para seguir Dylan.
Como Amion continuasse calado, Dylan disse a Dayvon que perguntasse por que se assustara quando o Capitão o vira horas antes, no bar. Dayvon, então, entendeu tudo ... embora fosse difícil de acreditar. Amion estava prestes a dar o bote para entregá-lo a Salko. E acrescentou que, se fosse ele, mandava todos os dedos de Amion de volta para o seu verdadeiro patrão, um por um.
Dayvon tentava se acalmar, e Amion apelou, perguntando a ele por que preferia acreditar naquele "desertor" em vez dele. Dayvon empurrou Dylan, e ordenou-lhe que saísse, ao mesmo tempo em que chamava Calon e os outros guardas e lhes ordenava que prendessem Amion. Assim que saíram todos, Dylan voltou a sentar-se, e, quando Dayvon quis saber se era mesmo verdade, Dylan confirmou que o homem era um informante, e muito bem pago. E o contato era uma certa prostituta chamada Cerela, que estava sempre com Salko, mas também frequentava espeluncas por ali.
Dayvon suspirou. Agora ele e Dylan teriam que mudar radicalmente os planos. Mas Dylan retrucou que não haveria tanta necessidade ... com uma expressão de astúcia, explicou que Salko já sabia que ele, Dylan, andava por ali procurando "serviço". Assim, também já sabia que tinha contato com todos. De forma que um "joguinho duplo" não exigiria maior esforço. Dayvon parecia preocupado; comentou que Dylan fazia aquilo parecer um passeio no parque. E não estava gostando muito do rumo dos acontecimentos. Dylan sorriu, e apenas pediu um dia ou dois - e ele lhe enviaria Salko, e aí poderiam "tirar as diferenças" um com o outro. Combinou então de encontrá-lo dali a dois dias, num certo bar na Estação Denver. Ele teria Salko. Dayvon comentou que ele parecia muito confiante, ao que Dylan retrucou que a confiança era mortífera ... bastava apenas apostar na estupidez.

(continua abaixo)...


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 6:11 pm, editado 2 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Ago 02, 2008 11:20 pm

Continuando ...

Harper juntou-se a Beka na Cantina, e ela lhe perguntou como estava Saoirse. Com uma expressão de profunda tristeza, o engenheiro respondeu que ela só ficava sentada na cama, com o olhar vago e distante, e Trance estava sempre com ela. Ela estava em pedaços ... ao que Beka, abraçando-o, disse que todos estavam. Logo Rommie veio juntar-se a eles, também ela sentindo-se "vazia" e "inútil".
Beka a consolou, dizendo que todos se sentiam assim, pois não puderam fazer nada para ajudar Dylan. Rommie continuava a lamentar-se, disse que se impressionara com a expressão de intensa dor no rosto dele.
Aí Harper explodiu, indignado por estarem falando de Dylan como se ele estivesse morto. Ele simplesmente se recusava a crer que Dylan tivesse morrido. Se tudo aquilo tivesse acontecido com qualquer um deles, o Capitão já estaria movendo estrelas e planetas para encontrá-lo, mesmo ao custo da própria vida! E, levantando-se, disse que ia para a Oficina, repassar áudios e vídeos do ocorrido, pra ver se solucionava o mistério. Encontrou-se com Rhade no corredor, e mal o cumprimentou.
Rhade entrou na Cantina, e disse que tinha ido ver Saoirse ... ela estava em péssimas condições, parecia um zumbi. Ainda bem que Trance estava com ela, e avisaria se algo acontecesse. O jovem Nietzschean estava inconformado. Ele simplesmente não via lógica alguma para o que acontecera... ele torcia para que tudo aquilo fosse um pesadelo, e ele acordasse logo.
Mas Beka aproximou-se dele, pousando uma mão em seu braço. Infelizmente, era real. Dylan desaparecera, e eles não tinham meios de encontrá-lo, ou mesmo de contactá-lo. Rhade debruçou-se sobre a bancada do bar, a cabeça apoiada nas mãos, e perguntou a Beka o que estava acontecendo com ele, pois se sentia completamente perdido, as entranhas como que enoveladas, o coração disparado. Beka lhe disse que eram apenas os gens dela - a Matriarca - se manifestando.
Aquela sensação chamava-se temor.

(continua abaixo)...


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 6:11 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Ago 02, 2008 11:43 pm

Continuando ...

"Evas are fees, seeucave" ...
Aquelas palavras eram seguidas por outras, não menos enigmáticas, de alguém que o aterrorizara durante dias.
Elysian.
E logo alguém lhe perguntava o que estava procurando.
"PAZ DE ESPÍRITO!"
Dylan sentou-se abruptamente, suas últimas palavras reverberando pelo recinto. O suor escorria-lhe pela testa, e ele levantou-se trêmulo. Sacudiu a cabeça. E então tudo retornou ...
O olhar nos rostos dos seus amigos, enquanto se dissolviam no ar. Ele esteve consciente das mãos que tentaram agarrá-lo, mas o atravessaram. Ele não tinha como tocá-los, e nem eles a ele ... pôde ver suas bocas se movendo, o pânico nos rostos deles.
E então o Deck de Observação inteiro se desintegrou - ele deixou escapar um grito de frustração e deixou que a escuridão o envolvesse.
Jogado sobre uma espécie de sofá, Dylan respirava profundamente, enquanto seu coração e sua mente se acalmavam. Aquilo tudo acontecera? Acabara de acontecer? Ou ainda ia acontecer? ...
O enigma. Não ... outra vez, não! Elysian novamente, não!
Mais enigmas, mais pesadelos ... instintivamente, levou a mão ao peito, e foi com alívio que constatou que não estava prestes a ir para a cirurgia novamente ... e aquela droga de limpeza mental de Harper!
Embora uma "limpeza mental" talvez o ajudasse a compreender melhor o que estava acontecendo, ele nada mais desejava do que adormecer e acordar em seus próprios aposentos, com apenas a Corte Marcial de Harper a ocupar-lhe a mente, num dia normal a bordo da Andromeda.
Ele chamou Elysian, os olhos percorrendo o estranho recinto onde estava, as mãos estendidas em sinal de rendição. E então o viu, recostado à parede oposta, com aquela expressão enigmática e irritante no rosto.
Dylan avançou para ele, e disse que não fora nada elegante teleportá-lo daquela maneira, assustando sua tripulação. Exigiu que o levasse de volta à sua nave imediatamente, porém Elysian apenas o cumprimentou, e lhe respondeu que ia explicar tudo. E isso foi o que Dylan também exigiu, os olhos azuis como a desprender faíscas, mostrando determinação.
Ele quis saber como Elysian o encontrara, e o outro sorriu, respondendo que fora fácil ... o Motor da Criação. Mas, ao contrário do que Dylan pensou, não o queria, e não viera buscá-lo.
Acontecia que, em outro lugar - um Universo paralelo - a Comunidade estava em colapso, e a anarquia corria solta ... era apenas questão de tempo, antes que tudo fosse destruído, inclusisve ele próprio e sua tripulação, com Andromeda e tudo. Dylan não entendeu, e o outro continuou: disse que todos os Universos paralelos são ligados entre si, e se um fosse destruído, os outros deixariam de existir. Somente o Motor da Criação podia restaurar a Paz e a Ordem.

(continua abaixo)...


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 6:11 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Myriam Castro em Dom Ago 03, 2008 12:42 am

Continuando ...

Dylan então argumentou que ele sozinho não podia fazer isso ... precisava de Rommie e Trance. Ao que Elysian disse que elas se reuniriam a ele quando chegasse a hora. Por enquanto, havia algo mais para fazer.
Os olhos de Dylan se arregalaram, e seu estômago deu um nó. Mas Elysian o tranquilizou, explicando que estaria com ele, e não deixaria que nada lhe acontecesse.
E logo os dois se desvaneceram no ar ...
Elysian guiava Dylan pelas ruas escuras e desertas, ambos procurando ser o mais discretos possível. Não era um local muito agradável, como Dylan logo constatou, com lixo por toda parte.
Elysian lhe avisou que podia vir a se encontrar com seu outro "eu" alternativo por ali, e diante do olhar alarmado de Dylan, acrescentou para não se preocupar com a velha teoria do "perigo-de-se-encontrar-consigo-mesmo-causar-algum-dano".
Isso não afetaria a ele ou ao próprio Elysian, porque eram diferentes.
Dylan ainda assim estava um pouco preocupado, mas, curioso, quis saber como "ele" parecia. Elysian sorriu, e só disse que era "interessante" ... no mais, seria como uma espécie de surpresa.
"Detesto surpresas ..."!
Eles entraram num bar imundo, e sentaram-se numa mesa bem ao fundo, de onde podiam ver bem quem chegava, sem serem vistos. Elysian parecia conhecer bem o local, que se encontrava vazio. Disse a Dylan que era ali que ele se encontraria consigo mesmo. Não devia encará-lo ... ele não gostava que o encarassem. Dylan pediu a ele que não o confundisse ainda mais ...
De repente, Elysian fez um sinal com a cabeça em direção à porta. Dylan então viu ... viu seu alter-ego entrar, olhando tudo em volta, e dirigir-se para uma pequena porta no lado oposto do recinto. Ele entrou e fechou ruidosamente a porta atrás de si. Dylan tinha os olhos arregalados, e mal respondeu ao comentário de Elysian sobre a figura: "Impressionante, não?" Ele prosseguiu, dizendo a Dylan que o "outro" havia mudado muito ao passar pelo tesserato ... devia lembrar-se do que Saoirse havia contado sobre ele.
Dylan mal podia acredita que aquele era o amor da vida de Saoirse, aquele que Trance - a outra Trance - havia alvejado.
Ele virou a metade do seu copo, grunhindo quando o líquido lhe queimou as entranhas, e não o fez sentir-se melhor. Ele comentou que pensava que o outro estivesse morto. Dando de ombros, Elysian explicou que estava, sim ... por um lado. Não era o mesmo homem que ela conhecera. Aquele Dylan não era mais do que um criminoso, um mercenário, que tinha apenas uma paixão: sobreviver e estar sempre um passo à frente. Não confiava em ninguém, não dependia de ninguém, era cruel, eficiente e sempre terminava um serviço.
Dylan quis saber por que o outro lhe dizia isso, e Elysian respondeu que iam precisar dele. Pois aquele homem era a chave para o Motor da Criação.
Aí Dylan apelou. Mas como, ele ser necessário para salvar aquela relidade - e as outras - se tudo já havia sido predito ...?
Eles viram a figura alta e imponente sair de onde entrara, e rápida e silenciosamente ganhar as ruas.
Elysian levantou-se para segui-lo, com Dylan logo atrás. Disse que precisavam apanhá-lo sozinho.
Dylan estacou. "Ah, é? E como?"
O outro respondeu-lhe para ser paciente, pois todas as perguntas seriam respondidas. Porém, minutos depois, haviam-no perdido.
Então, repentinamente, Elysian puxou Dylan pela gola e lhe fez sinal de silêncio. Eles esperaram.
Até que Dylan foi ficando impaciente. Elysian simplesmente havia deixado o homem escapar! Ele resmungou que já era hora de fazer alguma coisa ... que droga, Elysian não precisava dele! Podia muito bem fazer todo o trabalho sujo; ele queria era voltar logo para a Andromeda! E dizendo que ia embora dali, voltou-se nos calcanhares e saiu para a rua principal, deixando um Elysian atônito atrás dele. Mas Elysian apenas se recostou e sorriu. Não podia ter planejado melhor ...
E logo, apenas alguns minutos depois, ouviu o som de alguma coisa caindo pesadamente no chão. Ele foi naquela direção e sorriu novamente.
Dylan estava caído, inconsciente, enquanto seu alter-ego, ajoelhando-se ao lado dele, retirava suas lanças de força e o comunicador. Ao ouvir o som de passos se aproximando, ele se ergueu e viu Elysian. Sacou as próprias armas, empunhando-as na altura do ombro. Perguntou, com um brilho gélido no olhar, por quê não devia matá-lo, e Elysian apenas disse que era por estar curioso em saber a razão pela qual ele, Elysian, estava ali.
Grunhindo que isso não era motivo suficiente, o Dylan alternativo estremeceu, como se sentisse alguma dor.
"Tenha uma boa morte!" - e ambas as lanças de força dispararam simultaneamente.


Continua ...................................................


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 6:12 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Myriam Castro em Dom Ago 03, 2008 12:57 am

Bem ...
Intrigante, não é?
Chamou-me a atenção como o "outro" Dylan era tão diferente do "nosso"!
E como os fatos estavam colocados de forma tão distorcida.
Viram? Eu sabia ...
Havia mesmo alguém espreitando Dylan ... só não imaginava que fosse o tal Elysian - lembram-se dele? Era o estranho ser que propunha aquele enigma sobre Seefra para Dylan, para ocupar-lhe o subconsciente de forma a mantê-lo em condições de voltar, quando as convulsões e a dor daquela cirurgia o torturavam, e mesclavam-se com alucinações que o colocavam em situações insólitas ... (V Temporada, "Totaled Recall").

Quanto ao pessoal lá na Andromeda ...
Estavam todos completamente sem ação, mas, em meio ao sentimento de perdição total - e agora, como continuar, sobreviver, executar missões, sem Dylan? - havia alguém com a capacidade de mantê-los todos unidos, de confortá-los, de encorajá-los a se manterem firmes e acreditando que ele ia voltar ... Beka Valentine.
Instintivamente, ela como que os acolheu em sua angústia, embora também ela estivesse abalada com o desaparecimento de Dylan, confortando-os.
E Saoirse ... bem, o que será dela, agora?


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 6:12 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  mara em Dom Ago 03, 2008 9:46 am

É, Myriam...dois Dylans!!!! É muito pra gente lidar, não?Shocked
Mas Elysian é sábio e nosso Dylan é peça- chave.
Muito legal! Mal posso esperar pela outra parte!
Obrigada, querida!:heart: Very Happy

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Myriam Castro em Dom Ago 03, 2008 4:44 pm

É, eu sei que ele não é um ser maligno ...
Mas tem uma maneira muito estranha de se fazer notar!
Deixou os companheiros de Dylan arrasados ... Como disse Dylan, se quisesse que ele soubesse de alguma coisa, bastaria dizer-lhe, ora!
E acho que somente Dylan pode vê-lo, falar com ele, e mesmo deslocar-se entre dimensões com ele, por ser um Paradine.


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 6:12 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Manto Negro em Dom Ago 10, 2008 6:03 pm

Acho que ele tem um plano para os dylans! Não acredito que o alter-ego tenha morrido assim tão facilmente! Parabéns Myrian, traduzir tudo isso não deve ser fácil!!! Grande trabalho garota!!! :cheers:

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Myriam Castro em Seg Ago 11, 2008 6:36 pm

Obrigada, pessoal!
Fico superfeliz que estejam gostando ... eu já estou quase na metade da tradução da segunda parte desse episódio, e até agora está eletrizante!
Em breve colocarei aqui!


Última edição por Myriam Castro em Qui Nov 13, 2008 6:13 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Manto Negro em Ter Ago 12, 2008 10:32 am

Vou esperar ansiosa pela próxima!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! bounce bounce bounce

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-01 - He Watched ... He Waited p.1

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:44 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum