A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Convidad em Sab Jan 17, 2009 11:05 am

cap: www.andromeda-web.com

caps: esta é a primeira:
http://s392.photobucket.com/albums/pp5/galeria_andromeda_saga/?action=view&current=112_cap01.jpg



I-12 - THE MATHEMATICS OF TEARS
A MATEMÁTICA DAS LÁGRIMAS
História de Ashley Miller & Zack Stentz

“Se a Esperança é o Motor da Alma,
Então o Dever é o Navegador ...
E o Amor é o Combustível.”

Supremo Comandante da Alta Guarda Sani Nax Rifati
“Persuasões e Exortações” - CY 4279

Dylan estava bastante aborrecido, pois não conseguia controlar o paradeiro de sua tripulação. Naquele momento, por exemplo, Trance se encontrava longe, acompanhando a floração de uma planta rara ... Isso, quando não era um retiro espiritual de Rev, ou um campeonato de surf de Harper ...

Ele saiu pisando duro, irritado, e Beka foi atrás dele, retrucando, em tom de desafio, que todos vinham arriscando as vidas todo o tempo, e mereciam, sim, umas férias ... e que fora ELA quem autorizara. Dylan respondeu à altura, dizendo que, desde que se tornara o Capitão da Andrômeda, ninguém jamais o desafiara daquela maneira. Beka deu-lhe as costas, e ele saiu resmungando.

Rommie conversava com Rev Bem sobre emoções. Ela dizia não ter ainda descoberto qual a razão para a existência das lágrimas, e que mecanismo as produzia.

Mais tarde, estava ele em seus aposentos, brincando com uma bola de basquete e reclamando com Rommie, quando o bip da porta soou, e Beka, em atitude apaziguadora, entrou sorrindo à guisa de desculpas ... e lhe entregou um mapa com a localização de uma certa nave da Alta Guarda, que pertencera a Gerentex. Ela explicou que o “cara-de-rato” tinha verdadeira obcessão por tesouros perdidos, e vivia “escavando” pistas. Dylan ficou mais animado.

Quando Harper examinou o mapa, quase teve um ataque: falava de uma nave considerada mal-assombrada, que segundo a lenda reluzia como ouro, atraindo os navegantes incautos, e os destruía ... É claro que Dylan não lhe deu ouvidos, e decidiu ir lá para verificar.

O local era um campo de asteróides, e qual não foi a surpresa de todos, ao ver a tal nave ... exatamente igual à Andrômeda, só que de fuselagem dourada. Parecia abandonada, mas mesmo assim Dylan enviou um sinal. Como resposta, veio uma cacofonia de palavras ininteligíveis. Rommie reconheceu na nave a Pax Magellanica, uma “irmã” sua – da mesma classe – e que, como ela própria, fora dada como desaparecida durante a guerra.

Eles embarcaram na Maru e abordaram a nave. Não foram impedidos, mas logo as defesas internas os detectaram, e foi preciso que Dylan ditasse seu código de acesso pessoal, para que o fogo cessasse. E logo surgiu o comitê de recepção. Uma mulher alta, loira, que se apresentou como Tenente Jilll Pearce, a Primeira-Oficial, e alguns outros oficiais vieram ao encontro deles. Ela parecia bastante aliviada em encontrar alguém da Alta Guarda ...

Jill lhes contou que o Capitão da nave, Warrick, morrera ao tentar libertar um planeta dos Nietzscheans, assim como boa parte da guarnição ... só restando os que ali estavam. Dylan e os seus lamentaram o fato. Ela contou ainda que, por alguma razão, tinham caído numa espécie de armadilha espaço-temporal, e desde então ali estiveram ... sem energia para se deslocar, e com a nave avariada, não podiam ir a lugar algum. Bem que Dylan estranhou que todos ali fossem os tripulantes originais e estivessem vivos depois de 300 anos ... mas acabou convencido pela história de Jill. E disse que iam ajudá-los, e assim poderiam juntos prosseguir no projeto de restauração da Comunidade.

De volta à Maru, Dylan pediu a Rommie que interfaceasse com a IA da Pax para ver qual era o problema, enquanto Harper ia acompanhar o engenheiro da equipe e ajudá-lo a ver o que havia de errado com os sistemas de navegação. E Rev Bem, Trance e Beka foram pesquisar a respeito do estranho fato de aquelas pessoas estarem vivas e jovens depois de tanto tempo.

De repente, Rommie descobriu que a IA da nave parecia estar completamente “louca”, e que encriptava algo sinistro ... quando soube o que era, foi logo comunicar a Dylan.

Dylan combinara de jantar com Jill, e ambos conversaram durante muito tempo, relembrando os anos de Academia e o duro treinamento. Então, Rommie chegou e os interrompeu, e com o olhar frio, apontou para Jill e disse que fora ela ... ela matara seu próprio Capitão! Entretanto, havia algo mais por trás disso, que ela precisava descobrir, ou nunca se conseguiria recuperar a IA.

Dylan pareceu chocado ao ouvir aquilo ... mas o olhar de Jill denunciou-a. Ela confessou, e relatou que recebera essa ordem do próprio Warrick, mas se recusara a cumpri-la ... até que foi intimada e acabou destruindo o planeta. Sim, não foram os Nietzscheans, mas “fogo amigo” que transformara aquele planeta nos asteróides que agora se espalhavam pelo quadrante. Recompondo-se do choque inicial, Dylan procurou acalmar Jill, explicando que Warrick apenas cumprira um determinado protocolo – que os Capitães somente executavam em situações extremas – para impedir que ele fosse capturado, e que a Pax fosse tomada (uma nave sem seu Capitão ficava “louca”, e ninguém conseguia controlá-la). Jill pareceu ficar mais calma.

Quando saíam do Deck de Observação, deram de cara com Harper correndo desabaladamente fugindo de um grupo de tripulantes da Pax, e diante da pergunta de Beka, ele explicou que descobrira que todos ali – incluindo Jill – eram andróides! E que estavam tentando matá-los.

Dylan, Beka e Rommie retornaram à Maru, com o grupo atrás deles, e trancaram a porta. Enquanto Harper e Beka davam cobertura, Rommie ia tentar entrar na interface outra vez, quando Dylan segurou-lhe a mão, e disse que ia com ela.

E lá, na interface virtual, encontraram a IA, e quando Dylan ordenou que mostrasse sua aparência, ela se transformou em Jill ... e aí, ficaram sabendo que Jill Pearce era na verdade Pax Magellanica, a avatar da nave! E mais ... que ela enlouquecera não somente pela morte do Capitão em si, mas porque apaixonara-se por ele – algo impensável para o Protocolo da Alta Guarda, que acabou “confundindo” e “fritando” seus processadores.

Os atacantes tiveram que ser combatidos e expulsos da Maru, que decolou e voou de volta à Andrômeda.

Dylan ainda tentou conversar com Jill, mas a IA decidira acionar a autodestruição da nave, e diante dos olhos estarrecidos de todos, a Pax Magellanica explodiu, ao som de uma antiga sinfonia: “O Holandês Voador” (uma lenda da Terra que falava de um navio-fantasma, cujo capitão enlouquecera de amor e suicidara-se, afundando com a embarcação).

Mais tarde, Rev encontrou Rommie no Deck de Observação, parecendo pensativa, e ela lhe disse que descobrira a equação que fazia as lágrimas serem produzidas. Só não sabia o motivo. Ao que Rev, com aquela sua voz suave e roufenha, disse que as emoções eram o melhor indicador da existência da Vida ...
(sinope feita pela Myriam)

A mensagem inicial é perfeita, meninas! Valeu Myriam!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  mara em Dom Jan 18, 2009 6:31 pm

Esse episódio é tremendamente emocional. E inovador no que se refere à nos mostrar que seres senscientes como avatares podem amar....e enlouquecer...conta como esta avatar, no caso, lidou com a rejeição, colocando sua mágoa acima de seus deveres. O paralelo com a ópera sobre o "O Holandês Voador" mostra a situação de eterna penúria a que a loucura levara Jill a recriar seus companheiros de nave para não ficar sozinha. Uma estória pesada, que tira Dylan de suas idéias idealizadas sobre sobre hierarquia e regras, que não se aplicam mais a este universo.
E o preparam para todas as surpresas possíveis.
Obrigada, Myriam, pelo belo resumo, e Carmen por postar.:good:

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Convidad em Dom Jan 18, 2009 6:57 pm

E quantas surpresas esses avatares nos proporcionaram! Foi uma parte da série que me deixou encantada!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Myriam Castro em Ter Jan 20, 2009 9:41 am

Obrigada, Carmen!

Eu concordo com sua opinião sobre a mensagem inicial ... é uma das mais lindas e profundas da série. Não era à-toa que Dylan tinha Sani Nax Rifati em tão alta conta, não é?
Nesse episódio, vemos um exemplo bem clássico de como é forte a ligação entre os Capitães e suas naves, pois, se eles morrem, elas simplesmente "enlouquecem". Isso faz parte de um sistema de segurança da Alta Guarda, para impedir que a nave caia em mãos erradas, no caso da morte do Capitão. Ele é o "coração" da nave, como bem disse Dylan uma ocasião para Rommie.
No caso de Jill, a situação ficou ainda mais grave, por causa do envolvimento emocional, bem íntimo até, dela com Warrick. Ela se desequilibrou, quando ele colocou o dever acima de seu sentimento por ela, ordenando-a que destruísse o planeta, mesmo ele estando lá.
Já no caso de Dylan e Rommie, claro que existe também um certo fator emocional - vide o caso da "mão-boba virtual" ... -, mas como são ambos muito equilibrados, a harmonia é perfeita.


Última edição por Myriam Castro em Sab Jan 24, 2009 5:03 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  mara em Ter Jan 20, 2009 7:35 pm

Bem lembrado, Myriam. Adoro a sua "mão-boba-virtual".
A gente deve se lembrar também do senso de honra desses avatares, como no episódio 20 da segunda temporada (2.20 The Knight, Death, and the Devil ) em que as naves, presas num determinado ponto do universo, preferiam sacrificar-se a cair em mãos erradas. Nem todas enlouqueciam e com a derrota da Comunidade elas desenvolveram um senso de auto-preservação cuja origem era o respeito por si e pela Alta Guarda. E foi o sacrifíco de Mila que ajudou Dylan a derrotar os inimigos e restaurar a honra de Ryan.

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Myriam Castro em Sex Jan 23, 2009 6:44 pm

É ... Rommie sabe das coisas ...
Ei, Mara ... será que essa mensagem inicial não foi de Kevin?
É mais uma que tem a cara dele!!

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  mara em Sex Jan 23, 2009 7:58 pm

Não, Myriam, é dos dois escritores mesmo. eles eram umas gracinhas, conversavam com a gente no fórum internacional, adoravam Kevin...muito jovens e danadinhos!Adoram ficção científica e são muito cultos também.

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Myriam Castro em Sab Jan 24, 2009 7:01 am

Então, foram mesmo muito criativos e inteligentes ...
Isso é que é gostar MESMO de Sci-Fi, hein?

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Convidad em Seg Jan 26, 2009 11:02 pm

Foram geniais, meninas! Os escritores de Andrômeda foram perfeitos , bolar estas mensagens iniciais... eu vi isto em outras séries mais tarde, mas Andrômeda foi a 1ª em que vi com mensagens escritas e criativas, como se tivessem sido escritas por personagens, e não por pesoas reais.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Myriam Castro em Ter Jan 27, 2009 9:24 pm

Genial, mesmo.
Ei, Carmen, você viu isso em quais outras séries?
Eu me lembro apenas de narrações introdutórias:
"Existem aqueles que crêem que a vida aqui começou lá fora ... bem distante no Universo, com tribos de humanos (...)" - Battlestar Galactica (1984), de Glen A. Larson
Ou mesmo a de "Jornada nas Estrelas": "O espaço, a fronteira final (...)"
Citações escritas, eu não me lembro.

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Jo em Qua Fev 04, 2009 10:39 am

Verdade, Myriam

Jo

Número de Mensagens : 1405
Location : São Paulo
Data de inscrição : 15/06/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Myriam Castro em Ter Fev 10, 2009 8:18 pm

E no final, e explosão da Pax Magellanica foi espetacular ... uma cena emocionante!
Não sei quanto a vocês, mas, quando via alguma dessas magníficas naves explodir, eu lamentava a perda. As naves dessa classe - Herança Gloriosa - certamente levavam muito tempo para serem construídas, mesmo com a avançada tecnologia Vedran, e a perda de uma delas era na verdade um duro golpe para a Alta Guarda ... imaginem de toda a frota!
Pois foi isso que aconteceu. A Guerra acabou com todas. E Andromeda era a única remanescente. Ela foi a décima a ser construída, mas ao que parecia tinha um significado especial para a Alta Guarda ... talvez representasse o auge da capacidade tecnológica daquele povo - um módulo de IA sensciente a um nível mais evoluído do que nas anteriores.

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Jo em Qua Fev 11, 2009 10:24 pm

Eu não conheço muito bem Andromeda, mas estou adorando ler essas histórias, são emocionantes. :love:

Jo

Número de Mensagens : 1405
Location : São Paulo
Data de inscrição : 15/06/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  mara em Qua Fev 11, 2009 10:37 pm

A série é ótima, Jo. Depois deste episódio a Myriam já colocou mais 3. divirta-se.:good:

https://www.youtube.com/watch?v=DR6CIy5pciU

https://www.youtube.com/watch?v=t2mmbEfqMys


Última edição por mara em Seg Set 21, 2015 10:26 am, editado 2 vez(es)

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Jo em Qua Fev 11, 2009 10:39 pm

Obrigada, Mara, com certeza vou me divertir com as outras, vou ler.
https://www.youtube.com/watch?v=t2mmbEfqMys

Jo

Número de Mensagens : 1405
Location : São Paulo
Data de inscrição : 15/06/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA: I-12 -The Mathematics of Tears

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:21 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum