A SAGA - I-22 - It's Hour Come 'Round at Last

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A SAGA - I-22 - It's Hour Come 'Round at Last

Mensagem  Myriam Castro em Sab Mar 14, 2009 9:38 am




Belas capturas começando por aqui:
http://s392.photobucket.com/albums/pp5/galeria_andromeda_saga/?action=view&current=122_cap001.jpg




I – 22 - IT’S HOUR COME ‘ROUND AT LAST
FINALMENTE É HORA DE VOLTAR

História original de Robert Hewitt Wolfe


“Os gritos de um bilhão de estrelas assassinadas
Conferem mentira à paz da noite,
Enquanto nos pegamos em desespero às poucas
E frágeis pedras flutuantes a que chamamos Mundos.”

Primeiro Descobridor da Ordem Hasturi
Aka “O Perseid Louco” - 217 AFC


Beka fixou os emblemas de Schoppenhauer e Enkindu na Carta da Comunidade, e voltou-se para Dylan com uma expressão otimista no rosto. Dylan, entretanto, achava que ainda faltava muito ... com esses, eram apenas quatro sistemas anexados, em um ano, e eles precisavam de cinqüenta. Beka retrucou que ele estava sendo pessimista demais, devia comemorar cada pequena vitória. E ele acabou por concordar com ela.
Enquanto isso, Harper fazia algumas verificações nos sistemas de Andrômeda, e conversava com o holograma. Afinal, ela já tinha passado por uma dúzia de batalhas, e era preciso ver se estava tudo bem. Ele conectou-se à interface, e, na realidade virtual do módulo da IA, descobriu que havia um certo drive que tinha uma “aparência” estranha. Ele resolveu desbloquear, e, ao fazer isso, algo aconteceu ... o drive “despertou”, e revelou ser uma cópia de backup muito antiga, que estivera encriptada, e se sobrepôs à IA atual, causando uma desconfiguração de todo o sistema. A IA, repentinamente, começou a emitir um alerta de intrusos a bordo, e, vendo Harper conectado, expulsou-o dolorosamente da interface.
A voz da IA encheu todos os conveses da nave, sempre repetindo que havia intrusos a bordo, e que ela ia expulsá-los. Todos ouviam o alerta, e o estranhavam.
Na Sala de Recreação, onde Dylan estava com Beka, o alerta causou estranheza, e a comporta se fechou, trancando-os ali. Quando Dylan quis saber o que estava acontecendo, a IA simplesmente não mais o reconheceu como seu Capitão, alegando que quem a comandava era o Capitão Perrin. Beka quis saber quem era esse cara, e Dylan lhe disse que tinha ouvido falar de um certo Comandante Perrin, um Perseid ... e era só.
De repente, a nave passou a executar as medidas defensivas de emergência, avisando que ia despressurizar e matar os “intrusos”. O tempo já estava se esgotando, quando Harper conseguiu deter o processo. Ele então explicou o que acontecera, e, embora não explicasse o motivo (fora ele mesmo, dando uma de xereta), disse que era melhor consertar a IA primeiro, e ocupar-se disso depois.
Em outro convés, Rommie protestava com o módulo e o holograma, querendo saber o que significava aquilo tudo, mas foi também hostilizada. O holograma ia dizer algo sobre uma “missão secreta”, mas a IA o impediu. Rommie tentou explicar que a Comunidade caíra, mas não a ouviram. Aborrecida, ela virou as costas e disse que ia descobrir o que estava acontecendo – e não desistiria enquanto não conseguisse!
Trance surgiu na Ponte, e deu de cara com a imagem nada simpática da IA, que a obrigou a sentar-se na cadeira do piloto e deu-lhe um roteiro para seguir. De nada adiantou tentar explicar que não era intrusa, e que não sabia voar em turbilhão. A IA mostrou Rev Bem na Hidroponia, cercado pelos disparos do sistema de defesa interno da nave. Trance tentou convencer a IA que ele era inofensivo, mas, por ser Magog, estava sendo combatido.
Dylan , Beka e Tyr discutiam sobre o que podia estar acontecendo, quando Rommie juntou-se a eles. Chegaram à conclusão que só podia ser alguma sobreposição de backup, envolvendo as diretrizes de uma antiga missão da nave, anterior ao comando de Dylan. O Capitão começou a distribuir as tarefas, inclusive para deixar a Maru em condições de decolagem imediata, em caso de necessidade. Então, de repente, um som sinistro se fez ouvir. Alguma coisa os estava atacando.
Dylan e Rommie conheciam aquele som ... era um ataque Magog!
As naves de assalto Magogs estavam investindo contra a Andrômeda, e se encravando no casco para invadi-la. Dylan teve que mudar de planos, e assim, todos se espalharam para cumprir as novas ordens. Ele fez sinal a Beka para vir com ele até a Ponte, pois queria saber quem pilotava a nave. E na Hidroponia, Rev Bem, desconfiado, farejava o ar e rosnava nervoso. E Harper, de onde estava, pareceu petrificado ... ele adivinhou o que estava acontecendo.
Dylan e Beka foram até um depósito de armas e se prepararam para uma dura batalha ... Dylan disse a Beka que, se algo acontecesse com ele, ela devia deixá-lo, e dar o fora com os demais. Mas Beka retrucou que jamais o abandonaria. Quando ele perguntou se ela se arrependia de ter embarcado com ele, ela disse que, mesmo que fosse para combater todos os lunáticos dos Mundos Conhecidos, ainda por cima por uma causa morta há 300 anos, ela não perderia a “festa” por nada. O que fez Dylan sorrir ...
Tyr encontrou um aterrorizado Harper, e disse que lhe daria cobertura enquanto ele tentasse consertar a IA. E Harper fê-lo prometer que o mataria, se os Magogs o infestassem ...
O ataque começou. Dezenas de feras sanguinárias, semelhantes a pequenos lobisomens, investiram ferozmente contra eles, que os derrubavam aos montes, mas os que caíam eram seguidos por outros tantos, e a luta se tornou desesperada.
Na Ponte, a IA parecia confusa. Ela via todos os “intrusos” combatendo ferrenhamente os Magogs, e não conseguia entender. Trance continuava tentando fazê-la ver que aqueles que ela pensava serem os intrusos, eram na verdade seus aliados. Mas a IA continuava obrigando-a a pilotar. E a nave fazia um salto após outro ...
Enquanto isso, ao chegar no próximo convés, Dylan foi cercado e atacado por um grupo de Magogs, que iam estraçalhá-lo, se Beka não chegasse e derrubasse os atacantes. Ela ajudou Dylan, que tinha sérios ferimentos num ombro, quadril e costas, e sangrava muito. A preocupação dela foi se as feras o tinham mordido e infestado, mas ele disse, arfando de dor, que foram só as garras, mas que eram lesões profundas ... e disse ainda que ela devia continuar e deixá-lo ali, mas ela, é claro, recusou-se ... se outros Magogs viessem e o encontrassem ali caído, era uma vez Dylan Hunt. Assim, com cuidado, ela o ajudou a levantar-se, e o tirou dali.
Rev Bem também estava lutando, e depois de conseguir derrubar seus oponentes, ele ouviu a voz do líder deles, um tal Bloodmist, que convidou-o a acompanhá-lo e se aliar a ele no ataque. Rev se recusou. E quando Rommie apareceu, eliminando vários inimigos, e o chamou, ele a seguiu.
Em outro convés, Tyr e Harper conseguiram chegar a um terminal de onde Harper tentava se conectar à IA, enquanto o Nietzschean lhe dava cobertura. O engenheiro conseguiu chegar até uma parte do sistema onde o bloqueio impedia de continuar, e tentou contato com Dylan.
Caminhando lentamente pelos corredores, amparado por Beka, Dylan teve que parar novamente, a dor e a perda de sangue deixando-o cada vez mais fraco. Puxa, como ele detestava esses Magogs! ... Então, ouviu a voz de Harper, perguntando como se desbloqueava um certo ponto do sistema. Dylan, então, lembrou-se de um antigo código, e ditou-o para ver se funcionava. Deu certo, e Harper, já dentro do sistema, descobriu algo terrível: Andrômeda já tinha lutado contra os Magogs antes. Mas tinha perdido ... toda a tripulação fora massacrada e devorada pelas feras. Dylan ficou chocado. Harper então foi obrigado a se desconectar, e seu contato silenciou. Mas tinha conseguido iniciar o processo de reconfiguração.
Na Ponte, Trance continuava tentando fazer Andrômeda lembrar-se do que tinha acontecido antes, e a IA começou a dar sinais de coerência. Mas ainda parecia confusa com arquivos e “lembranças” antigas.
Do outro lado da porta blindada que dava acesso à Ponte, Beka tentava abrir um buraco usando uma lança de força como maçarico, mas não ia muito bem. Atrás dela, apoiado ao abrigo de uma coluna metálica, Dylan lhe dava cobertura. Ele derrubava a tiros os Magogs que investiam contra eles, mas cada vez que girava o corpo, gritava de dor. Em dado momento, ele tombou para um lado, e Beka o segurou. Respirando com dificuldade, ele disse que eram muitos ... e que ele talvez não sobrevivesse. Beka achou ridículo, pois todos ali sabiam que ele era “muito teimoso” para morrer. Mas ele falava sério ... pediu a ela que, se ele morresse, ela continuasse a missão. Ela não se considerava apta a restaurar a Comunidade, por causa das lutas, e ele replicou que também não, mas isso nunca o impedira ... e que tudo o que importava na vida era tentar ... e a fez prometer que tentaria.
Rev ouviu a voz de Bloodmist, chamando-o para se juntar ao seu verdadeiro povo ...
Harper e Tyr estavam cercados. Harper pediu a Tyr que o matasse, mas, no último segundo, ele mesmo impediu que o outro atirasse nele. Assim, costas contra costas, e já com as pistolas descarregadas, eles se prepararam para enfrentar juntos o inimigo ... e os Magogs se atiraram sobre eles, derrubando-os.
As memórias de Andrômeda começaram a retornar, justo quando Dylan e Beka conseguiram entrar na Ponte. Um último salto, e de repente se viram frente a frente com a origem do inimigo: a gigantesca Nave-Mundo Magog!
Beka estava atônita. Nunca antes vira aquela coisa, e Dylan, lutando para se manter de pé, ordenou à IA que analisasse a colossal estrutura. Ela passou os sensores, e relatou que eram vinte planetas artificiais, ocos e cheios de trilhões de Magogs ...
Beka virou-se para Dylan, perguntando se tinha alguma ordem. Mas Dylan, já quase sem forças, desfaleceu. Beka o segurou, impedindo que caísse, e chamou Trance para ajudá-lo. A IA informou que o inimigo apontava uma arma de Ponto Singular direto para eles.
Beka tentou desviar, mas já era tarde ...
Reunindo o que lhe restava de forças, Dylan levantou lentamente a cabeça, e encarou o que acreditou ser sua própria morte. Dois tiros do inimigo atingiram em cheio a Ponte, atravessando o casco e produzindo uma descompressão explosiva que sacudiu tudo, lançando Dylan, Beka e Trance pelos ares.
Andrômeda estremeceu, estalando nas juntas, e flutuou, desgovernada e indefesa ...
Harper e Tyr tinham sido levados pelos Magogs, e Rommie fora finalmente posta fora de combate por uma lança inimiga que a empalou numa parede. Mas mesmo danificada, ela começou a repetir monotonamente um chamado de alerta para as estrelas.
E na Ponte, Dylan, Beka e Trance estavam caídos, como mortos, e o som de batidas ritmadas, sinistro e aterrorizante, ecoava pelas paredes metálicas ...

CONTINUA ...........................................................................................................


Última edição por Myriam Castro em Ter Abr 07, 2009 7:27 pm, editado 2 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - I-22 - It's Hour Come 'Round at Last

Mensagem  Myriam Castro em Sab Mar 14, 2009 10:31 am

Ufa! ...
Dylan se viu numa situação pra lá de desesperadora ... com apenas seus seis companheiros, teve que enfrentar um inimigo selvagem e sanguinário, que na verdade estava preparando sua invasão aos Mundos Conhecidos.
Esse episódio colocou Dylan em contato com aquilo que o faria prosseguir, dessa vez com um esforço redobrado, com o projeto de restauração da Comunidade ... ou, pelo menos, a aliança de um certo número de mundos que, juntos, tivessem condições de combater aquela terrível ameaça.
Também se fica sabendo que Andromeda já teve outro capitão, muitos anos antes de Dylan, e que quase fora destruída numa missão anterior, envolvendo justamente os Magogs.
Que situação Dylan enfrentava! ... A nave, seriamente avariada, dois de seus amigos capturados pelos Magogs, e o restante, incluindo a sua pessoa, fora de combate por estarem feridos.
Interessante, ele dizer a Beka que também não se achava a princípio, apto para restaurar a Comunidade ... mal sabia ele que era exatamente o contrário ... não só era apto, como era predestinado para isso!

A cena final é arrepiante, e de dar pena ... a IA repetindo o S.O.S. monotonamente, as palavras ecoadas pela avatar avariada, enquanto a grande nave flutuava à deriva pelo espaço, indefesa, e Dylan caído na Ponte, sem sentidos e ainda sangrando.

Com esse, fechamos a I Temporada da saga.
Em breve, teremos a II ... aguardem! bounce

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - I-22 - It's Hour Come 'Round at Last

Mensagem  mara em Dom Mar 15, 2009 10:53 pm

Esse episódio foi incrível, não, querida?
Lembro de meus amigos americanos brincando comigo, dizendo que Dylan tinha morrido... e parecia mesmo não haver saída. Esperamos meses até a segunda temporada, pra ver como se resolveria o problema, pois a nave tinha se partido...todos mortos! e concordo com você, querida, Beka teve a função de fazer respiração boca-a-boca com Dylan para reanimá-lo! Que mulher de sorte...Twisted Evil

Muito gostoso rever esse episódio, Myriam, agora preciso desacelerar...:#82:

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - I-22 - It's Hour Come 'Round at Last

Mensagem  Myriam Castro em Seg Mar 30, 2009 11:18 pm

Interessante, também, foi a atitude de Tyr em relação a Harper, a quem via, a mais das vezes, como "raça inferior".
Ele viu como o rapaz estava aterrorizado, e encarando-o bem nos olhos, disse a ele que no fundo, embora ele fosse "um homenzinho irritante", havia fogo no sangue dele ... ou seja, ele era capaz de lutar e de sobreviver!
A verdade era que Harper, apesar de sua "inferioridade genética", havia sobrevivido ao holocausto de seu planeta - a Terra - e podia se considerar um privilegiado por isso. Era algo que Tyr respeitava.
E eles acabaram lutando lado a lado, bravamente, antes de ser finalmente subjugados pelos inimigos muito mais numerosos. :pale:

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - I-22 - It's Hour Come 'Round at Last

Mensagem  mara em Ter Mar 31, 2009 9:33 am

Esse "empurrão" de Tyr tirou Harper de sua histeria, foi muito eficiente.
Harper também era um vencedor, um gênio muito sofrido, com um coração de criança, não acham?

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - I-22 - It's Hour Come 'Round at Last

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:21 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum