A SAGA - II-12 - Ouroboros

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A SAGA - II-12 - Ouroboros

Mensagem  Myriam Castro em Ter Maio 12, 2009 4:39 pm






As deliciosas capturas começam com esta:
http://s392.photobucket.com/albums/pp5/galeria_andromeda_saga/?action=view&current=212_cap001.jpg

II-12 - OUROBOROS

História original de Robert Hewitt Wolfe


“Espirais, giros, cavalgando o redemoinho.
Sabendo que, quando pára o tambor, não haverá uma
Segunda dança.”

Poetisa Ulatempa - “Ritmos”
CY 9825


A equipe assistia uma mensagem de Rev Bem, o velho monge Magog, que se despedia deles. Todos estavam em silêncio, sem ter certeza se seria melhor insistir para que ficasse com eles, ou deixar que fosse embora.
Dylan achava que eles deviam respeitar o desejo de Rev de partir, mas Harper discordava, parecendo perturbado, e surgiu uma séria discussão. É que o velho tinha prometido a Harper encontrar um meio de remover as larvas Magogs ... Harper andava sentindo muitas dores ultimamente, o que poderia ser sinal de que o remédio já não fazia mais efeito, e logo haveria a eclosão. E aí, o engenheiro estaria morto. Ele ficou triste, e se retirou da Ponte.
Então, Dylan se lembrou daquele estranho equipamento que os espiões tinham utilizado para se esconder na nave: um gerador de tesseract. Ele podia teoricamente teletransportar alguma coisa ou alguém de um lugar para outro. E se lembrou também de alguns cientistas Perseids que trabalhavam com isso, há séculos, em Tarn Vedra, pouco antes dele sair de lá ... mas, depois da Queda, isso se perdera. Porém, havia a engenhoca do Professor Hohne, que funcionara na ocasião de seu contato com Sarah. E talvez ...
Ele decidiu então entrar em contato com Sinti, e solicitar que enviassem Hohne, e foi conversar com Harper. Encontrou-o em seus aposentos, e disse que a ajuda estava a caminho ... e de repente, Harper se contorceu de dor, e Dylan segurou-o e o acomodou na cama, aplicando-lhe uma dose do medicamento. Aquilo estava ficando complicado ... as larvas já haviam iniciado o processo de eclosão! Dylan apressou-se, e ordenou que partissem imediatamente para buscar Hohne. Ele disse a Harper que não ia deixar acontecer nada com ele.
E logo desembarcaram na Andrômeda o Professor e seu assistente, cujas pesquisas já estavam bastante adiantadas.
Então, de repente, ainda na órbita de Sinti, a nave pareceu estremecer, e atravessou uma espécie de distorção temporal. Começaram a partir daí a acontecer estranhos fenômenos a bordo.
Abriram-se portais que quase sugaram Harper e Rommie. Quando Dylan passava por um certo corredor, viu dois de seus antigos tripulantes, mortos na emboscada Nietzschean, 300 anos atrás.
Enquanto isso, em outra parte da nave, surgiram guerreiros Kalderans, que abriram fogo contra Beka e Trance, até serem abatidos ... por uma versão futurista de Beka, que depois desapareceu em outro portal.
Ao mesmo tempo, na superfície de Sinti, também aconteciam distorções temporais que causavam perturbações de natureza diversa – clima, tempo, pessoas, tudo ficou “louco”.
Percorrendo outro corredor, Beka e Trance de repente se depararam com uma versão futurista de Trance, mais velha, de pele dourada, longos cabelos ruivos e olhar firme. Ela lutava com outros guerreiros Kalderans. Beka estava estática, completamente sem ação, de tão impressionada. Então, a Trance do presente se aproximou da outra, cumprimentou-a, trocando ambas algumas palavras sem sentido para Beka, e abriu-se um portal. A Trance púrpura aproximou-se dele, e antes de entrar, olhou para Beka, sorrindo, e disse que estava tudo bem, ela só estava “mudando”, pois precisava “crescer”. Aquele fenômeno, ela acrescentou, era necessário para o futuro de todos, pois influenciava diretamente o futuro do próprio Dylan – ao qual ela deu a entender que estava tudo interligado, sem no entanto dar maiores explicações.
E foi justamente essa nova Trance que conseguiu remover as larvas de Harper, ativando a máquina de tesseract na qual os Perseids vinham trabalhando ...
... sendo porém necessário sacrificar o Dr. Hohne, que acabou sugado por um portal dimensional ao cair do passadiço onde estava.
Ao mesmo tempo, tudo no mundo de Sinti pareceu ter voltado ao normal ... como se nada tivesse acontecido.
Mais tarde, conversando com a nova Trance no Deck de Observação, Dylan disse que não sabia se podia confiar nela, mesmo sabendo que ela salvara a vida de Harper. Ele sabia que os objetivos dela eram os mesmos dele, em relação à Comunidade. E perguntou por quê fora necessário que Hohne morresse.
Ao que ela, com ar de mistério, mas ao mesmo tempo de confiança e sinceridade, respondeu que salvara Harper por apenas uma razão ... ele era seu amigo, enquanto que o Perseid era um desconhecido. Aquela era uma lógica estranha, pensou Dylan, mas não de todo sem sentido. Ao olhá-la com mais atenção, ele de alguma forma soube que poderia mantê-la como parte de sua equipe, pois ela seria de vital importância para ele e os outros.
Ele não imaginava como isso era tão verdadeiro ...

Aqui já começaram as primeiras referências – ainda vagas e misteriosas - ao fato de Dylan não ser um indivíduo comum ... de que sua existência e sua sobrevivência por mais de 300 anos tinham muito mais significado do que todos pensavam.

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-12 - Ouroboros

Mensagem  Myriam Castro em Ter Maio 12, 2009 4:51 pm

Bem ...
Esse episódio é um pouco complicado de entender, mas nos fez perceber que a linha do Tempo é dinâmica, e está em constante mudança, especialmente na esfera do Futuro. Nada acontece ao acaso ...
Eventos acontecidos no Presente, e a existência das pessoas, estão intrincadamente interligados, como as linhas sinuosas de um voo em turbilhão.
Mas, na trama, apenas um indivíduo tinha sua existência influenciando as de todos os outros ... Dylan. E não era somente pelo fato de ser ele o líder da equipe.
E mais adiante, já no final da IV Temporada, vamos descobrir o porquê.
E ele próprio ainda não entendia por que certas pessoas tinham que morrer para que outras cumprissem o que estava eventualmente predestinado para elas. Para ele, todos os seres senscientes tinham direito de viver ... mas era exatamente por isso, para preservar esse direito aos seres senscientes do Universo, que indivíduos-chave tinham que existir, e outros tinham que morrer.

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-12 - Ouroboros

Mensagem  Convidad em Ter Maio 12, 2009 6:28 pm

Este episódio é realmente um pouco complicada e misterioso, mas realmente foi marcante. Todas as coisas que aconteceram e a mudança que começou a acontecer, sim, tudo indicando qua as coisas tomariam um novo rumo, ( mas ainda não tínhamos idéia do que seria). Gostei das mudanças, mas me coloquei no lugar de Dylan quando eu assisti. Que sentimentos conflitantes ele deve ter tido!
Mas a nova Trance foi um ponto alto do episódio.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-12 - Ouroboros

Mensagem  Myriam Castro em Ter Maio 12, 2009 6:52 pm

Sem dúvida ...
O novo visual ficou até melhor, e ela assumiu um ar mais amadurecido - como ela mesma tinha falado, que precisava "crescer".
É mesmo, aquela reviravolta no tempo e na vida deles todos, deve ter sido difícil para o cérebro - e por que também não dizer o coração - de Dylan absorver.
Não havia ali uma conotação de "profecia", mas sim de evolução ... não só para Trance, mas principalmnte para o próprio Dylan. E notamos também que, a partir daí, todos eles parecem ter de alguma maneira "amadurecido" ... eles compreenderam que acabaram de atravessar um divisor para uma nova etapa de suas vidas. :study:

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-12 - Ouroboros

Mensagem  mara em Qua Maio 13, 2009 7:19 pm

Complicado de entender pra nós, que vivemos em tempo linear, não?
Que episódio incrível e o favorito de Kevin nessa temporada.
Interessante Trance dizer que lá não era o passado, era o presente, porque sempre é presente e por isso o universo linear pode ser modificado. a prova maior é Rhone, que na verdade não morrera, como veremos em outro episódio mais adiante.
Também gostei da nova Trance, mais segura, mais apta a ajudar Dylan, já que as coisas estavam cada vez mais complicadas.
Bem colocado o que disseste sobre o que Dylan deve ter sentido, Carmen.
Imagina quando ele vê a tenente de sua nave, 300 anos atrás e quando ele pergunta, todo perdido, a Rommie, se ele estava enlouquecendo.
Um momento que achei engraçado foi quando, pela primeira vez, Dylan perde a paciência e grita, para as paredes; "estou cheio dessa nave recorta-cola".:lol:
Belo resumo, Myriam, muito obrigada, querida!:hellohands:

https://www.youtube.com/watch?v=C7y2gujmAEE


Última edição por mara em Sab Out 03, 2015 10:03 pm, editado 1 vez(es)

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-12 - Ouroboros

Mensagem  Myriam Castro em Qui Maio 14, 2009 1:32 pm

Ei!
Legal essa "pérola" de Dylan ... eu nem me lembrava dela!
Vou colocar lá no tópico de Pérolas do Capitão ...

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-12 - Ouroboros

Mensagem  Myriam Castro em Qui Maio 14, 2009 1:44 pm

Só por curiosidade, eu pesquisei o significado do termo "Ouroboros", e descobri que se trata de uma serpente ou dragão mitológico - ligado à cultura Celta - que era representado como a figura de uma serpente, formando um círculo, engolindo a própria cauda.
Interessante, não é? Os fenômenos mostrados nesse episódio parecem mesmo ter um significado cíclico, sem começo ou fim, ou com o fim na mesma dimensão do começo ...

Fonte: Wikipedia

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-12 - Ouroboros

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:52 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum