A SAGA - IV-11 - The Torment, The Release

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A SAGA - IV-11 - The Torment, The Release

Mensagem  Myriam Castro em Ter Dez 08, 2009 11:31 am




Belas capturas começando aqui:
http://s953.photobucket.com/albums/ae17/galeria-saga-andromeda/?action=view&current=411_cap000.jpg



IV – 11 - THE TORMENT, THE RELEASE
TORMENTO E LIBERTAÇÃO

História original de Bob Engels


“Todos os militares, de qualquer patente ou função, estão sujeitos às palavras e planos dos Triúnviros da Comunidade.”
Não há exceção.
Existem punições em acordo.”

Carta da Comunidade dos Sistemas
CY 0957


A Andrômeda estava na órbita de Tarazed, quando recebeu uma mensagem do Triunvirato para Dylan.
Dylan estava em seus aposentos, descansando no sofá, e viu a figura de Tri-Lorn, que o cumprimentou de maneira estranhamente formal ... e veio anunciar-lhe que ele estava preso.
Aquilo pegou Dylan de surpresa. Mas, qual seria a acusação? Tri-Lorn respondeu que ele era acusado de vários crimes, e que devia se entregar imediatamente. Dylan protestou, mas o Triúnviro disse ainda que ele seria levado a uma Corte Marcial, e que, se condenado, perderia suas insígnias, seria desconectado de Andrômeda e pegaria uma pena de trabalhos forçados em alguma colônia de mineração, onde passaria o resto de seus dias acorrentado em uma galeria escura, escavando minério e respirando poeira tóxica ...
Dylan levou um choque, pois não tinha idéia do que fizera, e argumentou que aquilo seria pior do que a pena de morte. Tri-Lorn parecia genuinamente pesaroso ao lhe dar voz de prisão, e tinha várias naves cercando a Andrômeda com ordem de abrir fogo se ele resistisse. Dylan no fundo sabia que a Lei tinha de ser cumprida, e, mesmo sem entender, concordou em se entregar. E assim, a majestosa nave deu meia-volta e seguiu para Tarazed, escoltada pelas naves de Tri-Lorn.
O bip da porta tocou. Era Rhade, que viera conversar com ele, dizendo-se “indigno de fazer parte da tripulação da Andrômeda”, e querendo se entregar para poupá-lo. Mas Dylan não concordava em deixar Rhade à mercê de uma justiça duvidosa ... e não permitiu que ele se entregasse.
Antes de deixar a Andrômeda, ele instruiu Rhade para que ficasse escondido, pois sabia que a nave seria revistada e o procurariam. Ele comentou com Trance que, cedo ou tarde, a Verdade viria à tona.
Rhade e os outros estavam atônitos. Como assim, prender Dylan? ... Depois de tudo o que fizera pela Comunidade?! De ter inclusive derramado seu próprio sangue por ela, que era tudo em que sempre acreditara?
A acusação? Bem ... segundo a Promotoria, na pessoa do Coletor Pish Tryan (!) “motim, assassinato, extermínio em massa, tráfico de influências, terrorismo, pirataria ...” A lista era longa ...
Dylan, porém, tinha a consciência limpa. Embora decepcionado com aqueles em quem confiara, mostrava-se sereno ... sempre fora levado a acreditar que fazia a coisa certa, especialmente quando a situação estava crítica, e não podia, de forma alguma, deixar que calúnias destruíssem tudo aquilo que ele tão duramente reconstruíra, e a partir das cinzas do ódio, da ganância e da intolerância – não, com os Magogs batendo à sua porta ...
Levado à Corte, ele não ficou surpreso em ver seu velho conhecido Pish Tryan, e pediu para falar com Tri-Jema. O Coletor o advertiu que existia consenso entre os membros do Triunvirato – Tri-Jema, Tri-Lorn e Tri-Camille (que estranhamente havia ocupado o lugar de sua irmã Isabella Ortiz ...). Havia com certeza uma história muito mal contada por ali, e ele estava disposto a descobrir ...
Tri-Jema parecia ter mudado muito. Não era mais a mulher sábia e ponderada que ele conhecera, mas tinha-se tornado fria e calculista, sem que ele pudesse imaginar o porquê.
Na Corte, Dylan ouviu as acusações e seu “alarme interior” começou a soar.
Beka e os outros, então, começaram a se mobilizar. Tal como Dylan dissera, agentes da Polícia subiram a bordo e passaram a revistar a nave minuciosamente. Assim, seus amigos traçaram seus planos, mesmo debaixo das barbas dos policiais ...
Alguns deles abordaram Rommie num dos corredores, e ela se mostrou hostil, ameaçando-os. Mas, diante das circunstâncias, teve que acompanhá-los.
A avatar foi levada à presença de Tryan, e mostrou-se francamente hostil com ele. Ele a obrigou a liberar seus arquivos, e ameaçou desconectá-la de Dylan. Mas ao mesmo tempo a temia. Afinal, se alguma coisa acontecesse com Dylan, ela se tornaria incontrolável, e isso seria um desastre. Mas ela acabou liberando as informações ... devidamente editadas, é claro.
Enquanto isso, Beka e os outros continuavam a preparar-se para tirar Dylan daquela situação absurda.
Na Corte, algumas imagens eram passadas diante de Dylan ... ele sabia que eram fatos, mas as verdadeiras causas haviam sido distorcidas.
Um a um, os oficiais (Beka, Harper e Trance) foram submetidos a interrogatório, mas se mostraram evasivos, e Tryan não conseguiu nada deles. Trance chegou mesmo a ameaçá-lo de forma velada. E Telemachus Rhade, o Nietzschean, também procurado, não fora encontrado.
Dylan foi colocado na presença de Tryan mais uma vez, e finalmente lhe deram o direito de responder às acusações. Encarando todos sem nenhum temor, com um brilho de determinação nos olhos azuis, e ao mesmo tempo com uma nota de decepção na voz grave, ele disse que não restaurara a Comunidade para si mesmo, e nem para a glória de quaisquer membros do Governo ... mas sim para todos os povos espalhados pelos Mundos Conhecidos, que tinham o direito de ser livres e viver em paz, sem a ameaça de invasores sanguinários e parasitas, e cooperando uns com os outros para o bem comum. E voltando-se novamente para Tryan, disse que, se não fosse dessa forma, ele não queria mais fazer parte daquela Comunidade ... porque, quando os Magogs chegassem, ninguém iria sobreviver!
Bingo! Tryan revelou a Dylan que “ele atrapalhara todos os seus planos de poder, e queriam-no fora do caminho”. Ele falou isso muito próximo de Dylan, e suas palavras foram gravadas pelo implante neural do Capitão ... e não demoraria muito, até que o Triunvirato tivesse também conhecimento delas. Dylan Hunt podia esperar.
Dylan, então, disse uma última coisa para Tryan: os Coletores jamais venceriam, porque as sementes da Liberdade, da Justiça, da Ordem e da Paz já haviam sido plantadas por ele, e que, mesmo que ele morresse, esses valores nunca mais seriam abandonados.
E a bordo da Andromeda, Beka e Rhade expulsaram os policiais, retomando o controle da nave. Quando Dylan retornou para bordo, para aguardar sua sentença, Beka o procurou para sugerir que dessem o fora dali. Tinham a nave mais poderosa, era só virar as costas e ninguém se atreveria a tentar detê-los, mas Dylan disse que queria esperar até o fim, para ver se algo aconteceria. Se alguma honra restara naquele antro de corrupção, ela se manifestaria. Ele sorriu, sensibilizado pela atitude de lealdade de seus companheiros.
Mais tarde, quando entrou em seu gabinete, qual não foi sua surpresa ao dar de cara com Tri-Lorn. Ele viera comunicar a Dylan qual fora o resultado da Corte.
Dylan fora condenado ... ao exílio. Haviam-no expulsado da Comunidade.
Porém, Tri-Lorn resolvera acompanhá-lo até os limites do sistema, para garantir que ninguém o hostilizaria.
E Andrômeda, lenta e majestosamente, deixou a órbita de Tarazed, escoltada por uma flotilha das naves de Tri-Lorn.
Dylan perguntou a Tri-Lorn por quê havia feito aquilo. Tri-Lorn sorriu, e respondeu que sempre o tivera como herói.
Quando a IA perguntou a Dylan para onde iriam agora, ele disse simplesmente: “Para a frente ... toda a força à frente!”
E assim, a Andrômeda Ascendant saltou para o turbilhão do seu futuro ...

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - IV-11 - The Torment, The Release

Mensagem  Myriam Castro em Ter Dez 08, 2009 11:51 am

Nesse episódio, vemos o elaborado complô que se formara contra Dylan, envolvendo até mesmo integrantes do Triunvirato. Tudo obra do Abismo e também de uma facção de Coletores corruptos.
A decepção de Dylan com a Comunidade - a Comunidade que ele tanto lutara para restaurar, pela qual dera seu próprio sangue - foi enorme!
A ponto de ele dizer, amargurado, que não queria mais fazer parte dela ("Então, se é assim, pare o Universo, porque eu quero descer!")
E vemos também a louvável demonstração de lealdade por parte de sua equipe, que passou a trabalhar para tirá-lo daquela situação. Mesmo na Corte, eles desconversavam (Harper, então, desfiando os detalhes técnicos do funcionamento dos motores de Andromeda ... ), debochavam e até ameaçavam o Promotor - o Coletor Pish Tryan -, como fez Trance com uma voz velada. Não temiam por si mesmos, mas pela honra de seu líder. Ele é que não queria sair, enquanto não tivesse certeza de algumas coisas ...
E no final, ele encontrou um apoio de onde não esperava ... Tri-Lorn, que o tinha como seu herói, havia "dado um jeito" de livrá-lo.
Bem, não ficou claro o que acontecera com o Triúnviro depois disso ... o fato é que ele nunca mais apareceu, ou foi sequer mencionado.

Foi um "flash" muito rápido, mas Dylan, com aquela elegante camisa azul, e estendido no sofá, e virando a cabeça para ouvir o aviso da IA sobre a mensagem ... estava um charme!

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - IV-11 - The Torment, The Release

Mensagem  mara em Qua Dez 09, 2009 7:11 pm

Myriam, você falou tudo!
Adorei esse episódio! Muita decepção para Dylan! ...que o levou a descobrir sua força!

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - IV-11 - The Torment, The Release

Mensagem  Myriam Castro em Qua Dez 09, 2009 8:21 pm

É mesmo, essa amarga experiência, ao invés de abater seu espírito, acabou por contribuir - e muito - para sua evolução como guerreiro, e também como pessoa ...
A partir desse ponto, vamos reparar que ele se tornou mais determinado, mais inquebrantável. O Paradine dentro dele começava, afinal, a se desenvolver!

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - IV-11 - The Torment, The Release

Mensagem  mara em Qui Dez 10, 2009 7:47 am

Eu imagino como ele não percebia o que acontecia... corrupção não é fácil de esconder.

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - IV-11 - The Torment, The Release

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:46 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum