ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Mensagem  mara em Seg Dez 14, 2009 6:03 pm

POSTANDO PELA MYRIAM, QUE TIROU UNS DIAS PRA DESCANSAR






capturas deliciosas começando aqui:
http://s953.photobucket.com/albums/ae17/galeria-saga-andromeda/?action=view¤t=412_cap000.jpg



IV – 12 - THE SPIDER’S STRATAGEM
A ESTRATÉGIA DA ARANHA

História original de Emily Skopov


“ Verifique os segredos distantes, tome cuidado para não perecer.
Uma pergunta é seu guia, que se torna a face da Verdade.”

Enigma 03 de Murti
CY 8567


A Andrômeda interceptou um misterioso cargueiro que seguia para uma zona de guerra. A bordo, um grupo de seres humanóides, que se diziam mercadores e transportavam uma carga que deviam entregar ao governante de um sistema local, pareciam assustados, mas solicitaram a Dylan que os escoltasse ao seu destino. Aquele quadrante, segundo informaram, era infestado de piratas. Eles esclareceram que sua nave não possuía armamento algum, e que vinham de um mundo pacífico.
Só que Dylan logo descobriu que o tal “governante” – chamado pelos mercadores de “Vice-Rei”, era na verdade o famoso Moldar, um conhecido traficante de armas, e decidiu com sua equipe acabar com os “negócios” do sujeito.
Segundo os arquivos da Andrômeda, era necessário obter mais informações com uma outra pessoa, uma pirata chamada Rox Nava, tida como “concorrente” de Moldar.
Eles entraram em contato com ela, cuja nave se encontrava próxima, e quando Rox apareceu na tela, Dylan ficou, para variar, impressionado com a sua beleza. Ela, por seu lado, também se impressionou com ele, comentando que já ouvira falar dele, mas que não esperava que fosse alguém tão ... forte. Dylan viu que todos os olhares se voltavam para ele, e ficou desconcertado. “Galáxias!”, pensou, “Me pegou de surpresa ...”
Ele convidou Rox, ou melhor, intimou-a a vir a bordo da Andrômeda, e embora ela a princípio recusasse, alegando que estava “limpa”, acabou sendo desmascarada por Rommie, que acabava de passar os sensores pela sua nave e detectara ... carga viva!
Ela não teve escolha.
Ao subir a bordo da Andrômeda, Rox ficou impressionada com a magnificência e o poderio da grande nave ... e também ao encontrar pessoalmente pela primeira vez o seu atraente e galante Capitão. Dylan a deteve, mas, procurando-a algum tempo depois, disse que há muito a Comunidade queria por as mãos em Moldar, mas nunca tinha provas. Mas ele desconfiava de que a carga que ela transportava era para ele. Rommie descobrira que não se tratava de escravos, mas de estranhas armaduras, confeccionadas com uma espécie de malha biológica. Ele perguntou onde ele obtivera aquilo, mas Rox não sabia. Ela simplesmente apanhara a carga em um determinado ponto no espaço e a estava transportando. Somente Moldar sabia a origem.
Dylan então bolou um plano. Beka e Rhade se fariam passar por “entregadores” da carga em nome de Rox, e ele entraria em contato com o traficante e diria ser o novo sócio de Rox. Queria descobrir onde Moldar conseguia as armaduras.
Mais tarde, quando Moldar por sua vez foi a bordo da Andrômeda, a convite de Dylan, também se impressionou com todo aquele poderio, e chegou a imaginar-se de posse daquela magnífica máquina de guerra. E lembrou Dylan que ele governava aquele quadrante, e era o todo-poderoso ali.
Aquela conversa-mole não intimidou Dylan, que replicou que de nada adiantava tentar “bancar o valentão” com ele ... e pediu a Rommie para lhe esclarecer a verdadeira situação: era ele, Dylan Hunt, quem estava no controle, e ditava as regras. E que agora, trabalhava com Rox Nava. Assim, ele pressionou Moldar a falar sobre a carga, e o traficante acabou por revelar que a matéria-prima vinha do terceiro planeta daquele sistema.
Rommie informou que o tal planeta tinha uma área onde a força-G era mais intensa ... mas como Dylan era um Heavyworlder, poderia descer à superfície sem que essas condições o afetassem. Acrescentou ainda que detectara que Rox pertencia também a essa raça, e assim, poderia ir lá com Dylan para investigar.
Dylan e Rox desceram à superfície, e começaram a procurar.
Enquanto isso, Beka e Rhade iam, na Maru, tentar vender um lote de armaduras. Durante o trajeto, Rhade tentou sondar se Beka lhe dizia alguma coisa sobre sua vida, mas ela nada revelava. O jovem Nietzschean desistiu. Pouco tempo depois, eles concluíam as negociações com os acessores de Moldar, mas Beka, sub-repticiamente, pegou uma das armaduras e a vestiu. No mesmo instante, a estranha estrutura do tecido aderiu à sua pele e se tornou invisível.
Dylan e Rox viram ao longe uma torre alta, e parecia ser habitada. Encaminharam-se para lá, e tiveram que lutar com alguns homens que surgiram de repente e os cercaram. Dylan ficou admirado ao ver que Rox era boa lutadora. Ele notara que os tiros não pareciam afetar os atacantes, que usavam uma armadura resistente. Dylan então, instruiu que mirassem na cabeça deles, e assim, conseguiram derrubá-los.
Ao chegar ao pé da torre, Rox não viu escada ou elevador, e estava se perguntando como eles iriam chegar lá, até que Dylan, sacando sua lança de força e sorrindo de forma insinuante, acionou um gancho, apontou a arma bem para o alto, e disparou. O gancho fixou-se lá no topo, junto a um alçapão, e tinha um cabo de aço. Dylan simplesmente engatou o cabo em um bracelete que trazia, e novamente acionou um certo controle. Um mecanismo embutido na lança o puxou, e ele foi para o topo. Rox estava impressionada. E ficou de olho para o caso de surgirem mais atacantes.
No interior da torre, Dylan encontrou uma misteriosa jovem, que estava sentada junto a uma espécie de tear primitivo. Ela lhe contou que era prisioneira desde criança, por uma “bruxa”. Dylan observou que ela tinha as extremidades dos dedos, de onde saíam fios, presas ao tear, e lembrou-se de uma antiga lenda contada a ele quando era ainda uma criança, em Tarn Vedra. A lenda falava de uma feiticeira que prendia adolescentes e os obrigava a trabalhar para ela. Ele ficou pensativo por um momento, e resolveu libertar a jovem. E logo ela lhe disse que se chamava Cavava, era órfã, e estava ali há muitos anos. Dylan se dispôs a levá-la para a Andrômeda.
E novamente, antes de deixar o local, tiveram que lutar com mais alguns guerreiros de armadura.
A bordo da Andrômeda, Dylan colocou a moça em um recinto climatizado, como se já soubesse quem era ela ...
Voltando à Maru, Beka súbita e silenciosamente se aproximou de Rhade, que dormia, e o atacou. Mas o Nietzschean pressentira sua chegada, e reagiu, surpreso com aquela atitude.
E Dylan foi ter com Cavava. Ao mencionar novamente a lenda, ela assumiu uma atitude estranha, e se transformou numa criatura monstruosa, que lembrava vagamente os Magogs. Estendendo as mãos para ele, ela então o atacou, lançando fios pegajosos que tentaram enroscá-lo, mas ele, muito ágil, conseguiu se livrar, até que, arrastando-se até uma cápsula criogênica, encerrou-se nela. De lá de dentro, ele contactou Andrômeda e ordenou que resfriasse todo o recinto, congelando o ambiente ... e a criatura ficou imobilizada em um bloco de gelo.
No mesmo instante, quando Beka estava prestes a estrangular Rhade (!), algo estranho aconteceu ... ela de repente recuou, cambaleando para trás, como se saísse de um transe. Rhade soube que ela estivera dominada por algum poder desconhecido, e que naquele momento, estava livre.
Bem, a explicação foi o seguinte: o poder da malha biológica estava ligado telepaticamente à criatura, que a tecera, e uma vez neutralizada, a armadura perdia completamente seu poder.
E quanto a Moldar? Foi desmascarado, e acabou devidamente preso pelas autoridades.
Beka foi procurar Dylan em seu gabinete, parecendo embaraçada ... ela lhe disse que sempre lhe fora leal, e salvara sua vida vezes sem conta, e que se sentia honrada em ser piloto da Andromeda e sua Primeira-Oficial, mas ele precisava saber que ... ela não conseguiu concluir, deixando alguma coisa “no ar”, e se retirou. Dylan a viu sair, e também tinha uma expressão indecifrável no olhar.
Então chegou Rox, que reparou algo diferente nele, e arriscou um palpite: ele parecia ter algum sentimento confuso dentro de si. Algo a ver com o coração, talvez ...?
Ele sorriu, e disse que o coração dele ultimamente estava um pouco “complicado”. E ela, com voz aveludada, inclinou-se para ele e lhe sussurrou que poderia ajudá-lo a “descomplicar”. Bem, eles tinham ainda algumas horas até abrir o próximo portal de turbilhão. Ele sentiu o toque dos lábios dela nos seus, e respondeu calorosamente ...

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Mensagem  Myriam Castro em Ter Dez 15, 2009 2:02 pm

Ah, esse vale a pena comentar ...
O encontro de Dylan com o famoso Moldar foi interessante ... e genial quando o Capitão não se intimidou com a prepotência do fulano, e mostrou quem de fato "dava as cartas" por ali - claro, quem era Moldar, para pensar em enfrentar o poder de fogo de Andromeda ... - e bolou o plano que iria desmascara o bandido frente às autoridades da Comunidade (apesar de ter sido oficialmente "expulso" da Comunidade, Dylan ainda continuava agindo por ela, mais uma vez como um lobo-do-espaço, atrás dos bastidores).
Há algumas "pérolas" bem engraçadas, principalmente quando em presença de Rox Nava, uma até remetendo aos tempos de Hercules ... sem falar a carinha deliciosa de desconcertado que Dylan fez, quando a beldade o elogiou na fente dos seus companheiros.
"Coração complicado", hã ...? Sei ... acho que Beka acertou na mosca! E entendeu que era difícil para ela uma "chance" com Dylan. Tadinha ...
E Rhade, tentando fazer Beka "abrir o coração" para ele ...?


_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Mensagem  mara em Ter Dez 15, 2009 8:42 pm

Myriam, muito bem lembrado... a hora em que ele aparece na frente de um Moldar todo indignado e lhe diz "adivinhe quem é seu novo parceiro..." Muito engraçado!
Ele deixa o homem desconcertado quando mostra que está fora do jogo e que Dylan agora dava as cartas.
Impressionante o poder das armaduras, o que fizeram a Beka, que quase mata Rhade.
A criatura era impressionante, me lembrou uma parecida em Jornada nas Estrelas.

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Mensagem  Myriam Castro em Qua Dez 16, 2009 2:39 pm

É mesmo, eu me lembrei daquela também ... uma que atacava as pessoas e sugava-lhes o sal do corpo, até matá-las ... Brrrrrrr !

Eu amo aquelas carinhas de sem-graça que ele faz, quando surge alguma situação embaraçante ... são tão charmosas quanto as famosas "viradinhas" ... ai, ai ...

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Mensagem  mara em Qua Dez 16, 2009 3:50 pm

...é esse filme mesmo, querida!

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Mensagem  Myriam Castro em Qui Dez 17, 2009 5:13 pm

Ah, e aquela lança de força ... Dylan mais uma vez deu um show, no melhor estilo "Bat-cinto-de-utilidades" ...
E outra vez "aquele olhar", insinuante, para a bela Rox ... (sortuda! ...)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Mensagem  mara em Qui Dez 17, 2009 5:21 pm

Lembro da moça, brincando, dizer a ele que em certas circunstâncias até a mais "magestosa" lança-de-força é inútil...
...e ele, entendendo, lhe responde: "não há nada de inútil com minha lança-de-força...

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Mensagem  Myriam Castro em Qui Dez 17, 2009 5:37 pm

Hahahahahahahaha ....!!!

Mas que "espertinho" o nosso Capitão, hein?

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ANDRÔMEDA, A SAGA - IV-12 - The Spider´s Estratagem

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:46 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum