HÉRCULES, A SAGA - II-22 - The Power

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

HÉRCULES, A SAGA - II-22 - The Power

Mensagem  Myriam Castro em Sex Mar 12, 2010 8:53 pm



ENGLISH VERISON + CAPS:
The Power



Young lovers Deon and Sirene are walking along the beach near their home, discussing the future. Deon has big dreams: he wants to see the world, to be famous. He thinks being a fisherman like his father is boring. Further down the beach, bandits on some very weird-looking wheeled windsurfers have spotted the young couple and identified them as easy pickings. Then one of the bandits sees Hercules approaching from the other direction. The bandits split up: two of them go after Deon and Sirene, the others attack Hercules. The inevitable fight owes a lot to the "Indiana Jones" movies, as Hercules not only defeats the bandits but trashes their vehicles as well. As he's finishing the job, Hercules hears Sirene screaming for help. When the two bandits attacked them, Deon was able to save Sirene, but he's in trouble now. Hercules reaches the scene in time to witness Deon pleading with the bandits for his life. To everyone's surprise, the bandits do as Deon says, even running away when he tells them to go.

Returning to their village, Deon excitedly tells his story. It seems the bandits have been a problem locally for some time. No one believes Deon's story about making the bandits run from him. Hercules assured them Deon is telling the truth, but still the villagers scoff. One man challenges Deon to make *him* run like a chicken and Deon loses his temper. "Dance. Dance like a chicken," he tells him. The man promptly does exactly that...as does Salmonius, who was standing behind the man at the time. Hercules tries to snap Salmoneus out of it, finally throwing water in his face. Jacobus, Deon's father, asks his son how he did it. Deon admits he doesn't know, but someone there appears to have some idea. Jacobus' brother Karis, who says quietly to his brother, "What you told me years ago -- it's true?" He seems to see some possibilities here.

Hercules and Salmoneus are in the tavern, talking. Salmoneus reveals he was *paid* to come to this village: a pair of wealthy farmers known as the Titus brothers want him to sell their produce. Hercules can't believe it. Jacobus comes in and introduces himself to Hercules. Hearing that Hercules plans to stay in the area for a few days, he invites him to stay at his own home. It seems unusually important to him, and Hercules accepts the invitation. They leave together. When Salmoneus asks the tavern-keeper about the Titus brothers, the tavern suddenly empties. Moments later we discover why: the Titus brothers are farmers all right, but their "produce" is manure. From everyone's reactions, the brothers *never* bathe. And they want Salmoneus to be their salesman. Salmoneus can't think of a polite way to turn them down...and these guys are way too dense to take a hint.

Jacobus tells Hercules about his family -- his brother Karis is a great warrior and local hero: he's travelled the world and fought great battles. Deon looks up to him a great deal. It sounds as if Jacobus feels inadequate, and Hercules tells him there's honour in living a simple life, too. As their conversation turns to Deon, Jacobus' real concerns come out: he admits to Hercules he knows exactly where Deon's power comes from "That's why I need your help." Hercules persuades Jacobus he must tell Deon the truth: all of it. Turns out Deon's mother was Aphrodite: years before she met Jacobus on the beach, spent one night with him then dumped the baby on him nine months later. Not wanting to tell Deon his mother abandoned him, Jacobus has told his son that his mother died in childbirth. Deon can't quite take it in. "Your power -- it's from the gods," Hercules tells the lad. When he's had time to think about all this, Deon wants to know what his mother is like. Hercules tells him Aphrodite has some good qualities...but he seems hard pushed to think of one. But in talking to Deon, Hercules raises some serious issues, too, like with power comes responsibility. "No more turning people into chickens?" Deon asks sheepishly.

The Titus brothers are really pleased with Salmoneus' sales skill. But "Little T" is concerned that Salmoneus doesn't appear to enjoy his work. Salmoneus attempts to point out that there's not much *to* like about manure. Big mistake. "When a child's afraid of the water," Little T muses, "sometimes the only thing to do is throw him in." When the brothers grab him Salmoneus realises he's in for a swimming lesson -- in manure -- and starts to scream for help. He is heard by Hercules and Deon, who hurry to the rescue. When Hercules sees what's going on he wants to help, but the smell of all that manure puts him off. Deon offers to take care of it and Hercules is happy to watch from a safe distance. Deon tells the brothers to put Salmoneus down. "You guys should all be friends," he insists. Deon overdid it a little: Salmoneus embraces both brothers like they were gold, apparently no longer bothered by the stench. Deon admits that helping people feels good.

Deon can't wait to tell Sirene his news. He thinks she'll be pleased, but Sirene seems upset by the revelation that her boyfriend is a demigod. Seeing the lovers' disagreement, Karis "comforts" Deon, tempting him with wealth and women...if Deon will consider working for him. But Deon doesn't know that Karis is the leader of the bandits who've been terrorising the village.

In the tavern, Hercules comes across the bandits who attacked him on the beach. He takes the opportunity to ask them who they work for. After a brief but entertaining fight, the bandit confesses. Karis is still entertaining Deon when Hercules breaks in -- literally -- he throws the bandits through the wall of the house. Hercules confronts Karis in front of Deon, but Deon refuses to believe his uncle is a bandit. Hercules warns Karis to stop the robberies. When Hercules and Deon have gone, Karis pours scorn on Hercules' threats: "It won't be long before we'll have our very own son of a god on our side."

Jacobus believes Hercules' story. Deon is offended by this -- Karis is family -- and father and son have a blazing row. On the surface they're fighting about Karis, but Deon is still upset that Jacobus lied to him about his mother. He says some harsh things. Only to Sirene can Deon confide his true feelings.

Salmoneus tries to explain to the Titus brothers why he can't sell their manure any longer: "It's an image thing. If word gets out that I've sold cow-flop, my reputation won't be worth -- well -- cow-flop!" The brothers are offended. This could get ugly. Salmoneus runs.

Deon comes across a robbery in progress. He uses his power to stop it. Karis is on the scene and Deon realises Hercules was right. Even so, he listens to Karis' justifications: a mixture of sophistry and half-truth. Karis plays on the boy's pride, telling him that he could be more powerful than Hercules -- this appeals to Deon. Later, Jacobus and Hercules find Deon sharing a tankard with Karis in the tavern. Jacobus sends Deon outside so he can speak to Karis. He's furious that Karis is trying to corrupt his son. The brothers fight and Karis wins easily, sparing Jacobus' life only because to kill him would prove to Deon that Hercules is right. Deon rides away with Karis. Hercules tries to prevent this, but Deon using his power orders Salmoneus to make Hercules stay out of their way. Hercules has to "cure" Salmoneus before he can go after Deon.

Meanwhile, Deon stops to pick up Sirene. When she hears he's planning to go with Karis she refuses to join him. Deon is tempted to use his power to make her come with him, but he doesn't do it. When he leaves, Sirene is very upset. She runs in search of Hercules, begging him to help straighten Deon out. Deon and Karis see Hercules comforting Sirene and Karis convinces Deon they're seeing more than a friendly hug. He wants Deon angry enough to try to kill Hercules. Karis' bandits surround Hercules, Sirene and Jacobus. Deon, with Karis behind him, confronts Hercules, attempting to use his power. But Hercules is half-god, too -- Deon's power won't work on him. When Karis tries to kill Hercules Deon once again begins to rethink his position...but by then they're in the middle of a fight. While Hercules fights the other bandits, Karis attempts to murder Jacobus. Deon intervenes (physically, not with his power) and Karis is about to kill Deon when Jacobus throws a knife: killing Karis and saving his son's life.

They bury Karis above the beach. At the gravesite, Deon tells Hercules he doesn't yet know how he will use his power, but promises it will be to help people. Sirene invites Hercules -- as Deon's uncle -- to their wedding. Hercules tells them he wouldn't miss it.

Starring: Kevin Sorbo (Hercules)

Guest Starring: Robert Trebor (Salmoneus), Bruce Phillips (Jacobus), Grant Bridger (Karis), David Drew Gallagher (Deon), Greer Robson (Sirene), Patrick Wilson (Big Titus), Liam Vincent (Little Titus), Greg Johnson (Bandit #1), Christian Hodge (Bandit #2), Lulu Alach (Delia), Mark Sinclair (Fisherman), Greg Morman (Fish Monger), William Lose (Tavern Owner), Elaine Bracey (Villager Woman)


Written by Nelson Costello
Directed by Charlie Haskell


http://www.whoosh.org/epguide/herk/h222_35_power.html




CAPS STARTING HERE/ CAPTURAS COMEÇAM COM ESTA:

https://www.facebook.com/126848074002229/photos/ms.c.eJxNklluwEAIQ29UDTvc~;2JNTMfpX~;RkG8NEVFtCrUtPiJ4f~_QN5wtojCQYKmQs8oPAi2AxhRvgTK1VCEFAcIxgoklNSEWrMSH8tZ~;yCOrBEEOgChj6fAMyoAvC~_oGUBQ3un1AfWYrSMQvE1nV3OuNzUW93mFrMjsEQR4GKPjWAW3OomqygqBDc9fncx3W15QlOHJZsA1XMI7KxCCXZbdYK1NC0uC6jwhEWYEbvcYdPA1bPYNDb0K7aPnTyh5ZvhM8zIRtOvWOkChtYeSGipRkZT0QpQnDKryKvw4wDhBBir~;Q~_sghY5APyDXPZAQovg9Z9~;7w88zV5Lq~;wCsp~_uEg~-~-.bps.a.1155969764423383.1073741870.126848074002229/1228152387205120/?type=3&theater


II – 22 - THE POWER
O PODER

História original de Nelson Costello


Os jovens amantes Deon e Sirene caminhavam pela praia perto de sua casa, conversando sobre seu futuro. Deon tinha um grande sonho: queria conhecer o mundo, ser famoso. Ele achava que ser um pescador como seu pai era muito aborrecido.
Um pouco adiante, surgiram repentinamente alguns bandidos, que avançavam pela praia sobre uma estranha engenhoca sobre rodas e impulsionada por uma vela imensa. Os dois jovens fugiram, mas foram logo alcançados e identificados como presas fáceis. Então um dos bandidos viu Hercules se aproximando de uma outra direção, e o grupo se dividiu, metade continuando com Deon e Sirene, e os demais atacando o filho de Zeus. A inevitável luta que se seguiu foi frenética, e Hércules não apenas derrotou os bandidos, mas também destruiu seu “veículo”. E enquanto terminava de despachar os malfeitores, Hercules ouviu Sirene gritar por socorro. Os bandidos os haviam atacado, e Deon foi capaz de salvar sua amada, mas agora ele mesmo se encontrava em apuros. Hercules correu para lá, e chegou bem a tempo de testemunhar Deon implorando aos bandidos por sua vida. Para surpresa de todos, os bandidos fizeram o que Deon disse, e mesmo fugiram quando o rapaz ordenou que corressem.
De volta ao povoado, Deon contou excitadamente sua história. Parecia que os tais bandidos já tiveram problemas por ali há algum tempo. Ninguém acreditou na história de Deon de que os bandidos tinham fugido dele. Hercules, que estava próximo, assegurou-lhes que o jovem estava dizendo a verdade – ele tinha testemunhado -, mas ainda assim os aldeões zombaram.
Um deles chegou mesmo a desafiar Deon a fazê-lo correr como uma galinha, e Deon perdeu a compostura. “Dance, dance como uma galinha!”, o homem dizia. Ele fez exatamente isso ... assim como Salmoneus, que estava bem atrás dele, e ambos colidiram entre si. Hercules tentou despertar Salmoneus, jogando-lhe água fria no rosto. O velho Jacobus, pai de Deon, perguntou ao filho como ele tinha feito aquilo. Deon admitiu que não sabia, mas alguém mais – um tal Karis, irmão de Jacobus – lembrou-se de algo. E aproximou-se do irmão, perguntando-lhe se o que ele lhe havia contado certa vez era verdade. Porque, ao que tudo indicava, ali estava a explicação para o estranho fato.
Mais tarde, Hercules e Salmoneus estavam na taverna, conversando. Salmoneus então revelou o que estava fazendo por aquelas paragens. Segundo ele, uma dupla de fazendeiros conhecidos como os irmãos Titus estavam atrás dele para que vendesse seu “produto”: uma carroça cheia de ... esterco! Hercules até achou graça, mas por outro lado, não condenou o velho amigo por fugir da “tarefa”.
Jacobus estava perto, e aproximou-se de Hercules. Ele percebeu que o filho de Zeus ficaria alguns dias no povoado, e ofereceu-se para abrigá-lo em sua casa. Hercules aceitou de bom grado a gentileza do velho pescador, e os três saíram da taverna.
Jacobus contou sua história a Hercules. Seu irmão, Karis, era um grande guerreiro e um herói para as pessoas dali ... tinha corrido o mundo e lutado em muitas batalhas. Deon queria ser como ele. Hercules reparou que Jacobus não parecia feliz com isso, como se o filho o desprezasse por ser o que era. Hercules o confortou, dizendo que também havia honra em viver uma vida simples.
E quando o assunto da conversa se volta para Deon, as preocupações verdadeiras de Jacobus se revelaram: ele admitiu para Hercules que sabia exatamente de onde vinha o “poder” do rapaz, e era por isso que ele queria a ajuda do filho de Zeus. E contou tudo ...
Hercules persuadiu Jacobus a contar a verdade a Deon. E o velho acabou contando.
A mãe de Deon era Afrodite, a deusa do amor. Ela havia encontrado Jacobus na praia, certa noite, e se deitado com ele. E alguns meses depois, trouxe-lhe o bebê. Não querendo dizer a Deon que sua mãe o havia abandonado, Jacobus lhe contara que ela morrera ao dar à luz.
Deon estava em choque, e Hercules então explicou que o poder que ele, Deon, tinha vinha dos deuses. Hercules acrescentou que Afrodite tinha muitas qualidades, mas carinho maternal nunca fora uma delas. E disse ainda, com uma expressão séria, que com o poder vinham também algumas responsabilidades, e que o jovem deveria ser sábio.
Entrementes, os irmãos Titus ainda estavam à procura do pobre Salmoneus, dispostos a tirar proveito das habilidades deste em vender coisas. Eles tanto assediaram o coitado, que ele ficou em reais apuros, e gritou por socorro. Hercules e Deon vieram correndo para ajudá-lo, e até o filho de Zeus foi impedido pelo “aroma”. Deon, contudo, nem precisou se aproximar muito. Apenas disse aos irmãos porcalhões, com firmeza no olhar, que deviam ser amigos e gentis com o pobre velho. E logo Samoneus estava abraçado aos dois, não mais se importando com o fedor do esterco fresco. Deon admitiu que ajudar as pessoas fazia-o sentir-se bem consigo mesmo, o que agradou Hercules.
Deon mal pode esperar para contar a Sirene as novidades. Ele pensara que ela ficaria feliz, mas Sirene pareceu triste com a revelação de que seu amado era um semideus. Vendo o comflito entre os dois jovens, Karis “confortou” Deon, tentando-o com dinheiro e mulheres ... se Deon quisesse “trabalhar” com ele. Mas Deon não sabia que Karis era na verdade o líder daqueles bandidos que vinham aterrorizando o povoado.
Mais tarde, na taverna, Hercules deu de cara com os bandidos que o haviam atacado na praia. Ele aproveitou a oportunidade para perguntar-lhes pára quem trabalhavam. Depois de uma breve – mas “persuasiva” – luta, os malfeitores confessaram.
Karis ainda estava entretendo Deon, mas o jovem recusava-se a acreditar que seu próprio tio era um bandido. Hercules chegou, e disse a Karis que parasse com os ataques. Quando Hercules e Deon se foram, Karis achou graça das ameaças do filho de Zeus. “Não demorará muito até que tenhamos também o filho de um deus ao nosso lado!”
Jacobus acreditava na história de Hercules. Deon estava perturbado com tudo aquilo – Karis era da família – e pai e filho saíram de barco. A bordo, eles discutiam sobre Karis, mas Deon ainda estava aborrecido por Jacobus ter mentido para ele acerca de sua mãe. Ele disse algumas palavras ásperas. Apenas para Sirene, Deon podia confidenciar seus sentimentos.
Entrementes, Salmoneus tentava se livrar dos irmãos Titus, explicando que não mais poderia vender o esterco para eles. Os dois ficaram ofendidos, e, prevendo que aquilo ia acabar mal, Salmoneus tratou de dar o fora dali.
Deon viu um assalto em andamento. Ele usou seu poder para impedi-lo, e vendo Karis envolvido, percebeu como Hercules estava certo. Mesmo assim, ele deu atenção às justificativas do tio, que na verdade eram desculpas muito bem montadas. Karis brincou com o orgulho do rapaz, dizendo a ele que ele podia ser ainda mais poderoso do que o próprio Hercules – e seus apelos surtiram efeito.
Mais tarde, Jacobus e Hercules encontraram Deon bebendo com Karis na taverna. Jacobus mandou Deon sair, para poder falar com Karis. Ele estava furioso com o que o irmão estava fazendo – tentando corromper seu filho. Os dois irmãos acabaram lutando, e karis venceu facilmente, poupando a vida de Jacobus apenas porque, se o matasse, provaria a Deon que Hercules estava certo. Deon foi embora com o tio. Hercules tentou impedir, mas Deon, usando seus poderes, ordenou a Salmoneus que convencesse Hercules a ficar fora do seu caminho. Hercules, então, teve que “curar” Salmoneus antes de ir atrás de Deon.
Enquanto isso, Deon parava para pegar Sirene. Quando ela ficou sabendo que ele planejava ir embora com Karis, recusou-se a juntar-se a ele. Deon ficou tentado a usar seus poderes para persuadi-la a ir com ele, mas não chegou a fazê-lo. Quando ele partiu, Sirene ficou muito triste. Ela correu em busca de Hercules, e implorou-lhe que a ajudasse a livrar Deon daquilo.
Deon e Karis viram Hercules confortando Sirene, e Karis, maldosamente, convenceu o jovem que eles viam muito mais do que um abraço de amigo. Ele na verdade queria Deon irado o bastante para tentar matar Hercules. Os bandidos de Karis cercaram Hercules, Sirene e Jacobus.
Deon, com Karis por trás dele, confrontava Hercules, tentando usar seus poderes. Mas Hercules também era um semideus – os poderes de Deon simplesmente não surtiam efeito nele. Quando Karis tentou ele mesmo matar Hercules, Deon mais uma vez pensou no que estava fazendo ... mas já então estavam no meio de uma luta. Enquanto Hercules lutava com vários bandidos, Karis tentava assassinar Jacobus. Deon interveio – dessa vez fisicamente, e não com seus poderes – e Karis estava prestes a matá-lo, quando Jacobus atirou uma faca, atingindo Karis em cheio. O bandido tombou morto, e Deon estava salvo.
Eles enterraram Karis numa colina acima da linha da praia. Diante do túmulo, Deon disse a Hercules que ainda não sabia como usar seus poderes, mas prometeu que seria para ajudar as pessoas. Sirene convidou Hercules – como tio de Deon – para o casamento. Hercules lhes disse que não perderia essa festa por nada.

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HÉRCULES, A SAGA - II-22 - The Power

Mensagem  Myriam Castro em Sex Mar 12, 2010 8:56 pm

Muito interessante esse episódio ...
Com que então a deusa do amor também tinha um filho com um mortal!
Hércules deu sábios conselhos ao jovem, acerca do bom uso de seus poderes.
E a parte divertida ficou por conta de Salmoneus às voltas com os dois porcalhões, que queriam que ele vendesse sua produção de ... esterco!

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HÉRCULES, A SAGA - II-22 - The Power

Mensagem  mara em Sex Mar 12, 2010 9:30 pm

Esse episódio, além da lição valorosa sobre como utilizar nossos dons e não nos deixar enganar pela riqueza fácil, foi tão divertido!
Você lembrou bem os dois irmãos do esterco, Myriam... lembro-me de rever esse episódio com minha família e eles morrerem de rir com Salmoneus.
Aquela briga no bar entre Hércules e o bandido meio cabeça mole foi muito engraçada também...
E Salmoneus agarrado a Hércules, tentando pará-lo...
Delícia, Myriam!

http://kevinsorbo.forumotion.com/t735p75-kevin-sorbo-hercules-universe#42080

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HÉRCULES, A SAGA - II-22 - The Power

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:20 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum