A SAGA - V-10 - The Test

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A SAGA - V-10 - The Test

Mensagem  Myriam Castro em Sex Abr 30, 2010 3:14 pm



ENGLISH BRIEF SINOPSIS:

Original Air Date—7 January 2005
Rhade, Harper, and Beka each have some dealings with the "Stranger", he is shortly murdered. Now they're all on trial for his death. The guilty party will be killed at the end of the trial, but there's more to this trial than they suspect.



CAPS STARTING WITH THIS ONE: CAPTURAS COMEÇANDO AQUI:

http://s953.photobucket.com/albums/ae17/galeria-saga-andromeda/?action=view¤t=510_cap000.jpg





V – 10 - THE TEST
A PROVA

História original de Scott Frost


“Se a corrida segue muito desafiadora,
A vitória vai para aqueles que desejam cair.”

Lambert Krill
“Executados” - CY 689


Beka e Doyle retornavam de uma incursão de rotina, a bordo da Maru, e ouviam a melosa lengalenga de Virgil Vox, quando avistaram uma espécie de bola de fogo, vindo da direção do portal da Rota das Eras, e que se deslocava em velocidade alucinante, exatamente na sua direção. Mas, por incrível que parecesse, o estranho objeto parou bem em frente à janela da cabine, pairando por alguns segundos ... e um verdadeiro vendaval de lembranças passou pela mente de Beka, que pareceu ficar em transe. Mas, tão logo começou, passou, e o objeto continuou seu caminho direto para Seefra. 1.
Entrementes, Dylan estava na taverna, jogando cartas com alguns locais, e não parecia ir muito bem ... havia na mesa um velho chamado Prieus, que estava prestes a ganhar aquela rodada, quando Beka apareceu à procura de Dylan. Ela relatou o estranho incidente. Dylan olhou para a entrada da taverna, e viu ... a bola de fogo, agora bem menor, deslocou-se pela rua, entrou na taverna e foi na direção do velho, pairando na frente dele, para em seguida fazer um buraco na parede dos fundos do estabelecimento. Prieus saiu correndo. Dylan olhou para o buraco, e viu, lá adiante, a bola de fogo transformar-se numa figura humana. Ele correu para fora, atrás do fenômeno, mas a figura desapareceu como por encanto.
No dia seguinte, uma forte tempestade rugia lá fora, enquanto Dylan, Beka e Trance conversavam sobre o fenômeno. Beka estava um pouco assustada, lembrando-se de sua experiência nada agradável com o Abismo. Trance, por seu lado, estava interessada em como aquilo podia ser a chave para que conseguissem sair daquele sistema.
Lá fora, Harper conversava com Prieus, e faziam um tipo de transação meio misteriosa, envolvendo um pedaço de pano que logo se transforma em água, uma substância muitíssimo valiosa naquele planeta desértico. De longe, Rhade observava a cena, intrigado, e assim que Harper foi embora, ele correu atrás de Prieus.
Algum tempo depois, Dylan encontrou um Harper nervoso, parecendo assustado com alguma coisa, e o Capitão notou que sua camisa estava molhada. Naquele momento, era Beka quem observava tudo de um esconderijo nas sombras. Dylan percorreu as ruas surradas pelo vendaval uivante, e encontrou Prieus caído. Ele se inclinou para o velho, que estava mortalmente ferido, e Prieus, antes de morrer, disse-lhe alguma coisa ...
A tempestade rugia ferozmente lá fora, enquanto os meteoritos continuavam a cair do céu. Beka e Harper interpelaram Dylan, curiosos em saber o que o velho lhe tinha dito antes de morrer. Mas Dylan, por seu lado, estava mais determinado a descobrir quem fora o assassino. Então, de repente, um estranho vestido com uma longa capa entrou pela porta principal. Dylan falou com ele sobre a possibilidade de se deixar Seefra – se ele tinha chegado ali, era porque havia uma saída.
Mas o recém-chegado replicou que a liberdade custaria caro, pois ele era quem ia decidir quem poderia sair. Assim, com o cadáver do velho sobre uma mesa a um canto, todos se reúnem em volta de outra mesa, na taverna agora vazia e banhada na penumbra, e começa um interrogatório, para ver quem fora o responsável pela morte de Prieus. O Estranho se dirigia a um deles de cada vez, e até mostrava imagens que provavam que, de alguma forma, todos estavam ligados ao morto.
Aquilo se tornou um jogo angustiante para todos, mas Dylan disse que, embora o Estranho parecesse perigoso – e bem podia ser – ele sabia como sair daquele sistema. O Capitão estava disposto a continuar com o jogo, para ver se podia livrar sua tripulação do impasse (já que sabia que nenhum deles era o culpado).
O Estranho propõe então um acordo: Dylan deveria matar o assassino de Prieus, para que lhes mostrasse o caminho de saída. Rhade, Harper e Beka não gostaram do acordo, mas sabiam que nada podiam fazer contra o misterioso poder do Estranho.
O Estranho passou a manipular imagens, mostrando como cada um deles havia entrado em contato com o velho, pouco antes da morte do mesmo, e como podiam ser considerados suspeitos.
Rhade comentou com Beka que tudo aquilo era um truque, que o que quer que fosse que o velho usara para transformar o pano em água, podia muito bem estar sendo utilizado naquele momento, para manipular os fatos.
Por fim, Dylan resolveu acabar com aquilo. Ele disse que já sabia quem matara Prieus, da mesma maneira que o Estranho também sabia, e exigiu que este dissesse de onde viera. O Estranho, então, revelou que viera do Futuro, e Dylan não pareceu muito surpreso.
Mas, logo em seguida, todos ficaram chocados, quando Dylan admitiu ser ele o assassino, e quando subitamente o Estranho o derrubou com um tiro.
Todos estavam atônitos, e rodearam o corpo de Dylan. Trance então se manifestou, implorando-lhes que fizessem alguma coisa. Quando ela se virou para o Estranho para pedir ajuda, este simplesmente lhe disse que ela precisava de paciência. O resto da tripulação ficou ali, culpando uns aos outros por nada terem feito enquanto Dylan era morto, e percebendo como haviam se tornado egoístas desde que chegaram a Seefra. Pareciam completamente perdidos e desorientados, ao se verem privados de seu líder natural.
Harper, Beka, Trance e Rhade ainda estavam ao redor de Dylan, lamentando sua morte, quando de repente ele arquejou em busca de ar e abriu os olhos, com todos se adiantando para ajudá-lo a se levantar. Ele lhes disse para irem ver Prieus, e quando a mortalha foi retirada, era o Estranho que estava lá.
Eles ficaram sem entender, e Dylan então lhes disse o que o velho lhe tinha sussurrado: ele era um Paradine, enviado pelo próprio Dylan do Futuro, para ajudá-lo a manter sua tripulação unida. Viera para testá-los, e provar que eles ainda precisavam uns dos outros para sobreviver, agora e no futuro.
Quando Harper se adiantou para recobrir o corpo, ele tinha desaparecido, e em seu lugar havia um cubo de acrílico, contendo o que parecia ser uma galáxia pulsante ... na verdade estranhamente semelhante ao portal da Rota das Eras!
Ele reconheceu aquilo como uma fonte de energia, que talvez pudesse ser usada para transformar matéria em água, e também para devolver a energia de Andromeda ...


Última edição por Myriam Castro em Qua Dez 15, 2010 7:25 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - V-10 - The Test

Mensagem  Myriam Castro em Sex Abr 30, 2010 3:27 pm

Esse episódio foi intrigante ...
Mais um incidente envolvendo viagens no tempo, e com o fato de Dylan ser um Paradine.
Dylan via o quanto sua equipe tinha perdido a antiga coesão, estavam como que desiludidos, sem perspectiva de um futuro melhor ... ele estava determinado a recuperá-los, a devolver-lhes a vontade de lutar e o espírito de equipe que sempre os mantivera unidos outrora.
E resolveu agir de uma maneira mais drástica: armou uma situação em que se vissem envolvidos num "beco sem saída", para dar-lhes uma espécie de "tratamento de choque" que os despertasse de sua letargia. Ele simulou a própria morte!
Deu para ver claramente que eles, sem a sua firme e equilibrada liderança, estariam irremediavelmente perdidos. Ele era tudo para eles ... assim como para o futuro de Seefra e dos Mundos Conhecidos, em seu próprio Universo.
Ele mostrou mais uma vez que jamais desistia. E jamais os abandonaria à própria sorte. Que eles eram o que ele tinha de mais precioso.


Última edição por Myriam Castro em Qua Jun 08, 2011 6:56 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - V-10 - The Test

Mensagem  mara em Dom Maio 02, 2010 7:58 am

Falou tudo, Myriam!
Eles haviam desistido, parecia não haver saída de Seefra... haviam se rendido às mazelas do planeta. Dylan também aproveitava o que havia por lá (ele está jogando cartas no bar) e se confraterniza com as pessoas de lá, sempre visando sair.
Quanto peso sobre ele... sua equipe não confiava mais em sua liderança e se rendera aos seus piores instintos de sobrevivência... haviam se esquecido de quem eram... a Dylan cabe lhes relembrar, como um irmãos mais velho.
Só Trance tem a oportunidade de conversar com Dylan de forma coerente, mas nem a ela ele diz o que está ocorrendo.
Ele diz a ela" Me lembra um velho ditado - às vezes é preciso destruir o vilarejo para salvá-lo".
Adorei o jogo de luzes do episódio, que boa idéia... adoro esse episódio!
Obrigada de novo, querida. Uau!

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - V-10 - The Test

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 11:45 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum