HERCULES, A SAGA: III-22 - Atlantis

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

HERCULES, A SAGA: III-22 - Atlantis

Mensagem  Myriam Castro em Sex Set 03, 2010 6:48 pm



ENGLISH VERSION:
Atlantis


Hercules (Kevin Sorbo) is aboard a transport ship when it is blown off course into a fast-approaching electrical storm. Unfortunately, he is unable to help the ship's captain, Demitrius (Ross Harper), and his crew turn the vessel around. As the winds pick up, a strange hum begins to grow louder and suddenly, the sky around the ship is glowing with an eerie light. A huge bolt of lightning rips through the fog and tears a hole in the hull of the ship. Before the men have time to man the lifeboats, an oil fire ignites on deck and the ship goes up in flames. Hercules is tossed overboard and when he finally washes ashore, he finds himself staring up into the angelic face of Cassandra (Claudia Black), who tells him he has reached the island of Atlantis and is probably the only shipwreck survivor.
Cassandra leads Hercules back to her cabin in the woods, where she tells him that he's no stranger to her. She explains that she's seen him in dreams -- which are actually more like visions of things to come -- and in a recent one, he saved her life. She further reveals that Atlantis is going to be destroyed. Cassandra recalls her latest nightmare in which she's falling through a huge gaping fissure in the ground, but is caught at the last moment by Hercules. Insisting she knows her premonitions will come to pass, the young woman tells him that she's been afraid to confide in the citizens of Atlantis, who have shunned her for being a nonconformist and living on the fringes of their scientifically advanced society. Hercules urges her to put aside her fears and offers to go with her to the town council meeting to warn the people.
As the two journey towards the center of the beautiful bustling city, sleek gliders soar overhead. Cassandra reveals that these amazing flying machines are used by King Panthius' (James Beaumont) guards to patrol the island. In the town square, vendors are selling all kinds of high-tech appliances and gadgets, which Cassandra explains are powered by crystals. At the council meeting, when Cassandra reports her visions about the imminent destruction of Atlantis, she is mocked and denounced by the king and the assembled crowd. When Hercules suggests that they should think about what she's said, Panthius grows even angrier. Later that night, an incensed mob marches to Cassandra's cabin in the woods and sets the place on fire. In a dazzling display of courage and strength, Hercules saves her, much to the amazement of the mob whose fervor has now been replaced by genuine fear.
When tales of Hercules' feat reach Panthius, he becomes enraged and dispatches his head guard, Skirner (William Davis), to arrest Cassandra and her dangerous new friend. Hercules is knocked unconscious by a deadly sceptre-shaped weapon powered by crystals, and wakes up in the king's throne room with a shackled Cassandra at his side. Bragging that there's no threat he can't overcome, Panthius reveals his secret weapon -- a giant crystal cannon, which is aimed towards the ocean as it emerges from a secret hatch in the floor. When the huge crystal catches a sunbeam, it begins to radiate a brilliant glow and a familiar hum builds to a fever-pitch. Suddenly, a huge bolt of energy is fired from the crystal and an outcropping of rocks in the distance explodes. Hercules realizes instantly that it was this cannon which caused his shipwreck.
Thrown into an underground electrified torture chamber, Hercules soon manages to short-circuit the system, blowing a hole in the wall. He escapes through an adjacent tunnel as Panthius works to quell the rising fears of his subjects by creating, then exposing, a dazzling optical illusion in the town square. Meanwhile, Hercules has made his way through the tunnels to a cavern where slaves, whipped by merciless overseers, are mining for crystals. Rushing to their aid, he overpowers the slavedrivers and is reunited with Demitrius, who has been toiling underground since his ship was destroyed. He learns that all the slaves are captured sailors and finally realizes why Atlantis is doomed -- the very foundation of the island has been undermined by the crystal mine tunnels which extend underground in all directions. As Demitrius and the men escape the mine and swim out to a ship off shore, Hercules dodges the deadly fire of the patrol gliders. Cassandra, who has been tortured by Panthius and his men, is in dire straits when Hercules arrives and attacks her tormentors. Just as the king threatens to take her life, a giant earthquake hits and the entire city begins to crumble. In the ensuing pandemonium, Demitrius and his men are forced to set sail without Hercules. Panthius is crushed under his crystal cannon, but Hercules and Cassandra are able to make a spectacular escape from the palace roof in a glider, landing safely out at sea on the deck of Demetrius' ship.
Starring: Kevin Sorbo (Hercules)
Guest Starring: Claudia Black (Cassandra), James Beaumont (Panthius), William Davis (Skirner), Ross Harper (Demitrius), Norman Fairley (Aurelius), Jason Greenwood (Citizen), Edd Bennetto (Citizen #1), David Goodwin (Citizen #2), Grahame Moore (Street Vendor), Geoffrey Knight (Slave Driver), Campbell Rousselle (First Mate)

Written by Alex Kurtzman & Roberto Orci
Directed by Gus Trikonis


http://www.whoosh.org/epguide/herk/h322_59_atlantis.html


CAPS/ CAPTURAS:
http://miroirdarc.com/hercules/s3/atlantis/

http://s933.photobucket.com/albums/ad177/galeria_saga_Hercules/?action=view&current=ATLANTIS.jpg





III – 22 - ATLANTIS
ATLÂNTIDA

História original de Alex Kurtzman & Roberto Orci


A visão era indistinta ... ela corria no meio da floresta, e de repente, o chão lhe fugiu de sob os pés, e ela caiu. Então, quando ela se viu dependurada na borda de um penhasco, prestes a perder a pega, um braço estendeu-se para ela e a agarrou. Ela olhou para cima, mas só viu um vulto ...

De repente, ela acordou. O mesmo sonho que a vinha atormentando há algum tempo!
Ela suspirou. Por que o povo não acreditava nela? Ela sabia que algo estava para acontecer, era como um presságio.
Hercules estava a bordo de um navio, quando a embarcação foi inexplicavelmente desviada de seu curso e atingida por uma tempestade elétrica.
Infelizmente, o filho de Zeus não conseguiu ajudar o capitão do navio, Demitrius, e a tripulação, embora lutasse o mais que podia, não foi capaz de controlar a embarcação. E enquanto um vento feroz os açoitava, um estranho e súbito ruído se fez ouvir, e foi ficando cada vez mais alto, e de repente o navio foi envolvido por uma luz cegante. Os raios riscavam o nevoeiro que cercara o navio, e um deles abriu um rombo no casco. Antes que os homens tivessem tempo de lançar os botes salva-vidas, labaredas se espalharam pelo convés, e o navio foi tomado pelas chamas.
Hercules estava entre os marujos, lutando para aplacar o fogo, quando foi atingido por um mastro que se quebrava e jogado ao mar. Ele afundou, nadou, e emergiu à superfície, lutando para alcançar o navio, mas este já estava longe, e desapareceu em meio à tempestade. O filho de Zeus nadou freneticamente, até que chegou a uma praia deserta, e acabou desfalecendo de exaustão.
Horas depois, ao acordar, ele viu um rosto angelical ... uma jovem estava debruçada sobre ele. Ela disse chamar-se Cassandra, e acrescentou que ele chegara à Ilha de Atlântida, sendo provavelmente o único sobrevivente do naufrágio.
Cassandra levou Hercules até sua cabana na floresta, e enquanto tratava de seus ferimentos, contou a ele que o reconhecia como o homem que via em seus sonhos – na verdade, eram mais visões do que estava por vir – e, no mais recente, ele salvava sua vida. Ela também revelou que Atlântida estava prestes a ser destruída por algum tipo de cataclisma natural. Em seu sonho, ela estava caindo em um abismo que se abrira no solo da floresta, mas fora agarrada no último instante pela forte mão dele.
Insistindo que sabia que suas premonições iam se realizar, a jovem disse ao filho de Zeus que tinha receio de revelar isso aos cidadãos de Atlântida, que nunca a levavam a sério, e jamais acreditaram nela. Eles a acusavam de ser uma “inconformada”, de viver à margem daquela sociedade cientificamente muito avançada. Hercules, porém, confortou-a, dizendo-lhe para por de lado seus temores, e ofereceu-se para acompanhá-la até à cidade, para procurar o Conselho e avisá-los do que estava para acontecer.
Enquanto os dois caminhavam pelo centro da cidade, Hercules sentindo-se pouco à vontade com a vestimenta que Cassandra providenciara para ele – uma toga de algodão que lhe alcançava os joelhos e sandálias – estranhos artefatos voadores circulavam sobre suas cabeças. Cassandra explicou que aquelas máquinas voadoras eram usadas pelos guardas do rei Panthius para patrulhar a ilha. Na praça da cidade, ambulantes vendiam todo tipo de coisas e engenhocas de estranhos feitios, que Cassandra explicou funcionarem com a energia de cristais.
Na reunião do Conselho, quando Cassandra relatou suas visões sobre a iminente destruição de Atlântida, ela foi vaiada e desprezada pelo rei e todos os presentes. Quando Hercules sugeriu que deviam pensar no que ela dissera, Panthius ficou ainda mais furioso.
Naquela noite, uma turba marchou até a cabana de Cassandra e ateou fogo. Numa impressionante demonstração de coragem e força, Hercules conseguiu salvar a jovem, mais para estarrecimento da turba, cujo fervor tinha agora se transformado em temor genuíno.
Quando as histórias das façanhas de Hercules chegaram a Panthius, ele ficou furioso, e enviou seu chefe da guarda, Skirner, para prender Cassandra e seu novo e perigoso amigo. Hercules foi golpeado até à inconsciência por uma arma mortífera energizada por cristais, e algum tempo depois, quando recobrou os sentidos, estava na sala do trono, com uma Cassandra acorrentada ao seu lado.
Bradando que não existia ameaça que o superasse, Panthius revelou sua arma secreta: um gigantesco canhão de cristal, que era apontado para além do oceano à medida em que emergia de um nicho secreto no chão de mármore. Quando o enorme cristal captou a claridade do sol, começou a irradiar um facho brilhante e emitiu um zumbido familiar que aumentou até se tornar opressivo. Subitamente, um colossal feixe de pura energia foi disparado do cristal, e um paredão rochoso explodiu à distância.
Hercules percebeu instantaneamente que foi esse canhão que causou o naufrágio. Ele foi agarrado e atirado numa câmara de tortura eletrificada que havia no subterrâneo, mas logo conseguiu provocar um curto-circuito no bizarro sistema, abrindo um buraco na parede rochosa. O filho de Zeus escapou por um túnel adjacente, enquanto lá em cima o insano Panthius trabalhava para suprimir o crescente temor, produzindo feéricas ilusões de óptica na praça da cidade.
Enquanto isso, Hercules tinha conseguido abrir caminho através de um complexo de túneis para uma caverna onde dezenas de escravos, vigiados por cruéis feitores, escavavam os cristais. Correndo em socorro dos cativos, ele derrubou os guardas e foi reunido a Demitrius e os outros marujos, que tinham sido capturados a jogados ali logo depois do naufrágio. Ele ficou então sabendo que todos os escravos ali mantidos eram marinheiros capturados, e finalmente percebeu por que Atlântida estava condenada ... a aparentemente sólida fundação da ilha vinha sendo degradada pela constante exploração de cristais nas minas que se estendiam ao longo do complexo de túneis em todas as direções.
Enquanto Demitrius e os outros escapavam da mina e nadavam para um barco ancorado ao largo da costa, Hercules era perseguido por uma patrulha aérea.
Entrementes, Cassandra, que tinha sido torturada por Panthius e seus homens, estava no calabouço quando Hercules surgiu e atacou seus algozes. E justo quando o próprio rei ameaçava tirar-lhe a vida, um gigantesco terremoto atingiu toda a cidade, que começou a ser destroçada. No verdadeiro pandemônio que se seguiu, Demitrius tiveram que levantar âncora sem poder esperar por Hercules.
Panthius acabou esmagado pelo canhão de cristal que ruiu sobre ele, mas Hercules e Cassandra conseguiram uma fuga espetacular do palácio, numa daquelas máquinas voadoras, e aterrissaram sãos e salvos além-mar, bem sobre o convés do navio de Demitrius.
E Cassandra soube que conquistara no filho de Zeus um grande e sincero amigo, enquanto ambos contemplavam as agora mansas águas onde outrora existira a lendária ilha de Atlântida.

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HERCULES, A SAGA: III-22 - Atlantis

Mensagem  Myriam Castro em Sex Set 03, 2010 6:57 pm

Esse episódio faz uma interessante menção a um dos maiores mitos jamais criados pelo homem - a lendária Atlântida - bem como ao mistério de seu desaparecimento.
Foi engraçado ver Hercules meio sem-jeito com aquelas roupas que deixavam suas pernas à mostra - e que belo par de pernas, diga-se de passagem ...

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HERCULES, A SAGA: III-22 - Atlantis

Mensagem  mara em Sab Set 04, 2010 12:07 pm

E que pernas, Myriam...
Bom, voltando ao filme, é muito gostoso de ver, não? Hércules tão fora de seu meio... a carinha dele quando vê aviões e um forno micro-ondas...
Sempre com a mensagem de que, mesmo não sendo aceita, a moça tem razão e ele a encoraja a continuar.
O progresso que utiliza alta tecnologia tem de ser cuidadoso ou gera catástrofes...
adoro quando ele diz que Atlantis será estará dentro dela. e o jeito como ele a abraça por trás... Kevin adora abraçar assim, por isso tenho uma foto dele me abraçando também desse jeito...
Um filme muito gostoso, valeu querida!    

https://www.youtube.com/watch?v=AYGOt8YhjmM

Um artigo cheio de fotos:
http://marycrawford.dreamwidth.org/95171.html


Última edição por mara em Qua Nov 11, 2015 9:14 am, editado 2 vez(es)

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HERCULES, A SAGA: III-22 - Atlantis

Mensagem  Myriam Castro em Dom Set 05, 2010 6:20 pm

É mesmo, já reparei no jeito dele abraçar ... principalmente com Dylan e Chance.

https://www.youtube.com/watch?v=khGA7tARsQo



https://www.youtube.com/watch?v=NaO0WHwXFYQ&index=80&list=UUd4PheBQpftnXiir64GtI3Q

https://www.youtube.com/watch?v=LIyRkTMNO9I&index=81&list=UUd4PheBQpftnXiir64GtI3Q

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HERCULES, A SAGA: III-22 - Atlantis

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 7:17 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum