HERCULES, A SAGA: III-19 - The End of the Beginning

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

HERCULES, A SAGA: III-19 - The End of the Beginning

Mensagem  Myriam Castro em Sex Ago 06, 2010 8:56 pm




ENGLISH VERSION:
The End of the Beginning


Hercules (Kevin Sorbo) is in Cyreneia, the village where he and his beloved Serena were once so happy, when he rushes to Falafel's (Paul Norell) aid to protect him from some bullies. The ensuing brawl is suddenly interrupted when everyone but Hercules freezes. Spying Falafel's sandglass suspended in mid-air, an astonished Hercules realizes that someone has stopped time. The culprit turns out to be Autolycus (Bruce Campbell), who has managed to steal the magnificent Chronos gemstone from King Quallus' (Ian Watkin) palace museum. Autolycus is experimenting with the powers of the stone to alter time when he runs into Hercules in the marketplace. When Hercules tries to grab the gem, insisting it was never meant to fall into the hands of a mere mortal, Autolycus releases the town bullies from their frozen state to resume the marketplace brawl. As Hercules fights them off, Autolycus begins stroking the Chronos stone, causing it to glow. Suddenly, he and Hercules disappear in a flash. A split second later, they reappear in Cyreneia, having traveled five years back in time.
Autolycus starts to panic when the Chronos stone is crushed under the wheels of an approaching wagon, but when Hercules reminds him that the undamaged stone still exists in the time in which they now find themselves, the king of thieves brightens and vows to steal the gem back. Hercules warns Autolycus that he must avoid interfering with the timeline, but soon ignores his own advice to save the life of a little boy. He then notices a firestorm of lightning in the distance and takes off to investigate while Autolycus heads for Quallus' palace. In an open field scorched by Zeus' thunderbolts, Hercules is shocked to see several Golden Hinds lying dead on the ground. As one last Hind races out of the forest to survey the horrible scene, Ares (Kevin Smith), watching nearby with his nephew Strife (Joel Tobeck), explains that Zeus has directed his wrath against the beautiful creatures because their blood has the power to kill gods. Ares gently approaches the remaining Hind and provides her with a disguise by inducing her transformation into the lovely human form of Serena for the very first time. Ironically, an astonished Hercules is witness to this pivotal moment between his beloved Serena and the ruthless Ares. Hercules begs Ares to leave her alone, knowing the tragic end which lies in store for her, but Ares refuses.
Meanwhile, Autolycus sneaks into King Quallus' palace and finds himself face-to-face with a younger version of himself! The younger Autolycus is stunned to learn that the robbery he is about to commit is destined to fail, and agrees to join forces with his elder counterpart to steal the Chronos stone. The "twins" get caught in a passsageway trap, however, and are thrown into the king's dungeon. At the same time, Hercules secretly follows Serena and intervenes to save her from a hunter when she morphs back into the Golden Hind. But a short while later, she is wounded by an arrow, which Ares removes when he suddenly reappears to offer her protection once more. Back at his temple, Ares hints to Strife that he wishes he could use the blood-soaked arrow to kill Hercules without angering the rest of the gods. Eager to impress his uncle, the ambitious young Strife goes after Hercules and shoots him with the arrow. Serena finds him delirious and uses her remarkable healing powers to save him from death. Loving her fiercely, Hercules can barely keep himself from interfering in her destiny.
In the meantime, the "twin" Autolyci manage a spectacular escape from the king's dungeon, but are thwarted when they make another attempt to steal the stone. They flee to the woods where they meet Hercules, who tells them about having seen his beloved Serena once more. Later in the forest, after Serena tells Hercules she's decided to follow Ares, the god of war appears and slashes her side with a dagger. Hercules rushes to her defense and narrowly escapes being murdered by Ares, who is wielding the dagger soaked in the blood of the Hind. Hercules ultimately forces Ares at dagger-point to spare the Hind's human half. As the Hind perishes, the god-killing blood on the dagger disappears and the beautiful Serena is left alive. Meanwhile, Autolycus leaves his younger self behind and heads for the palace museum where he steals the Chronos stone right out from under the noses of the guards, who are expecting the "twin" Autolyci to strike. Back in the village marketplace, he runs into Hercules and Serena. As Hercules bids Serena farewell, he finally tells her his name. Then, with the help of the Chronos stone, Hercules and Autolycus become time travelers into the future once more, returning to the Cyreneia they left. Before the wily Autolycus can make off with the stone again, Hercules crushes it to dust. Then, much to his amazement, he runs into Serena, now a happy wife and mother in the village. In changing the course of history to give Serena her life back, Hercules has wiped out everything they would have shared together.
Starring: Kevin Sorbo (Hercules)
Guest Starring: Kara Zediker (Serena/The Golden Hind), Kevin Smith (Ares), Joel Tobeck (Strife), Bruce Campbell (Autolycus), Paul Norell (Falafel), David Mackie (Hemnor), Ian Watkin (King Quallus), Grant McFarland (Shellus), Mike Howell (Head Guard), Marek Sumich (Head Rowdy), Heidi Jeory (Mother), Ruth Morrison (Serena's Child), Peter Feeney (The Other Autolycus)

Written by Paul Robert Coyle
Directed by James Whitmore, Jr.

Trivia: In this episode, Falafel invents a contraption that measures the exact boiling time of eggs. He calls this contraption the Falafelometer.

;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;


http://www.whoosh.org/epguide/herk/h319_56_end.html



CAPS/ CAPTURAS começam aqui:
http://miroirdarc.com/hercules/s3/eotb/

http://s933.photobucket.com/albums/ad177/galeria_saga_Hercules/?action=view¤t=ENDOFTHEBEGINGING.jpg




III – 19 - THE END OF THE BEGINNING
O FIM DO COMEÇO

História original de Paul Robert Coyle


Hercules se encontrava novamente em Cerinéia, o povoado onde ele e sua amada Serena outrora foram tão felizes. De repente, ele viu um garotinho que ia cair no poço da praça, mas conseguiu segurá-lo, impedindo que tal acontecesse. Logo em seguida, viu um bando de arruaceiros saqueando a barraca de seu amigo Falafel, o mercador ambulante, e correu em seu socorro.
Enquanto isso, no Palácio da cidade, onde funcionava o museu de um certo rei Quallus, um guia ia explicando a um grupo de visitantes sobre as peças ali expostas. O próprio rei veio, todo orgulhoso, mostrar a jóia de sua coleção: uma pedra verde cintilante, que ele dizia ser a lendária Pedra de Chronos, que tinha poderes de controlar o Tempo. Mas Quallus pouco sabia sobre o real poder da tal pedra ... ele só tinha interesse no material de que era feita, um mineral desconhecido, e portanto, valioso. Na ampla sala, havia uma “estátua” que chegou a se mover imperceptivelmente ... era na verdade um tipo disfarçado, que pareceu interessado na peça, e, quando o museu encerrou seu horário de visitas, o sujeito – que não era outro senão o famoso e hábil ladrão Autolycus – conseguiu roubar a pedra.
Hercules lutava contra um grupo de bandidos, quando subitamente o tempo parou, e todos, menos ele, “congelaram”. Desconfiando do que podia ter acontecido, o filho de Zeus olhou na direção do museu, e viu Autolycus saindo tranquilamente. Não foi difícil deduzir o que realmente acontecera ...
Autolycus examinava seu recém-adquirido tesouro, quando viu Hercules em meio às “estátuas humanas” na praça. E levou um susto quando o mesmo se moveu e tentou tirar-lhe a pedra, dizendo que era um perigo ela ficar nas mãos de um mortal. Eles brigaram pela peça, que caiu, justo quando um homem a cavalo passou sobre ela, despedaçando-a. No mesmo instante, houve uma distorção temporal, e eles se viram na Cerinéia de 5 anos no passado.
E agora? ...
A pedra não podia ser destruída, pois isso afetaria a linha do Tempo. A única maneira de consertar toda aquela confusão, era roubar novamente a pedra – que naquele tempo ainda estava inteira. Hercules pôs-se a pensar em como fazer aquilo, quando uma tempestade ribombou ao longe, sobre uma floresta próxima do palácio. Hercules reconheceu os raios ... e correu para lá. E o que viu ...?
A floresta estava em parte calcinada, e, espalhados pelo solo crestado, havia alguns cadáveres de corças de ouro. Hercules soube então que fora seu pai, Zeus, quem destruíra as pacíficas criaturas, temendo que alguém as usasse para matá-lo (dizia-se que o sangue de uma delas podia matar um deus ...)
Um movimento chamou-lhe a atenção. E ele viu ... viu a última corça de ouro viva, Serena! E viu Ares, o malévolo deus da guerra, se aproximar dela e levá-la consigo. Ares o viu também, e soltou uma risada sádica.
Hercules foi procurar o meio-irmão, e implorou-lhe que libertasse a corça, mas Ares recusou, surpreso em ver que Hercules viajara no tempo (uma atividade proibida até mesmo para deuses completos, segundo a Lei do Olimpo), e argumentando que Serena era “sua arma secreta”.
Enquanto isso, Autolycus, ao tentar entrar no Palácio do rei Quallus, encontrou ... uma versão mais jovem de si mesmo! Mesmo achando aquela situação pra lá de absurda, Autolycus teve que explicar ao seu eu mais jovem o que acontecera, e o outro acedeu em ajudá-lo a resolver o problema. Só que os “gêmeos” tiveram um tremendo azar: forma descobertos e acabaram trancafiados nas masmorras do palácio.
Hercules seguia Serena, e salvou-o de um caçador que ela tinha acabado de curar. Ela, contudo, embora surpresa ao ver que o toque dele não a fazia transformar-se, assustou-se com o caçador e, assumindo sua forma de corça, fugiu para a floresta. Mais adiante, ela foi atingida no lombo por uma flecha, mas Ares apareceu e removeu-a, oferecendo sua proteção se ela fosse para o templo dele. Ela fugiu.
O deus da guerra retornou ao seu templo sozinho, e deixou a flecha embebida no sangue da corça a um canto, comentando com seu sobrinho Strife que ele mesmo gostaria de usá-la em Hercules, mas era “contra a Lei”, e deu de ombros. Strife, ansioso por agradar o tio, viu a flecha e pegou-a.
Quanto a Hercules, este caminhava pela floresta, à procura de Serena, quando passou por Strife, que já o esperava, sem vê-lo oculto atrás de uma sebe. Strife disparou ... e a flecha acertou Hercules bem no peito. O filho de Zeus cambaleou para trás e caiu. Com esforço, ele ficou de joelhos, segurou a haste da flecha e a arrancou, mas acabou desfalecendo, as copas das altas árvores girando acima dele ...
Entrementes, os dois Autolycus conseguiam escapar da masmorra, utilizando engenhosos truques, e fora mais uma vez tentar roubar a pedra.
Serena encontrou Hercules no chão da floresta, ferido e delirante, e conseguiu curá-lo com seu toque sobrenatural. Profundamente tocado e ainda apaixonado por ela, Hercules contudo não teve coragem de interferir em seu destino.
Quando os dois “gêmeos” Autolycus conseguiram escapar do palácio, correram para a floresta e encontraram Hercules, que, mesmo surpreso em ver que o ladrão tinha um “eu” mais jovem com ele, contou-lhes que tinha visto sua amada Serena.
Mais tarde, depois que Serena dissera a Hercules que decidira seguir Ares, o deus da guerra os encontrou na floresta e investiu contra ela, agarrando-a e cravando-lhe o punhal nas costas. Ares tinha resolvido eliminá-la, pois, se não podia tê-la, não permitiria que ninguém mais a tivesse. Hercules correu em socorro dela, e mal escapou de ser assassinado por Ares, que brandia o punhal embebido no sangue da corça. Porém, quando a corça se transformou, o sangue desapareceu do punhal, e a bela Serena foi poupada.
Enquanto isso, Autolycus se adiantou ao seu “gêmeo” e conseguiu finalmente roubar a pedra de Chronos, bem debaixo dos narizes dos guardas do palácio, que se confundiram com os dois.
De volta à praça do mercado, ele correu para encontrar-se com Hercules e Serena. E ao se despedir dela, Hercules disse seu nome. Nesse instante, com a ajuda da pedra de Chronos, ele e Autolycus retornaram ao seu próprio tempo. Porém, antes que o astuto ladrão se apoderasse da pedra, Hercules simplesmente a pulverizou. Sem ligar para a cara de desapontado de Autolycus, ele avistou Serena, agora uma feliz esposa e mãe que habitava o povoado. Ele foi até ela, mas ela não o reconheceu. Bondosa e paciente, a jovem consolou um garotinho que havia se machucado ao cair, e a criança voltou a sorrir. Hercules viu que ela, embora tivesse perdido o dom da cura física, tinha mesmo um dom: o de consolar e fazer as crianças se sentirem mais felizes. E que isso era bom.
Ao mudar o rumo da História, Hercules acabou “apagando” da memória dela tudo que haviam vivido juntos. Ele achou que assim era melhor.


Última edição por Myriam Castro em Sex Fev 04, 2011 10:01 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HERCULES, A SAGA: III-19 - The End of the Beginning

Mensagem  Myriam Castro em Sex Ago 06, 2010 9:04 pm

Achei esse episódio ao mesmo tempo um pouco triste e divertido.
Triste, por causa de Hercules e Serena. Mas foi mesmo melhor que ele nunca tivesse se apaixonado por ela.
E divertido, por conta das peripécias de Autolycus. Eu acho esse personagem bastante engraçado e pitoresco. E o ator que o interpretou, Bruce Campbell, muito simpático.

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HERCULES, A SAGA: III-19 - The End of the Beginning

Mensagem  mara em Sab Ago 07, 2010 9:04 am

Concordo com você, Myriam. Tudo o que se refere a Serena é sempre triste. Ao menos a culpa de Hércules diminiu, ao perceber que ela está feliz com sua nova família. Isso é amor... deixar o ser amado ir embora.
Autolycus sempre traz graça e charme à série. Ele mesmo dirigiu vários episódios, desde o início.
Muito lindo, querida!

https://www.youtube.com/watch?v=5F1VKNN3iGE&index=2&list=PLOGYbcDN0tRXzWp40jzKJs1dGdHI7GvxJ

https://www.youtube.com/watch?v=Yp_XZSNuwgs&feature=youtu.be

https://www.youtube.com/watch?v=GQ3IxfvctOU&list=PLtRm9Y_srMGXGU2UXTyrOcASZmkiocVbv&index=2

https://www.youtube.com/watch?v=4Fhj9UcXYcc

https://www.youtube.com/watch?v=4Fhj9UcXYcc&feature=youtu.be

https://www.youtube.com/watch?v=lwGqclvVfbE&index=90&list=UUd4PheBQpftnXiir64GtI3Q

https://www.youtube.com/watch?v=Yp_XZSNuwgs

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: HERCULES, A SAGA: III-19 - The End of the Beginning

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:20 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum