A SAGA - II-08 - Home Fires

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A SAGA - II-08 - Home Fires

Mensagem  Myriam Castro em Seg Abr 20, 2009 6:06 pm



Não há muitas capturas dispoiníveis, mas as que estão aqui são lindas:
http://s392.photobucket.com/albums/pp5/galeria_andromeda_saga/?action=view&current=208_cap000.jpg


II 8– HOME FIRES
FOGUEIRAS DO LAR

História original de Ethlie Ann Vare

“Com suas minúsculas famílias, os humanos são muitas vezes forçados a confiar em um ‘Estado’ ou ‘Nação’ como apoio. Talvez eles cavem bem suas mazelas na areia. Pobres-coitados.”

Fragmento de um texto de Antropologia criado por Thans
+/- CY 7956


A Andromeda recebeu um comunicado de um mensageiro que pediu para vir a bordo e trazia uma mensagem importante para o Capitão Dylan Hunt. De ... Sarah Riley!
Dylan, a princípio desconfiado, alegou que sua noiva já estava morta há 300 anos, e o jovem mensageiro, sorrindo, disse que sabia, e explicou que era mesmo uma mensagem muito antiga, mas que tinha ordens de entregá-la assim que ele, Dylan Hunt, finalmente aparecesse. E deu-lhe as boas-vindas ao Sistema Tarazed.
Dylan permitiu que ele viesse para bordo, e instruiu que encaminhasse a mensagem aos seus aposentos, retirando-se da Ponte. Seus companheiros o seguiram com o olhar, preocupados. Sabiam o quanto as lembranças de Sarah mexiam com o coração dele, que ainda sentia muitas saudades dela. Fora muito traumático para Dylan ter sua vida abruptamente “roubada” pelo Destino, e era graças à sua sólida formação da Alta Guarda que o processo não afetara sua capacidade de comandar, principalmente àquela altura dos acontecimentos, quando todo o Universo Conhecido dependia dele e de Andrômeda.
Em seus aposentos, Dylan assistiu à mensagem. Era datada de mais de 200 anos atrás, portanto durante o tempo em que ficara congelado na singularidade temporal do buraco negro. Sarah contava como sobrevivera à guerra, e como fora levada por Khalid para aquele sistema remoto, situado na Galáxia de Triangulum, longe dos conflitos que afligiam os Mundos Conhecidos. Ela reuniu os sobreviventes da antiga tripulação da Andrômeda – que Dylan mandara abandonar a nave no dia da fatídica emboscada -, e também da Starry Wisdom, sua própria nave, e os levou todos para ali. Pois bem, eles prosperaram, e cultivaram naquele sistema os princípios da Comunidade, criando por assim dizer um novo núcleo. E geraram vasta descendência ...
Ela então resolvera deixar registrada aquela mensagem, pois tinha certeza de que, algum dia, Dylan se libertaria daquele buraco negro e lutaria para reconstruir o que fora perdido. Dylan não tirava os olhos da imagem de sua amada ... as lágrimas anuviaram sua visão, e ele piscou várias vezes para clarear a vista. Sarah seguira seu conselho, e se casara ... ela acariciava o ventre já crescido, e disse que continuava a amá-lo, torcendo para que estivesse bem, e que quando recebesse aquela mensagem ela poderia não mais estar viva.
Andrômeda o interrompeu, perguntando se queria que repetisse a mensagem, e ele disse que não.
De volta à Ponte, foram apenas uns poucos saltos para chegar ao Sistema Tarazed, e todos viram, surpresos, um enxame de pequenas naves de caça entrar em formação nos flancos da Andrômeda e escoltá-la até a órbita do planeta principal.
Em terra, foram recebidos com alegria, por um povo que estava honrado em finalmente conhecer a “Lenda Viva” ...
A Triúnvira veio pessoalmente falar com ele, e o apresentou aos descendentes dos seus antigos tripulantes, e do pessoal da Starry Wisdom, que se contavam às dezenas, incluindo Kamal, o jovem oficial que primeiro o encontrara, e que era descendente de Sarah Riley.
E então, de repente, surgiu entre eles alguém que fez o coração de Dylan quase parar de bater: uma cópia perfeita de Gaheris Rhade, seu Primeiro-Oficial traidor. Dylan se retraiu, seu olhar ao mesmo tempo de choque, admiração e surpresa. Ao seu lado, Tyr sussurrou-lhe algo ao ouvido que pareceu acalmá-lo um pouco. O jovem Nietzschean se aproximou, cortês, fez-lhe uma continência impecável e se apresentou como Almirante Telemachus Rhade, descendente direto de Gaheris, e sua reencarnação genética. Os olhos azuis de Dylan, perscrutadores, encontraram os do outro, e ele viu um homem tranqüilo, equilibrado e ao mesmo tempo seguro de si, com uma atitude de “gentleman” bem diferente de seu ancestral ...
Mais tarde, Tyr lhe explicou que o fenômeno da reencarnação genética Nietzschean era raro, mas bastante conhecido. E que nem sempre eram herdados os mesmos traços da personalidade. Aquilo tranqüilizou Dylan, embora ele ainda se sentisse um pouco desconfortável em estar na presença de alguém cujo ancestral fora simplesmente um dos causadores da Queda.
Telemachus era Chefe do Serviço de Segurança e Inteligência, e esclareceu Dylan que estava supervisionando os preparativos para um processo eleitoral que ocorreria dali a alguns dias, onde se definiria se Tarazed iria ou não fazer parte da Nova Comunidade em expansão. A Triúnvira pediu a Dylan que os ajudasse no processo, esclarecendo a população sobre a atual conjuntura dos Mundos Conhecidos e a importância de se anexarem, já que ela era do partido favorável a isso. Dylan disse que não era muito bom em discursos, mas acabou colaborando, e falou sobre os Magogs que se aproximavam, e da necessidade da união de todos.
Algum tempo depois, Rhade o chamou, para conversar sobre seu ancestral ... ele queria saber o que realmente acontecera, e Dylan, sem dar muitos detalhes, disse apenas que ele tentara avisá-lo (o que fora verdade ...). Entretanto, Telemachus lhe disse que era contra a incorporação, pois não achava vantagens nisso – ser colocado em evidência perante os Mundos Conhecidos, poderia fazer de Tarazed alvo da cobiça e estimular sua invasão - e Dylan não gostou muito dessa oposição. Mas não criou discussão.
Então, quando o plebiscito aconteceu, o resultado não foi favorável à incorporação, e a bela Triúnvira, perturbada, foi procurar Dylan para pedir-lhe que falasse com Rhade.
Mais tarde, ele estava na Sala de Recreação, jogando basquete, e parecia bastante aborrecido, quando Rev Bem veio vê-lo. O velho monge sabia como ele estava se sentindo, conhecia a História ... mas aconselhou-o a acalmar seu coração e deixar as coisas acontecerem naturalmente. De alguma maneira, a Verdade sempre triunfava.
De repente, o alarme soou ... estavam sendo atacados por um enxame de naves Magogs!
Dylan correu para a Ponte. Mas, como ...? A Nave-Mundo ainda estava muito longe, e essas batedoras não tinham autonomia para se afastar tanto assim.
A Triúnvira estava ainda a bordo, e Dylan teve que mantê-la ali, por questão de segurança. Rhade chamou, e pela tela principal, informou que ia organizar as defesas planetárias, e deixaria o espaço orbital para a Andrômeda. Não demorou muito, e vários caças da guarnição da Andrômeda, mais alguns esquadrões de Tarazed, uniram-se para combater os invasores.
A batalha foi breve. As naves Magogs foram destruídas, menos uma, que fugiu, e o jovem Kamal resolveu ir atrás dela. Dylan e os seus ficaram intrigados ... aquilo era muito estranho. O Capitão ordenou que o rapaz voltasse, mas Kamal, na certa querendo demonstrar bravura, não obedeceu. Não deu outra ... foi abatido.
Pouco tempo depois, Rommie obteve uma informação surpreendente: analisando os destroços das naves que haviam sido abatidas, a avatar descobrira que haviam sido construídas ali mesmo, em Tarazed.
E essa, agora ...?
Rhade foi procurar Dylan a bordo da Andromeda, achando que o Capitão estava brincando com ele, e certamente pensando que Dylan suspeitava dele. Ele pediu para ir até à Ponte para conversar a sós com Dylan, e este dispensou todos os que estavam ali. A IA ainda tentou argumentar, preocupada com a segurança dele, mas ele foi taxativo.
E assim que a porta se abriu, Rhade entrou. Ele empunhava uma lança de força, que apontou para Dylan, chamando-o de prepotente. Ele rodeou Dylan, e no mesmo instante as imagens daquele dia fatídico vieram à mente do Capitão ... e a cena pareceu se repetir! O círculo se fechara ...
Mas, enquanto assumia uma atitude defensiva na breve luta que se seguiu, Dylan viu de repente que Rhade não queria de fato matá-lo ... e sabia por quê. Ambos já desconfiavam do verdadeiro culpado. Rhade então concordou em ajudá-lo a desmascarar ... a própria Triúnvira! E com ela, desmantelaram uma rede de corrupção do Governo. Rhade deu à jovem governante voz de prisão, pois reunira as provas necessárias para destituí-la do cargo e indiciá-la.
Por fim, Dylan ajudou Rhade a organizar um governo provisório até que tudo estivesse em ordem.
E mais tarde, enquanto dirigia o serviço funerário do jovem Kamal, Dylan teve a certeza de que ali estava mesmo a semente da Nova Comunidade ...
Naquela noite, enquanto a Andrômeda deixava Tarazed, Dylan novamente assistiu a mensagem de Sarah. E, sem tirar os olhos da tela, murmurou: “Eu faço o melhor que posso, Sarah ... eu faço o melhor que posso.”




Última edição por Myriam Castro em Ter Jul 13, 2010 11:16 pm, editado 3 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-08 - Home Fires

Mensagem  Myriam Castro em Seg Abr 20, 2009 6:19 pm

Eu achei esse episódio também bastante emocional.
Nele, Dylan passou por dois "baques" de uma vez ... a mensagem de sua amada Sarah, de quem nunca se esquecera, e o encontro com a reencarnação genética de Gaheris Rhade, seu antigo Primeiro-Oficial, que o traíra.
E foi interessante notar que a índole de Telemachus Rhade era muito diferente da de seu ancestral ... enquanto Gaheris, provavelmente foi influenciado por alguém que lhe incutira idéias revolucionárias de forma tão intensa que o levara a fazer o que fez, Telemachus parecia ser mais "maduro", mais leal à Corporação (uma nova Alta Guarda ...) que servia e à sua Pátria (Tarazed).
E vemos outra vez Dylan às voltas com a corrupção a nível de Governo - a própria governante era a principal autora - como chegara a testemunhar em Mobius, no ano anterior.
Telemachus Rhade viria a ser, anos mais tarde, mais um membro fiel da seleta equipe de Dylan.


Última edição por Myriam Castro em Qua Abr 22, 2009 1:36 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-08 - Home Fires

Mensagem  mara em Qua Abr 22, 2009 11:25 am

É mesmo, Myriam. De certa forma, acho que dylan se sentiu aliviado em perceber que a Comunidade não se perdera, mas, graças à Sarah, voltava a florescer mantendo os mesmos princípios.
E Dylan começa a entender também porque Gaheris Rhade fizera o que fizera. Um episaódio muito legal. E que as pessoas não são perfeitas e boas intenções muitas vezes geram ações perigosas.
Kevin dizia que eles o chamavam carinhosamente de "Home Fries".
Valeu, querida!:kiss:

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-08 - Home Fires

Mensagem  Myriam Castro em Qua Abr 22, 2009 1:38 pm

Tem razão, as capturas são poucas, mas estão maravilhosas! ...

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-08 - Home Fires

Mensagem  Myriam Castro em Qua Abr 22, 2009 7:52 pm

E ...
Sim, Dylan acabou descobrindo o verdadeiro significado daquelas palavras que Gaheris Rhade proferiu, ao entrar na Ponte de Comando, armado, naquele dia fatídico:
"Eu tentei te avisar!" (I-01 - Under The Night)

Ele tentara mesmo avisar Dylan ... preveni-lo de uma rebelião iminente, de que havia grupos insatisfeitos com a política da Comunidade.
E naquele dia, numa atitude desesperada, ele provocou Dylan, matando Refrações da Aurora, a piloto Than, e sabotando a nave, mas ao mesmo tempo, arranjando as coisas de tal maneira que obrigasse Dylan a sair da armadilha que já estava preparada pelos rebeldes. Infelizmente, quis o Destino que Rhade morresse ali ...
Dylan começou a repensar suas conclusões a respeito da atitude de Gaheris Rhade.


Última edição por Myriam Castro em Ter Jul 13, 2010 11:20 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-08 - Home Fires

Mensagem  mara em Qua Abr 22, 2009 9:04 pm

É sim, querida. As intenões de Rhade eram boas, mas a ação foi desastrosa... ele perdeu o amigo e a vida.
E ele fez isso duas vezes. Lembra daquele episódio da 3a. temporada em que (Dylan está morto) Trance de novo interfere e Rhade oferece a própria vida pra que a Comunidade floresça de novo?

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-08 - Home Fires

Mensagem  Myriam Castro em Qua Abr 22, 2009 9:49 pm

É, eu me lembro ... Rhade compreende que, no contexto do Universo, não era ele o predestinado a ajustar os eventos ... e sim Dylan.

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-08 - Home Fires

Mensagem  Myriam Castro em Sex Jun 12, 2009 1:58 pm

Fora mesmo muito doloroso para Sarah, tocar Dylan pela última vez em sua vida, e vê-lo desaparecer, também aos prantos, diante dela ...
Mas ela, além de amar Dylan, amava também a Comunidade ... e prestou uma grandiosa homenagem a ele, arrebanhando aqueles que considerava dignos, e levando-os para Tarazed.
Foi linda a atitude dela, não? :love:

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-08 - Home Fires

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 3:44 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum