A SAGA - II-07 - Una Salus Victus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A SAGA - II-07 - Una Salus Victus

Mensagem  Myriam Castro em Ter Abr 14, 2009 5:17 pm



as deliciosas capturas de Dylan/Kevin começam aqui:
http://s392.photobucket.com/albums/pp5/galeria_andromeda_saga/?action=view¤t=207_cap000.jpg


II – UNA SALUS VICTUS
UM SABOR DE VITÓRIA (EXPRESSÃO LATINA)

História original de Ashley E. Miller e Zack Stentz


“Requisição: Uma unidade MARK V.E.C.M., 1000 Km de cabos de Fuellerene, e uma ogiva nuclear de baixa potência.
Propósito: Uma festa-surpresa para dignitários estrangeiros.”

Operações Especiais Argosy -
Formulário de Requisição (CY 9512)


Dylan e Tyr desembarcaram em um planeta onde os sensores de Andrômeda haviam detectado uma base Nietzschean. Como estavam precisando de peças de reposição, o Capitão resolveu ir investigar, pois o local parecia estar abandonado.
Ao atravessar uma densa floresta, eles depararam com uma patrulha Nietzschean, e deduziram que a base ainda poderia estar em operação. Dylan queria se aproximar sem ser detectado, mas a “sutileza” de Tyr acabou por obrigá-los a eliminar a patrulha, para não denunciar sua presença.
Após algumas horas mais de caminhada, localizaram a base, do outro lado de uma ravina rochosa de centenas de metros de profundidade, e de difícil acesso. Bem ... difícil, para quem não tivesse uma lança de força cheia de truques como Dylan. Ele estendeu a arma, para aumentar seu alcance, e disparou um cabo de rapel que foi se fixar bem no topo do penhasco oposto. Dylan piscou um olho para Tyr, e, pendurando-se por uma roldana, lançou-se para lá, atravessando o abismo. Tyr ficou olhando, pensativo, imaginando o que aconteceria se o cabo se rompesse ...
Quando Dylan lhe fez sinal, já do outro lado, ele deu de ombros e seguiu-o. Deram de caras com a porta blindada da fortaleza, e tiveram que abrir caminho com explosivos.
Uma vez lá dentro, descobriram que o local tinha uma série de armadilhas, destinadas certamente a apanhar invasores. Mas os dois conseguiram desativar todas elas. Estavam no depósito de peças e equipamentos, quando foram surpreendidos por um grupo de Nietzscheans, cujo líder, um certo general Kuchulain, era seu velho conhecido.
E Kuchulain, satisfeito por ter conseguido encurralar o famoso Dylan Hunt, logo ditou seus termos: as vidas de ambos, em troca da Andrômeda e de uma certa carga que, ele sabia, Tyr Anasazi tinha roubado dos Drago-Kazov e escondido a bordo da nave de guerra em segredo, mas que era de vital importância para todos os Nietzscheans. Dylan mostrou-se genuinamente intrigado com aquela conversa, e olhou severamente para o seu Oficial-de-Armas. Tyr ficou embaraçado ...
Então o outro explicou que o Kodiak tinha roubado nada menos do que os restos mortais de Drago Museveni, o Progenitor, bem nas barbas dos Drago-Kazov. Segundo sua antiga crença, somente pelo exame de DNA se poderia descobrir quem seria sua perfeita reencarnação genética, ainda por nascer, e que governaria seus congêneres num grandioso Império.
Dylan não ficou nada satisfeito, ao descobrir finalmente o porquê de toda a galáxia estar atrás da Andrômeda ... ter essa carga a bordo era o mesmo que pintar um alvo no casco de sua nave! E embora seus olhos azuis dardejassem faíscas para Tyr, ele mentalmente estava procurando um meio de tirar proveito daquela esdrúxula situação. Secretamente, sem que fosse percebido, ele emitiu um sinal de alerta para sua nave, através do implante neural. E fez também um discreto gesto para seu companheiro, que o entendeu prontamente.
Então, sem aviso, Tyr deu um grito, distraindo os adversários, e tanto ele quanto Dylan saltaram no ar e desapareceram na escuridão do corredor contíguo.
Kuchulain e seus soldados, desorientados, espalharam-se pelos corredores para ir atrás deles. Os dois já estavam longe, e Dylan pôs em prática seu plano. Montou ele também várias armadilhas, e foi vencendo seus inimigos com seus próprios métodos, como numa guerrilha.
Até que chegaram à central de comando do complexo, onde havia um painel que controlava um gigantesco canhão de plasma no topo da montanha. Eles tinham acabado de instalar as cargas de explosivos, quando Kuchulain finalmente os encurralou.
Formou-se então um impasse: Dylan e Kuchulain, olhos nos olhos, desafiavam um ao outro ameaçando detonar suas armas. O “olhar de lobo” de Dylan a princípio não amedrontou o Nietzschean, até que o Capitão resolveu jogar com o instinto de sobrevivência da raça ... disse que não se importava de morrer ali, sabendo que levaria aquela fortaleza e todos os seus inimigos com ele. Kuchulain achou que ele estava blefando, mas Dylan, sem tirar os olhos dele, ordenou a Andrômeda que disparasse contra o topo da montanha. Toda a fortaleza estremeceu, como sob efeito de um terremoto. Dylan sorriu. Apostava sua própria vida, contra o instinto do outro ... e não demorou muito para Kuchulain desistir deles e acabar assistindo de camarote o armamento pesado da fortaleza ser reduzido a ruínas pelos disparos da nave de guerra em órbita.
Mais tarde, a bordo da Andrômeda, Dylan conversou com Tyr a respeito do container que estava lá escondido. Depois de analisar os prós e os contras, ambos chegaram à conclusão que deveriam manter a carga como um trunfo, e que isso podia vir a ser de grande valia no futuro. E que deveriam trabalhar como aliados.
Mas, algum tempo depois, Tyr descobriu que Dylan havia colocado um lacre com seu próprio código de acesso em um certo compartimento ... e descobriu que nunca conseguiria surpreender, e muito menos podia subestimar Dylan Hunt.


Última edição por Myriam Castro em Ter Maio 04, 2010 7:04 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-07 - Una Salus Victus

Mensagem  Myriam Castro em Ter Abr 14, 2009 5:37 pm

Eu achei esse episódio muito bom ...
Descobrimos o porque de a Andromeda estar sempre às voltas com piratas e outros tipos de bandidos, que pareciam ter um motivo muito especial para por as mãos nela. E Dylan começou a observar que não era somente por causa do poder de fogo que ela tinha; notara que sempre havia Nietzscheans envolvidos nas escaramuças - ele sabia que, naquele caos que se tornara o Universo, não havia só bandidos daquela raça ... tinha "de tudo um pouco", por assim dizer.
E saboreamos a ousadia de Dylan, ao desafiar um inimigo poderoso, e ainda por cima com um sarcasmo declarado, mesmo estando em aparente desvantagem.
A partir dali, Dylan revelou mais um traço de sua personalidade: ele tinha a habilidade de tirar proveito de situações aparentemente "sem saída".
Ele ficou uma fera com Tyr ... em seu lugar, eu também ficaria. Imaginem!
Os "olhares de lobo" dele para Tyr e depois para Kuchulain ... imperdíveis!
Que raposa ... não havia mesmo como enganá-lo!

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-07 - Una Salus Victus

Mensagem  mara em Qua Abr 15, 2009 11:43 am

Falou muito bem, Myriam. Dylan começa a se soltar...e mostra a tyr que veio pra ficar e liderar.
Adoro a frase final dele pra Tyr: "não é uma questão de estar vulnerável, é uma questão de estar preparado pra tudo!"
uau! na época da filmagem desse episódio, os escritores, que nessa época participavam de um fórum conosco, nos perguntaram como seria o título em latim. Um dos fãs pesquisou e por isso o título ficou assim.
Kevin filmava e recebeu a visita de uma fã no set. Ela o observava e percebeu que o diretor adorou o jeito como kevin atuou e disse isso a ele, que ficou encabulado.
Esse episódio é uma delícia, não? Belo resumo, querida, como sempre!:cheer:

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-07 - Una Salus Victus

Mensagem  Myriam Castro em Sab Abr 18, 2009 6:43 pm

Kevin, encabulado? ...
Modesto, ele, não? bounce

Ele arrasou nesse episódio! Dylan foi simplesmente fantástico!
Um verdadeiro herói ... por essas e outras, tornou-se uma lenda nos Mundos Conhecidos.

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-07 - Una Salus Victus

Mensagem  mara em Sab Abr 18, 2009 7:31 pm

É sim, Myriam...Kevin é uma gacinha...:love:

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A SAGA - II-07 - Una Salus Victus

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:58 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum