Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Nov 15, 2008 1:30 pm




Quando os Destinos Colidem p.1

Texto original em inglês de Inara

"Todo homem tem seu próprio destino:
O único imperativo é segui-lo, aceitá-lo,
Não importa onde ele o leve."

Henry Miller (Terra Arcaica)


Dylan estava na ponte, quando Andromeda anunciou que Saoirse acabava de atracar. Ele a viu na tela principal e a cumprimentou, dando-lhe as boas-vindas a bordo... E ela, estranhamente, apenas lhe respondeu que era bom revê-lo, tratando-o de maneira formal. Formal demais, ele pensou ... Ele deixou o comando com Beka, e saiu da Ponte, nem reparando na expressão intrigada de sua Primeira-Oficial.
Mal Dylan se aproximou da nave, a comporta se abriu, e Saoirse desceu para encontrá-lo. Dylan sorriu para ela, e disse que "fora muito tempo", ao que ela retrucou que tinham sido apenas umas poucas semanas. Mas, para ele, ainda assim era muito tempo ...
Houve um breve silêncio entre eles, e Saoirse finalmente disse que estava cansada e precisava de um banho. Dylan, é claro, ofereceu-lhe seus próprios aposentos, e ela acabou aceitando. De qualquer maneira, ele sentia que havia alguma coisa no ar, e acrescentou que lá podiam conversar mais à vontade. Ela então apressou o passo, deixando Dylan parado atrás dela.

Depois de quase 20 minutos, vendo que ela não saía, Dylan já estava ficando um pouco preocupado. A IA surgiu à sua frente, e disse que 20 minutos nada significavam, perto do longo tempo em que ela estivera longe dele ... e perguntou se ele precisava de mais alguma coisa. Ele disse que não, dispensando-a.
Saoirse saiu do chuveiro e Dylan ficou surpreso ao ver que ela estava completamente vestida.
Ela pegou um pente e voltou para o toucador, e Dylan soube que algo a estava incomodando ... ele só não tinha idéia do que pudesse ser. Ou melhor, tinha sim, e sentiu o coração apertado. Ela estava agindo estranhamente com ele, parecendo distante, tratando-o como se ele fosse um completo estranho. Isso não era nada bom ...

Continua .....


Última edição por Myriam Castro em Dom Nov 16, 2008 12:25 pm, editado 1 vez(es)

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Nov 15, 2008 1:58 pm

Continuando ...

Enquanto esperava, Dylan abriu uma garrafa de vinho e encheu duas taças, e sentou-se na sala de estar. Não teve que esperar muito mais. Ela veio, sentou-se, e aceitou a taça que ele lhe estendeu. Por um momento, o silêncio chegou a ser desconfortável para ambos, até que ele começou, tentando estimulá-la a falar. Então ambos disseram ao mesmo tempo que precisavam conversar ... e ela corou. Dylan sorriu em resposta.
Depois de um longo suspiro, ela começou. Disse a Dylan que o amava e muito, mas ... mas não podia deixar de pensar no "seu" Dylan. Ela ainda amava o "outro". Dylan a interrompeu, dizendo que havia algo que precisava contar a ela, mas ela lhe fez sinal para que a deixasse falar primeiro.
Ela disse, então, que o "seu" Dylan era o verdadeiro amor da vida dela ... o que fez Dylan pensar em Sarah por um breve momento. Ele meneou a cabeça, e ela percebeu que ele sabia disso. Saoirse continuou ... disse que não era bom, para ela ou para ele, levar adiante um relacionamento, se ela não podia estar ali com ele o tempo todo. Dylan inclinou-se para a frente, e disse que ela precisava saber de algo ...
Então, subitamente, uma luz brilhante invadiu o recinto, ofuscando-os, e ambos olharam para um vulto que se delineava ... dando de cara com o Dylan alternativo, que, como um espectro, materializou-se à frente deles, dizendo com urgência na voz: "Dylan! Preciso de sua ajuda!"
Dylan ouviu Saoirse engolir em seco. Ela ficou olhando de um para outro, estupefata, e então desfaleceu.
Dylan ergueu-se com Saoirse nos braços, e colocou-a com cuidado sobre o sofá. Virou-se para o visitante inesperado, uma expressão severa no rosto, e perguntou que diabos ele estava fazendo ali.
O outro lhe repetiu que precisava de sua ajuda ... e então seus olhos se voltaram para a mulher no sofá. Ele suspirou, sussurrando "Saoirse ..." e se aproximou, ajoelhando-se ao lado dela. Com um gesto suave, ele afastou uma mecha de cabelo do rosto dela, e então se levantou lentamente, suspirando novamente. Num fio de voz, ele disse que tinha se esquecido de como ela era bela, do seu perfume ... e abaixou a cabeça, escondendo do olhar de Dylan a angústia em seus próprios olhos.
Dylan acenou com a cabeça ... ele compreendia o que o seu duplo devia estar sentindo ao encontrar sua amada ali, embora já soubesse que podia haver essa possibilidade.

Rommie aproximou-se de Beka e disse que tinham um problema ... e diante do olhar de interrogação da outra, a avatar continuou, informando que "havia dois Dylans a bordo". Os dedos ligeiros de Rommie verificaram novamente as leituras dos sensores internos.
Beka mal podia acreditar ... dois?! Aquilo realmente a assustava. Ela perguntou onde estavam, e Rommie informou que os detectara nos aposentos de Dylan. Resmungando, Beka disse que precisavam então "fazer uma visitinha" aos aposentos do Capitão ...

Os olhos dela se abriram. Ela viu Dylan - o "seu" Dylan. Mas ... ele estava morto! Ou não ...? Ela olhou novamente de um para o outro. Mas ... como?! Então, sentou-se.
Dylan aproximou-se dela, dizendo que estava tudo bem. Ela sacudiu a cabeça, levantou-se, e recuou em direção à porta. O Dylan alternativo baixou a cabeça, afastando o olhar das acusações dos olhos dela.
"Como você pode ...?" Ele virou-se e encarou os dois homens. Então, o alternativo lhe explicou que pedira ao outroa para não contar a ela. Mas Saoirse estava furiosa. Ela levantou a voz, virou-se para Dylan, e disse que ele sabia que o outro estava vivo e não lhe dissera nada ...?
Enquanto o alternativo dizia que era o culpado, Saoirse virou-se novamente, chamou a ambos de "bastardos!", e saiu pisando duro. Os dois ficaram parados e se entreolharam.

Continua ....

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Nov 15, 2008 2:36 pm

Continuando ...

Rhade e Beka já estavam bem à porta dos aposentos de Dylan, quando a mesma abriu, e uma Saoirse obviamente furiosa passou por eles, sem olhar para trás, e desapareceu no corredor. Beka foi quem se recobrou primeiro, e entrou. Cumprimentou o visitante, chamando-o de "Bruiser". Ele estacou, e sorriu. Sim, era o apelido que Dylan lhe dera. Então, eles já o conheciam, hein? ... E disse que ela devia ser Beka Valentine. E quando ela o olhou interrogativamente, explicou que já prendera o alter-ego dela, na realidade dele, claro. Ela não era ... bem, não era uma boa pessoa. Vivia causando problemas para ele, e o fato de ter dormido com ela não a tornara "melhor". Beka resmungou baixinho, não gostando nada do "comentário". Em seguida, ele virou-se para o "Almirante" Rhade. O jovem Nietzschean sorriu com simpatia, e disse que, naquela realidade, ele não era almirante, mas apenas oficial subalterno. Bruiser disse que chegaram a ter algumas "diferenças", mas em geral se davam muito bem. E ergueu as mãos apaziguadoramente ... afinal tudo isso fora na realidade DELE e não naquela.
Dylan resolveu "enxugar" o assunto, e perguntou que tipo de "ajuda" ele precisava, para ter se dado ao trabalho de sair da sua realidade - algo bastante penoso, ao menos para ele - e procurá-lo ali.
Bruiser explicou que em sua dimensão, uma terrível espécie de monstros havia atacado um sistema solar inteiro, e estavam literalmente devorando tudo pela frente.
Dylan, Rhade e Beka logo pensaram em Magogs, mas Bruiser conhecia esses e disse que era algo bem diferente ... e descreveu os invasores como "gigantescos, verdes escamosos, com presas longas e garras afiadas e venenosas". Dylan e os seus se entreolharam. Onde já tinham visto criaturas assim? ... Ah, sim ... eram Thargs.
De repente, Harper apareceu, e Bruiser ficou surpreso, como se tivesse visto um fantasma. Ele achou inacreditável que, naquela realidade, Harper não só estivesse vivo, mas também fosse parte da tripulação da Andromeda!
Bem ... voltando ao assunto dos "monstros", ele disse que nunca tinha ouvido falar em Thargs. E o que Dylan estranhou, foi o fato de eles serem assim, sanguinários ... ele conhecia um que não era. Chamou Rommie, e ordenou que fixasse curso para Nova Terra.
Bruiser estreitou os olhos. Nova Terra? Acontecera alguma coisa com a "velha"? Dylan disse que aquilo era outra história, e o que eles precisavam fazer era ir procurar a pessoa certa para esclarecer tudo sobre esses Thargs de que Bruiser falava. Bruiser correu a mão pelos cabelos, gesto que fez Beka sorrir ... ela percebeu que até nos pequenos detalhes os dois homens se assemelhavam. Ele então passou a contar a história desde o início, quando os invasores chegaram. Os habitantes bem que tentaram se defender, mas os adversários eram muito mais fortes e numerosos. Por onde passavam, cometiam verdadeira carnificina e dixavam centenas de corpos estraçalhados. Até as equipes de reforços que iam, jamais retornavam, e mais tarde se descobria que também elas caíam vítimas. Os restos eram deixados como se tivessem sido atacados por animais ferozes ... mas não havia rstos ao redor. Esse detalhe confirmou para Dylan que se tratava mesmo de Thargs. Eles tinham a capacidade de ficar invisíveis. Bruiser relatou também que ele mesmo integrou diversas vezes grupos de caça, mas nunca conseguiam apanhar um só indivíduo. E ele não tinha recursos - uma nave, uma tripulação, armamentos suficientes - e por isso viera lhes pedir ajuda.
Dylan ficou sensibilizado com a atitude dele ... e perguntou por que de repente se tornara "o bom moço". O outro suspirou. Disse que "alguém havia ensinado a ele que devia escolher em que lado ficar ... pois havia um lado bom debaixo daquele csaca dura" Dylan sorriu. Suas palavras renderam bons frutos, então. E se sentiu gratificado.
Sim, ele ia ajudar. Mas antes, deviam ir até Nova Terra, onde ele conhecia alguém que lhes esclareceria muita coisa sobre esses invasores, e isso seria fundamental para que conseguissem resolver o problema.
Bruiser ficou profundamente agradecido. Dylan disse a ele que ficasse tranquilo, que tudo ia ser contornado. Enquanto isso, que ficasse à vontade a bordo.
Assim que o visitante se retirou, Beka perguntou a Dylan se ele ia dizer a Bruiser que Duran era um Tharg. Dylan deu de ombros. Deixaria que as coisas corressem naturalmente.

Continua ....

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Nov 15, 2008 3:18 pm

Continuando ....

Enquanto a Andromeda já se aproximava de Nova Terra, Bruiser, que estava na ponte, não tirava os olhos da bela jovem ordenança que passou por ele e entregou um flexi a Dylan. O Capitão ficou olhando para ele. Até que Bruiser, meio sem-graça, disse que estava apenas "admirando o cenário". Dylan meneou a cabeça. "Quem sabe ...?"
Na tela, a imagem da Nova Terra fez com que Bruiser ficasse admirado. Era mesmo um belo planeta ... Dylan pediu a beka que fosse preparar a Maru para descer à superfície e buscasse Duran.
Então Harper entrou na Ponte. Ele queria ir com Beka, e Dylan lhe deu permissão de bom grado. Bruiser estranhou, e o Capitão explicou que Harper tinha parentes naquele planeta, e ia aproveitar a carona para visitá-los.
Bruiser olhou ao redor, e comentou que aquela nave era muito diferente da "sua" Andromeda. Dylan então explicou que haviam remodelado muitos setores, depois de uma séria batalha contra os Magogs. Então, o visitante reparou em Rommie, e seus olhos se arregalaram. Dylan disse que era Rommie, sim ... a avatar da nave, e uma cópia perfieita da imagem do módulo da IA, a partir da qual fora construída. Chamavam-na assim, disse ainda, para distingui-la, e ela tinha uma "personalidade" própria. Era a obra-prima de Harper, e a maior prova da sua genialidade.
Outro detalhe que Bruiser notou, foi a total ausência de tratamento formal entre Dylan e o restante da tripulação. Dylan deu de ombros. Ele disse que não fazia questão de formalidades; todos ali se consideravam parte de uma grande família, principalmente depois de tudo que já haviam passado juntos. Como Bruiser continuasse tenso, Dylan tentou acalmá-lo. Bruiser retrucou que era difícil para ele permanecer calmo, enquanto em sua realidade, pessoas morriam de maneira hedionda. Mas o Capitão, com aquela sua segurança e equilíbrio típicos, lhe assegurou que a situação ia ser resolvida ... ele empenhara sua palavra. E seu olhar firme e tranquilo acabou acalmando Bruiser. O Capitão então o convidou a acompanhá-lo até seus aposentos, para aguardar os visitantes que Beka fora buscar.
Mais tarde, quando a porta dos aposentos de Dylan se abriu e Duran entrou, Bruiser deu um pulo do sofá ... à sua frente estava um dos tais monstros que dizimavam o povo em seu Universo. Ele sacou as duas lanças de força e as apontou diretamente para o peito de Duran, e exigiu de Dylan explicação para a presença odiosa daquela criatura a bordo de sua nave.
Dylan se interpôs na frente das mortíferas armas, e com a voz dura como aço, replicou que ninguém - ninguém mesmo - sacava armas em sua nave. E ordenou taxativamente que Bruiser as abaixasse. O interpelado obedeceu a contragosto, resmungando. Dylan então convidou Duran a sentar-se, enquanto aguardavam o outro visitante. Ele notou que Bruiser estava visivelmente desconfortável, mas continuava sereno. Se a situação não fosse tão grave, ele teria até achado aquilo divertido.
Minutos depois, a porta voltou a abrir, e um sorridente Rev Bem entrou.
Dylan saudou-o, dando-lhe as boas-vindas. Aí Bruiser ficou realmente confuso ... mas, o que estava acontecendo ali, afinal?! E, rápido como um raio, sacou novamente as armas. Dylan deu um passo e colocou-se novamente na linha de tiro, protegendo Rev com seu próprio corpo. Ele ordenou a Bruiser que novamente guardasse as lanças, porque Duran e Rev eram amigos. Eram monges Caminhistas, e portanto, inofensivos.
Bruiser não entendia como "monstros assassinos podiam ser amigos. Então, foi Dylan quem se alterou. Ele deu um basta naquilo, e ordenou que se sentasse e ficasse quieto, ou mandaria pô-lo a ferros.

Continua .....

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Nov 15, 2008 3:50 pm

Continuando ....

Com a situação finalmente sob controle, Dylan explicou o que estava acontecendo, e o motivo da presença de seu ... alter-ego ali. O que Dylan precisava, era que Duran, sendo Tharg, lhes dissesse alguma fraqueza ou característica de sua raça, que possibilitasse sua expulsão do sistema.
Duran a princípio ficou chocado ... como assim, Dylan queria exterminar os Thargs? Mas ... ele era um Caminhista! Jamais poderia colaborar com o extermínio de toda uma raça, especialmente a sua própria! Mas Dylan, embora soubesse que esse era precisamente o objetivo de Bruiser, não queria destruir ninguém. Apenas desorientá-los para que pudesse expulsálos mais facilmente, e, quem sabe, leválos a colonizar um planeta em que pudessem viver em paz. O Capitão compreendia muito bem o seu velho amigo. E voltou a afirmar, com um olhar de censura para Bruiser, que não haveria genocídio.
Bruiser ficou exasperado. Dylan estava doido! Como deixar aquelas feras soltas pelas estrelas, invadindo e estraçalhando todos os seres senscientes dos Mundos Conhecidos? Não sabia quem era pior ... se eles ou os Magogs.
Duran esperou pacientemente que o outro se calasse, e então disse que estava estranhando uma coisa: sua raça não tinha essa índole assim, tão intensa, mas caçava e devorava apenas animais. Nunca soubera de ataques a seres inteligentes. Ele disse que talvez aquela linhagem de Thargs fosse uma espécie de mutação, ou então estivesse sofrendo de algum tipo de enfermidade que pervertia seu comportamento original. Mesmo assim, ele não podia concordar com a matança.
Dylan suspirou. Ele pôs uma mão no ombro do Tharg, e disse que, embora compreendesse a situação, não podia, por outro lado, deixar que todo um povo fosse dizimado daquela maneira. Duran fez que sim com a cabeça. Ele pediu licença para se retirar, e chamou seu irmão Caminhista Rev para ir com ele. Precisavam conversar ... e longamente.
Assim que a porta se fechou atrás deles, Dylan se colocou frente a frente com seu duplo, olhos nos olhos, e disse que sabia que precisavam encontrar uma solução - e encontrariam! - mas Duran só estava precisando de tempo para meditar, e tinham que aguardar. Bruiser disse que iria voltar e combater os invasores, mas Dylan retrucou que não planejava tornar-se uma refeição para os Thargs. A solução surgiria.
Bruiser ficou furioso. Mas disse que esperaria ... não por muito tempo. Se aquele sujeito não viesse com a solução, ele voltaria, com ou sem Dylan!
Trance soube que Rev Bem e Duran estavam na Hidroponia, e foi conversar com eles. Ela sentou-se e começou a falar, sua voz aveludada parecendo acalmar todas as angústias ... Ela confirmou o que Duran suspeitava: aqueles invasores eram de uma subespécie diferente, e por isso comportavam-se de forma tão aberrante. E disse também que Dylan não planejava matá-los, a despeito do que o "outro" achava ... apenas queria descobrir um meio de dominá-los, para que pudesse transferi-los para algum planeta desabitado, mas com recursos de caça abundantes, e eles ficassem a salvo de possíveis grupos de extermínio, ao mesmo tempo em que pudessem viver em paz. Ela lembrou a eles que Dylan era um Paradine ... e como tal valorizava qualquer forma de vida, sendo uma de suas tarefas zelar pela preservação da vida nos Mundos Conhecidos. Mesmo que isso significasse envolver-se num confronto armado ... ou até mesmo morrer!
Enquanto isso, Dylan observava o nervosismo de Bruiser, que caminhava de um lado para outro. Para tentar acalmá-lo, ele sugeriu que fosse procurar Saoirse ... tinha certeza que ela ia querer conversar com ele.

Continua ....

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Nov 15, 2008 4:19 pm

Bruiser parecia estar caminhando a esmo pelos corredores, quando notou que passara pela mesma porta umas quatro ou cinco vezes. Os aposentos de Saoirse. Ele parou por um momento, pensando se ia tocar o bip, quando a porta se abriu e ela surgiu à sua frente, bela e altiva ... ia já saindo, quando deu de cara com ele e murmurou "Dylan!"
Ele passou a mão pelos cabelos nervosamente - um gesto que ela reconheceria em qualquer lugar - e disse que precisava conversar com ela. Ela sorriu, pois ia procurá-lo também para isso.
Ele disse que nem sabia como começar ... e ela, ainda muito sentida, quis saber como ele podia ter sobrevivido, quando vira Trance matá-lo com seus próprios olhos. E que ... devia explicar por que pedira a Dylan para não contar a ela que estava vivo.
Com um suspiro, ele disse que, se pudesse voltar no tempo, voltaria ... mas tinha sido simplesmente teleportado quando fora atingido pelo disparo, e fora parar, seriamente ferido, num planeta desconhecido - numa outra realidade. Um homem chamado Dayvon o encontrara, o reconhecera, e cuidara dele, e acabaram se tornando amigos. Ele soube que Andromeda tinha sido destruída, e pensou também que ela, Saoirse, estava morta. Ele então achou que estava tudo acabado ... e tivera que se virara para sobreviver. E não tinha orgulho das coisas que fizera. Tornara-se mercenário, matador de aluguel. Até que um dia, Dylan surgiu não se sabia de onde, e ajudou-o a lembrar-se do que ele realmente era. E então ... soube que ela estava viva. De alguma maneira, em uma espécie de distorção temporal, ela tinha ido parar, a bordo de uma Andromeda destroçada, na realidade de Dylan.
Saoirse ouvia atentamente aquela estranha história, até que o interrompeu. Replicou que ele não era o único que tinha sofrido ali ... ela pensava que ele morrera! E agora que descobrira que ele ainda vivia, ele queria era "tirar o corpo fora"! Ela o amava, e nunca imaginara que ele sobreviveria à destruição da nave, ou ao tiro de Trance. Ela não merecia sofrer tanto! ... Era por amá-lo, que ela sempre perdoava suas transgressões.
Diante do olhar de surpresa dele, ela dardejou que sabia que ele vivia se deitando com outras mulheres, mas ela sempre relevava, porque o amava. E agora ... isso!!
E, sem querer ouvir mais nada, ela simplesmente saiu para o corredor, e deixou-o sozinho, a porta fechando-se atrás dela. Ele ficou parado por um momento, e, resmungou um sonoro palavrão, que logo se tornou uma gargalhada. "Eu a quero de volta!"
Saoirse saiu a passos largos pelo corredor, e não caminhou muito até chegar ao seu destino. Recompondo-se, tocou o bip da porta. Uma voz grave vinad de dentro convidou-a a entrar, e quando a porta abriu, Dylan a cumprimentou, de sua escrivaninha, mantendo a voz cuidadosamente neutra (mas, por dentro, sentindo um furacão de emoções ...)
Ela disse que queria participar da próxima missão. Quando ele perguntou por quê, ela respondeu que ele ia precisar de um piloto. Ele argumentou que tinha Beka, mas Saoirse lembrou-o de que Beka era uma criminosa naquela realidade ... e não demoraria muito até que fosse descoberta e sua nave derrubada por algum caçador de recompensas. Dylan pensou um pouco, e reconheceu que ela tinha razão. Mas mesmo assim, ele achava muito arriscado, e preferia levar Rhade. Novamente ela veio com outro argumento: o alter-ego de Rhade, o Almirante, não ia gostar muito de ver seu duplo circulando por ali ... assim, só restava ela própria. Ele sorriu. Disse que ia pensar no assunto. E antes de ela se retirar, recomendou que não contasse nada ao "seu"! Dylan - não antes da hora.
"Droga"! - ele resmungou. "Que situação! ..."

Continua ....

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Nov 15, 2008 5:30 pm

Continuando ...

Mais uma vez, estavam reunidos na ampla sala do apartamento de Dylan. E quando ele ia abrir a boca para dar início à reunião, o bip tocou. Era Trance, que também queria participar. Bruiser não gostou nada de ver a "traidora" ali presente, mas o olhar de Dylan lhe calou o protesto ainda na garganta. bem, ia começando novamente, quando outro bip soou. Dessa vez era Saoirse. E novamente Bruiser se manifestou. O que ela estaria fazendo ali ...?
Dylan então começou a reunião. O primeiro passo, segundo ele, era determinar a equipe que iria à missão. Depois de muito conversar, ficou definido que iriam, além de Dylan e Bruiser, também Rommie e Saoirse. Bruiser foi logo protestando que era muito perigoso, mas Saoirse disse que fora sua própria escolha. Os demais - Beka, Rhade e Harper - ficariam na Andromeda, e os dois Caminhistas seriam levados de volta a Nova Terra. Dylan então voltou-se para Duran e perguntou-lhe se já tinha uma resposta. O Tharg fez que sim, e o Capitão lhe prometeu que iriam resolver a situação sem derramar mais sangue.
Duran então explicou que deveriam retirar toda a população humana das áreas de invasão, e povoá-las com algumas espécies animais que os Thargs costumavam caçar. Quando Dylan perguntou o porquê, o monge respondeu que os Thargs eram alérgicos ao manganês, e assim, deviam colocar animais cuja carne tivesse sido adredemente impregnada com altos teores desse mineral. O manganês, fazia com que eles perdessem a habilidade de se tornar invisíveis. Quando os Thargs percebessem que não mais dominavam o elemento-surpresa, eles deixariam o planeta, avaliando que não valia a pena manter a ocupação. Os Thargs, segundo Duran, não eram grandes guerreiros ... apenas, queriam comer.
Dylan gostou do plano. Bruiser, por seu lado, resmungou que ainda preferia matá-los. Ao que o Capitão retrucou que punir um animal por ser um animal não tinha lógica nenhuma ...

Virou-se então para Trance. Ela ficara por alguma razão, e era hora de explicar.
Trance disse que não podia ver ainda com clareza, mas sabia que algo não ia correr segundo o planejado., e que as coisas não seriam as mesmas quando ele retornasse. Dylan sorriu, aliviado com o fato de saber que ele ia voltar. E Trance sorriu em resposta: naturalmente que ele ia voltar ... era um Paradine! E acrescentou que não se preocupasse, pois Bruiser podia ajudá-lo a aprender mais sobre as suas habilidades - e a usá-las com maior desenvoltura. Dylan estreitou os olhos. Mas, como seu alter-ego poderia saber mais sobre ser um Paradine do que ele próprio?! ... As predições de Trance às vezes o deixavam um pouco confuso.

Uma hora mais tarde, Rommie, Bruiser, Trance e Dylan encontraram-se no hangar. Dylan perguntou se estavam todos prontos. E se Trance, que ficaria na Andromeda, também o estava. Trance lhe fez sinal de OK.
Ele então deu o sinal de partida. Embarcaram todos, enquanto Saoirse, já a bordo da nave, termjinava de fazer as verficações pré-voo. Finalmente, tudo pronto, as gigantescas comportas do hangar da Andromeda se abriram e a pequena nave de Saoirse deslizou para fora.
Quando já estava a alguma distância, Trance fechou os olhos e esperou. Segundos depois, ela recebeu uma mensagem telepática de Dylan. Ela se concentrou, enviando suas ondas de poder até a pequena nave. Ao mesmo tempo, Dylan e Bruiser usaram seus poderes de Paradine combinados. Uma luz brilhante envolveu a nave, e seu brilho se intensificou ... e em seguida esmaeceu novamente.
Aonde antes havia uma pequena nave de carga, agora só se via o espaço vazio ...


CONTINUA ....................................................................

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sab Nov 15, 2008 5:37 pm

Aiiiii!!! .....
Agora é tarde! "Entornou o caldo"!
Saoirse viu que o "seu" Dylan está vivo, e daqui para frente, parece que as coisas vão "esquentar" bastante!
Mas ele tinha que aparecer justo na presença dela??
Imaginem a situação ... ela deve estar se sentindo péssima, como se tivesse sido feita de tola, e naturalmente, não gostou nem um pouco!
Puxa, mas ainda há algumas diferenças de caráter entre Dylan e seu alter-ego, que os tornam mesmo quase que opostos.
Mas, ao mesmo tempo, Dylan "plantou" uma semente que está aos poucos se desenvolvendo no seu duplo, e parece que o gelo está se quebrando ...
E como é estranho, o fato de Bruiser aparentemente ser mais "desenvolvido" como Paradine do que Dylan ...

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  mara em Dom Nov 16, 2008 9:17 pm

E que situação, Myriam! Até pra mim é difícil escolher...pobre Dylan!:cry:

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Seg Nov 17, 2008 2:50 pm

Dylan e Bruiser são mesmo bem diferentes ...
Enquanto Dylan é equilibrado, seu alter-ego parece ser bem "pavio-curto", e ao que leva a crer, perde o controle de si mesmo com certa facilidade. Dá para perceber, pelas reações dele durante a reunião ... se Dylan não estivesse ali, ele certamente teria matado os que considerava "monstros".
Além disso, enquanto Dylan aprendera - a duras penas, diga-se de passagem - a lidar com determinada situação emergencial, como a que levou Bruiser a pedir-lhe ajuda, este último deixou-se levar pelo desespero, e foi procurar seu duplo por não conseguir agir diante daquela grave crise.
É ... se ele tivesse passado o que Dylan passou, será que teria resistido ...?
Ou será que seu comportamento era fruto de uma série de experiências negativas que teve ao longo da vida, e que o tornaram "desajustado"?
Mesmo assim, Dylan também teve que atravessar situações traumáticas, e superou.
Resta saber, se ele iria superar a rejeição de Saoirse ...

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  mara em Seg Nov 17, 2008 3:15 pm

Myriam Castro escreveu:Dylan e Bruiser são mesmo bem diferentes ...
Ou será que seu comportamento era fruto de uma série de experiências negativas que teve ao longo da vida, e que o tornaram "desajustado"?
Resta saber, se ele iria superar a rejeição de Saoirse ...

Eu acho que é por aí, Myriam. Difícil jugar da mesma forma...ainda assim, acho que eles são como que partes complementares do Paradine.
E deixa comigo que eu ajudo Dylan a superar essa!:whistle:


Última edição por mara em Sex Nov 28, 2008 7:04 am, editado 1 vez(es)

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Manto Negro em Sex Nov 28, 2008 5:52 am

É... parece que Dylan vai perder o seu amor...

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Myriam Castro em Sex Nov 28, 2008 6:27 am

Partes do mesmo ... então, em realidades alternativas, parece que Dylan é um pouco como Trance: "fragmentado". Ou seja, em cada realidade, há um como ele, só que com uma determinada parte de sua personalidade.
Mas, o "mosso!" Dylan parece ser "completo" - quero dizer, as partes "negativas" estão devidamente controladas.:confused: scratch

_________________
"Não é assim que as pessoas que se amam fazem ?"(Dylan Hunt)

Myriam Castro

Número de Mensagens : 4767
Idade : 56
Location : Minas Gerais - Brasil
Data de inscrição : 22/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  mara em Sex Nov 28, 2008 7:07 am

Dylan é como nós, eu acho. Só que o Paradine já viu tanta coisa que amadureceu muito depressa. Acho que a gente não tem partes negativas e ninguém conseguiria controlar se as tivéssemos, Freud que o diga. O que acontece é que, porque ainda não somos perfeitos, fazemos nossas burradas e as escondemos dentro de nós, achando muito feio o que fizemos ou sentimos. Com a maturidade a gente aprende que isso é natural, aprende com as experiências e começa e se levar menos a sério... aí a gente fica em paz pra acertar mais.


Última edição por mara em Sex Nov 28, 2008 3:00 pm, editado 3 vez(es)

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Manto Negro em Sex Nov 28, 2008 1:10 pm

Quando a Mara fala, tudo parece ser mais simpels, não? Very Happy

Por que a gente tem mania de complicar tudo né?

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  mara em Sex Nov 28, 2008 3:02 pm

Nossa geração precisa ensinar à próxima a se perdoar e se valorizar mais, Vivi. Errar faz parte. Só não comete erros/burradas quem não faz nada. O tempo todo precisamos fazer escolhas e sempre achamos (no momento) que estamos fazendo a melhor...estamos sempre aprendendo e cometendo erros. É consertar e ir pra frente e da próxima vez...fazer diferente.:#82:


Última edição por mara em Sab Nov 29, 2008 12:50 pm, editado 1 vez(es)

_________________
No one should never give up, ever! Do what makes you happy, what you are passionate about!

mara

Número de Mensagens : 18928
Location : São Paulo, Brasil
Data de inscrição : 02/11/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Manto Negro em Sab Nov 29, 2008 12:23 pm

:good: :kiss:

Manto Negro

Número de Mensagens : 2868
Idade : 40
Location : Santa Tereza de Goiás- GO
Data de inscrição : 26/05/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Temporada Virtual VII-09 - When Fates Collide p.1

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 8:52 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum